3

Estudei o tópico de Monad e decidi fazer um programa para testar meus conhecimentos.

import           Control.Monad.IO.Class     (liftIO)
import qualified Control.Monad.State        as ST
import           Control.Monad.Trans.State  (StateT (..), evalStateT, get, put)
import qualified Control.Monad.Trans.Writer as WT
import           Data.List                  (sort)
import           Prelude                    hiding (max)
import           System.Random


randomSt :: (RandomGen g, Random a, Num a) => a -> ST.State g a
randomSt max = ST.state $ randomR (1, max)

lottery :: Integer -> Integer-> StateT [Integer] IO [Integer]
lottery 0 _ = get >>= return
lottery n max = do
  xs <- get
  x <- liftIO $ randomRIO (1, max)
  if x `elem` xs
     then lottery n max
     else do put (x:xs)
             lottery (n - 1) max

lotteryWt :: Integer -> Integer -> WT.WriterT [String] (StateT [Integer] (ST.State StdGen)) [Integer]
lotteryWt 0 _ = ST.lift get >>= return
lotteryWt n max = do
  xs <- ST.lift get
  x <- ST.lift . ST.lift $ randomSt max
  g <- ST.lift . ST.lift $ get
  WT.tell [show x ++ " " ++ show n ++ ", state from StateT " ++ show xs  ++ ", state from State " ++ show g]
  if x `elem` xs
     then lotteryWt n max
     else do ST.lift $ put (x:xs)
             lotteryWt (n - 1) max

main :: IO ()
main = do x <- evalStateT (lottery 6 60) []
          g <- newStdGen
          let y = ST.evalState (evalStateT (WT.runWriterT (lotteryWt 6 60)) []) g
          putStrLn $ show $ sort x
          putStrLn $ show $ sort (fst y)
          mapM_ putStrLn (snd y)

Eu tenho duas pilhas de Monad's uma StateT [Integer] IO [Integer] e a outra WriterT .... Para cada função lottery, eu extraio os valores de cada Monad.

Eu queria entender se esse é o caminho certo para utilizarmos várias Monad. É uma boa prática esse tipo de utilização?

1
2

Sim, mas note que existem duas variantes de Monad Transformers. A primeira é essa que você está usando, do pacote transformers, onde se ganha em conseguir usar muitos monads, mas tem o problema do tipo depender da pilha (e da ordem da pilha).

O outro jeito é usando o estilo mtl. É parecido com o que está fazendo, mas os transformadores são classes, ao invés de serem wrappers concretos.

(Ao invés de WriterT w m r você tem class Monad m => MonadWriter w m, que compõe melhor).

Eu me extendi um pouco mais do que gostaria em um exemplo:

Tem uma leitura excelente sobre exatamente esse assunto aqui: https://making.pusher.com/3-approaches-to-monadic-api-design-in-haskell/

Caminha justamente sobre os Monads concretos (que você está usando), os abstratos usando classes e aí uma outra abordagem - apesar de terem outras.

-- stack runghc --package mtl --package transformers
{-# LANGUAGE ConstraintKinds  #-}
{-# LANGUAGE FlexibleContexts #-}
module Main where

import Control.Monad.Identity
import System.Random

-- transformers
import Control.Monad.Trans.State (StateT, evalStateT)
import Control.Monad.Trans.Writer (WriterT, runWriterT)

-- mtl
import Control.Monad.Writer.Class
import Control.Monad.State.Class

-- transformers ==============================================================

-- No seu programa a pilha é composta por
type AppInteiros m = StateT [Integer] m
type AppLogger m = WriterT [String] m
type AppRandom = StateT StdGen Identity

-- Usando MTL, tem classes de tipo para elas:
-- class Monad m => MonadState s m | m -> s
-- class (Monoid w, Monad m) => MonadWriter w m | m -> w

-- Se o tipo do seu programa agora é:
type AppTransformers r = WriterT [String] (
                        StateT [Integer] (
                            StateT StdGen Identity
                        )
                        ) r

-- mtl =======================================================================

-- Agora ele poderia ser uma classe (!) :)
type MonadAbstratoApp m = ( MonadState ([Integer], StdGen) m
                        , MonadWriter [String] m
                        )

type AppMtl m r = WriterT [String] (StateT ([Integer], StdGen) m) r

main = do
    g <- newStdGen

    (result, logs) <- (evalStateT (runWriterT (run 6 60)) ([], g))
    print result -- x
    print logs   -- [ "Generating random number...", ... ]
where
    -- Isso aqui é hiper genérico e desacoplado. Você poderia ter funções que
    -- explicitam de que tipo de efeitos dependem e as usar sem mais boilerplate
    lotteryWt :: MonadAbstratoApp m => Integer -> Integer -> m [Integer]
    lotteryWt 0 _ = fst <$> get
    lotteryWt n max = do
        xs <- fst <$> get
        x <- randomSt max
        logRandom x
        lottery 10 100
        if x `elem` xs
            then run n max
            else do
                modify (\(_, g) -> (x:xs, g))
                run (n - 1) max

    -- Por examplo:
    randomSt :: MonadState ([Integer], StdGen) m => Integer -> m Integer
    randomSt max = do
        (ts, g) <- get
        let (x, g') = randomR (1, max) g
        put (ts, g')
        return x

    logRandom :: MonadWriter [String] m => Integer -> m ()
    logRandom x = tell [ "Generating random number...", show x ]

    lottery :: MonadState ([Integer], StdGen) m => Integer -> Integer -> m [Integer]
    lottery 0 _ = fst <$> get
    lottery n max = do
        (xs, _) <- get
        x <- randomSt max
        if x `elem` xs
            then lottery n max
            else do
                modify (\(_, g) -> (x:xs, g))
                lottery (n - 1) max
2
  • Valeu pela resposta. Eu vou dar uma lida. Eu até cheguei a ler o código fonte do monad-logger para entender o polimorfismo entre as Monads.
    – lemoce
    25/04/17 às 20:29
  • Parece um bom código pra ler. Talvez escrever uma aplicação usando ajude.
    – yamadapc
    26/04/17 às 18:55

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.