4

Galera eu tenho conhecimento de três formas de que através de um simples clique em um determinado button, ele passe da activity atual para uma outra.

Gostaria de saber qual dessas três formas é a melhor levando em consideração, a fluidez do aplicativo. E se puderem, me informem um caso onde cada uma dessas três formas é preferível.

Forma 1:

É a forma onde eu vou lá no xml da activity e no escopo do botão adiciono um onClick a ele e nomeio um método. No caso: android:onClick="addNext"

activity_main.xml:

<?xml version="1.0" encoding="utf-8"?>
<RelativeLayout xmlns:android="http://schemas.android.com/apk/res/android"
    xmlns:tools="http://schemas.android.com/tools"
    android:id="@+id/activity_main"
    android:layout_width="match_parent"
    android:layout_height="match_parent"
    android:paddingBottom="@dimen/activity_vertical_margin"
    android:paddingLeft="@dimen/activity_horizontal_margin"
    android:paddingRight="@dimen/activity_horizontal_margin"
    android:paddingTop="@dimen/activity_vertical_margin"
    tools:context="genesysgeneration.twocases.MainActivity">

    <Button
        android:text="Next"
        android:layout_width="wrap_content"
        android:layout_height="wrap_content"
        android:layout_alignParentTop="true"
        android:layout_alignParentLeft="true"
        android:layout_alignParentStart="true"
        android:id="@+id/btnNext"
        android:onClick="addNext"/>
</RelativeLayout>

Feito isso, vou na MainActivity.java e só adiciono o método que especifiquei anteriormente: addNext.

MainActivity.java:

package genesysgeneration.twocases;

import android.content.Intent;
import android.support.v7.app.AppCompatActivity;
import android.os.Bundle;
import android.view.View;

public class MainActivity extends AppCompatActivity {

    @Override
    protected void onCreate(Bundle savedInstanceState) {
        super.onCreate(savedInstanceState);
        setContentView(R.layout.activity_main);
    }

    public void addNext(View v){

        Intent it = new Intent(MainActivity.this, Main2Activity.class);
        startActivity(it);

    }

}

Forma 2:

Essa é a forma que eu mais utilizo, porque além de ter sido a primeira que vi, é a forma em que o código fica mais bem organizado quando a activity possui vários botões. Nela eu tenho de implementar o View.OnClickListener na "public class" dessa forma:

public class MainActivity extends AppCompatActivity implements View.OnClickListener{

Porém eu noto que com essa forma eu tenho de declarar também o button da activity, o que não acontece na forma que mostrei anteriormente. Nomeei o button de btnNext:

MainActivity.java:

package genesysgeneration.twocases;

import android.content.Intent;
import android.support.v7.app.AppCompatActivity;
import android.os.Bundle;
import android.view.View;
import android.widget.Button;

public class MainActivity extends AppCompatActivity implements View.OnClickListener{

    private Button btnNext;

    @Override
    protected void onCreate(Bundle savedInstanceState) {
        super.onCreate(savedInstanceState);
        setContentView(R.layout.activity_main);

        btnNext=(Button)findViewById(R.id.btnNext);
        btnNext.setOnClickListener(this);

    }

    public void onClick(View v){

        Intent it = new Intent(this, Main2Activity.class);
        startActivity(it);

    }

}

Forma 3:

Nela eu também tenho que declarar o button, mas a diferença é que o Intent é feito dentro de um método que já vem dentro do protected void onCreate e talz. Nessa forma eu também não preciso utilizar o implements, mas se a activity possui muitos botões, o protected void fica muito poluído:

package genesysgeneration.twocases;

import android.content.Intent;
import android.support.v7.app.AppCompatActivity;
import android.os.Bundle;
import android.view.View;
import android.widget.Button;

public class MainActivity extends AppCompatActivity {

    private Button btnNext;

    @Override
    protected void onCreate(Bundle savedInstanceState) {
        super.onCreate(savedInstanceState);
        setContentView(R.layout.activity_main);

        btnNext=(Button)findViewById(R.id.btnNext);
        btnNext.setOnClickListener(new View.OnClickListener() {
            @Override
            public void onClick(View v) {

                Intent it = new Intent(MainActivity.this, Main2Activity.class);
                startActivity(it);

            }
        });

    }

}

Essas três formar que demonstrei funcionam perfeitamente, agora gostaria de saber, como já falei, a diferença entre elas.

5

Isso não são 3 formas de "mudar de Activity". São sim formas de implementar o onClick @Ramaral

Considerando o que o Ramaral disse, vou explicar abaixo formas de implementar o onClick, de acordo com sua dúvida:

Forma 2

View.OnClickListener { public static interface View.OnClickListener }

Quando se usa implements, no rigor do termo, uma interface em Java nada mais é que uma classe abstrata composta somente por métodos abstratos. E como tal, obviamente não pode ser instanciada. Ou seja, ela só contém as declarações dos métodos e constantes, nenhuma implementação, só o 'molde'.

E para que raios serve uma classe sem implementação? Ela serve para que outras classes, baseadas nessa interface, implementem esses métodos para fins específicos.

Parece confuso e complicado, mas é como explicado sobre interface: ela será uma espécie de comunicação entre meios. Geralmente entre o que é pedido (das funções que ela executa) e a implementação.

No Android, toda View possui o método setOnClickListener. Este método recebe como argumento qualquer objeto que possua o método onClick(View arg0). Em Java, para termos certeza de que uma classe possuirá determinado método, existem as interfaces. No caso, a interface utilizada é a OnClickListener. Veja:

public class MainActivity extends AppCompatActivity implements View.OnClickListener{

    private Button btnNext;

    @Override
    protected void onCreate(Bundle savedInstanceState) {
        super.onCreate(savedInstanceState);
        setContentView(R.layout.activity_main);

        btnNext=(Button)findViewById(R.id.btnNext);
        btnNext.setOnClickListener(this);
    }

    public void onClick(View v){
        Intent it = new Intent(this, Main2Activity.class);
        startActivity(it);
    }
}

Forma 1 e Forma 3

Especificar o atributo android:onClick resulta em instanciar o Button chamando setOnClickListener internamente. Portanto, não há absolutamente nenhuma diferença. Esses dois trechos de código são totalmente iguais, mas apenas implementados de duas maneiras diferentes.

Forma 1

android:onClick {int onClick}

XML

<Button
    android:text="Next"
    android:id="@+id/btnNext"
    android:onClick="addNext"/>

Main

public void addNext() {
    Intent it = new Intent(this, Main2Activity.class);
    startActivity(it);
}

Isso é o suficiente para que o botão funcione. Toda vez que o usuário clicar no botão, será direcionado para uma outra activity. Funciona? Sim, mas…

  • Se você tentar renomear (refactor) o método do evento onClick de forma automática, no Eclipse, ele não irá renomear o método no layout XML, quebrando o código. Se você não corrigir, o erro só daria em tempo de execução.
  • Em uma aplicação muito grande, se torna improdutivo dar manutenção nesses métodos, pois fica difícil localizar quais views que este método faz referência e vice versa.
  • Se o nome do método não estiver bem explícito que é um evento onClick e está sendo referenciado em um layout XML, ou não houver um comentário especificando isso, o programador poderá não saber disso até que ocorra um erro.

Forma 3

setOnClickListener {method public class Button}

Main

btnNext=(Button)findViewById(R.id.btnNext);
btnNext.setOnClickListener(new View.OnClickListener() {
        @Override
        public void onClick(View v) {

            Intent it = new Intent(MainActivity.this, Main2Activity.class);
            startActivity(it);

        }
});

Conclusão

Em questão de performance todas as formas citadas agem de maneiras iguais, possuindo exatamente o mesmo comportamento. Porém existem facilidades características entre uma e outra que dependerá do projeto em que será usado. Veja mais sobre Vantagem e desavantagem entre onClick e setOnClickListener e também este artigo sobre Cinco maneiras diferentes de usar o Event Listener(en).

Referências

2

A forma 2 e 3 são a mesma coisa. OnClick é um método de uma interface de callback.

Fazendo isso daqui:

new View.OnClickListener() {
            @Override
            public void onClick(View v) {
                Intent it = new Intent(MainActivity.this, Main2Activity.class);
                startActivity(it);
            }
}

Você está instanciando a interface OnClickListener da Classe View e está implementando o método onClick(View v);

E logo depois, setando ela com um famoso método set:

btnNext.setOnClickListener(View.onClicListener onClickListener);

A forma 2 não é uma forma interessante quando você tem duas Views que possuem comportamentos diferentes em um Click.

A forma 1 é só uma outra maneira que a Google te dá de fazer a mesma coisa da forma 2. Não existe nenhuma diferença de performance.

Eu prefiro usar a forma dois. A maior parte da literatura que você encontrar por ai vai utilizar o onClick assim.

o Intent é feito dentro de um método que já vem dentro do protected void onCreate e talz.

Essa frase está muito errada. O método onClick não "já vem dentro" de outro método, como expliquei antes, é um método de uma interface.

Eu te aconselho fortemente a estudar interface de callback, conhecido também como Listeners. É muito usado, não só em interfaces gráficas. Fazendo uso dessas interfaces, você diminui muito o acoplamento das classes, ainda mais quando se faz bibliotecas que vão ser usadas por terceiros.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.