3

Se não declaro essa constante (serialVersionUID) em uma classe que implementa a interface Serializable, recebo um warning. Mas pra quê essa constante serve, afinal? O valor dela interfere na serialização do objeto?

4

O serialVersionUID serve para rastrear a compatibilidade de versões serializadas das classes.

Isso ocorre porque se você serializa uma instância de uma classe X e salva em um arquivo, e algum tempo depois altera a classe X e desserializa aquela instância, pode ser que os dados desserializados não sejam compatíveis com a nova versão da classe, uma vez que ela sofreu uma alteração.

E como você define qual é a versão da classe? Com o serialVersionUID. É para isso que ele serve.

A ideia é que se você for criar uma classe serializável A, você declare algo como private static final long serialVersionUID = 1L; nela para definir que essa é a primeira versão da classe. Depois, se você fizer alguma alteração estrutural incompatível com versões anteriores, você mudará o serialVersionUID para 2L. Em uma outra alteração, mudará para 3L e assim por diante. Obviamente, se a alteração for pequena e nenhuma incompatibilidade for introduzida, você não deve alterar o serialVersionUID.

Se você fizer uma mudança estrutural incompatível na classe e não mudar o serialVersionUID, a desserialização de uma instância incompatível vai falhar.

Se você quiser ser capaz de ler uma versão diferente da classe a ser desserializada, você pode implementar o método readObject() e lá, ler o serialVersionUID necessário. O método readObjectNoData() também pode ser útil.

Finalmente, se você não definir nenhum serialVersionUID, então um será gerado automaticamente para você a partir de um hash levando em conta o nome da classe, das superclasses, das interfaces implementadas e dos membros da classe (campos, métodos e construtores). Isso significa que é muito fácil que aconteça do serialVersionUID gerado automaticamente mudar mesmo que não ocorram alterações significativas na classe. Por esse motivo, é recomendável você sempre colocar o serialVersionUID explicitamente.

Links adicionais para maiores informações:

  • Victor sem querer abusar da sua boa vontade ou estender a resposta, o que nivel de mudança estrurural poderia ocorrer problemas? Mudar implementação dentro de um método qualquer, sem alterar a sua assinatura é considerado uma mudança estrutural que altera o serialVersionUID? – user28595 27/01/17 às 16:53
  • 1
    @diegofm Sem mudar a estrutura do método, provavelmente não. Mas acrescentar algum método privado ou alterar a assinatura de um existente já é o suficiente para mudar o serialVersionUID. O acréscimo ou a alteração de uma classe interna pode fazer o compilador criar alguns métodos com visibilidade de pacote para dar acesso de coisas da classe externa à classe interna, e isso também pode acabar por alterar o serialVersionUID. Assim sendo, em geral, nunca é seguro presumir que o serialVersionUID não vai mudar se o mesmo não estiver definido explicitamente. – Victor Stafusa 27/01/17 às 17:01

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.