6

Qual é a diferença entre os métodos __str__ e __repr__? Os dois fazem a mesma coisa?

7

O __str__ serve para exibir o objeto para usuário final, usada pelo comando print e pela função str

O __repr__ serve para exibir o objeto para o programador, usada pelo console do Python e pela funçao repr.

Exemplo:

>>> import datetime
>>> today = datetime.datetime.now()
>>> str(today)
'2012-03-14 09:21:58.130922'
>>> repr(today)
'datetime.datetime(2012, 3, 14, 9, 21, 58, 130922)'

Veja mais aqui sobre repr(en) e aqui sobre str(en) na documentação.

Apenas complementando, no Python, existe ainda um terceiro método: __unicode__, que funciona como o __str__ mas gera uma representação objeto na forma de uma instância de unicode (em vez de uma string de bytes, que é o que os outros dois fazem). Veja aqui a comparação(en).

  • 1
    Interessante é que eu nem sabia que existia essa função repr :p – Wallace Maxters 10/01/17 às 15:51
  • já agora, inversa de repr é eval : eval(repr(today)) == today – JJoao 10/01/17 às 15:57
  • Ah, então o repr é equivalente ao var_export do PHP. – Wallace Maxters 10/01/17 às 16:05
  • 1
    @WallaceMaxters são duas funções bem próximas com mesmo propósito. No PHP ainda existe o var_dump que aproxima uma pouco, porém a representação retornada é um código PHP válido. – viana 11/01/17 às 1:56
  • Vale acrescentar que se você definiu apenas __repr__() e não definiu __str__(), então a primeira é usada como fallback da segunda. E __repr__() não possui fallback. – Thiago Krempser 14/04 às 20:02
3

Resumo

__repr__

  • quando precisa do código que reproduz o objeto
  • gera output para o desenvolvedor

__str__

  • torna o objeto legível
  • gera output para o usuário final

As respostas dos usuários Alex Martelli e Md. Abu Nafee Ibna Zahid são muito boas.

Aqui fica minha tradução e remix das respostas em inglês:

Qual é a diferença entre __str__ e __repr__?

A implementação padrão é inútil

Isso pode ser um pouco estranho já que as implementações padrões do Python tendem a ser uteis. Mas nesse caso ter uma implementação padrão para __repr__ pode ser algo como:

return '%s(%r)'.format(self.__class__, self.__dict__)

Mas também pode ser perigoso (por exemplo, é fácil entrar em uma recursão infinita se objetos referenciarem uns aos outros). Nesse caso se embola. Perceba que é um padrão quando um deles é implementado: Se __repr__ foi definido e __str__ não foi o objeto vai se comportar como __str__=__repr__.

Em termos simples, isso significa: praticamente todo objeto que você implementar deve conter o __repr__ que será utilizado para "compreender" o objeto. Implementar __str__ é opcional, faça isso se você precisar da funcionalidade de "pretty print" por exemplo utilizado por um gerador de relatório.


O objetivo do __repr__ é ser inequívoco

Md. Abu é um programador que não é fã de debug-adores e afirma que mal sabe como utilizar um e nunca utilizou nenhum com seriedade. Ele afirma que os debug-adores possuem uma falha básica em sua natureza e que acredita com uma fé religiosa em logging. Afirma com convicção que logging é a força vital de qualquer sistema de servidor decente do tipo fire-and-forget (dispare-e-esqueça). E concordamos que com é fácil fazer : talvez com alguns projetos de wrappers específicos, tudo que você precisa é:

log(INFO, "Eu sou uma função esquisita e A é", A, "e B é", b, "mas tenho null em C — usando default", default_C)

Mas você tem que fazer a última etapa - certifique-se de que cada objeto que você implementa tenha uma repr útil, então o código como o citado vai funcionar adequadamento. É por isso que o "eval " aparece: se você tem informação suficiente então eval(repr(c)) == c, isso significa que você sabe tudo o que há para saber sobre c. Se isso for fácil o suficiente ou pelo menos de uma maneira confusa, faça isso. Se não, verifique se você tem informações suficientes sobre c de qualquer maneira. Md. Abu diz que costuma usar um formato similar ao eval: " MinhaClasse(isso=%r, aquilo=%r)" % (self.isso, self.aquilo). Isso não significa que você pode realmente construir MinhaClasse, ou que esses são os argumentos construtores corretos — mas é uma forma útil para expressar "isso é tudo que você precisa saber sobre esta instância".

Nota: Md. Abu usou acima %r e não %s. Você sempre vai quere utilizar repr() (ou %r o caractere de formatação equivalentemente) dentro da implementação __repr__ ou você estará fugindo do objetivo do repr. Assim você será capaz de diferenciar MinhaClasse(3) de MinhaClasse("3").


O objetivo do __str__ é ser legivel

Especificamente, não se a intençao é ser inequívoco - observe que str(3) == str("3"). Da mesma forma, se você implementar uma abstração para IP, ter o str com o valor 192.168.1.1 é ok. Já ao implementar uma abstração de data/hora, o str pode ser "2010/4/12 15:35:22", etc. O objetivo é representer de uma maneira que um usuário, não um programador gostaria de lê-lo. Cortar dígitos inúteis, fingir ser alguma outra classe - contanto que ajude com a legibilidade, é uma melhoria.


Listas quando chamada o __str__ utilizam __repr__

Nota: Essa parte está bem complicada de traduzir, então comentários e edições são bem vindos

Soou estranho não é? Um pouco, como isso é legeivel

[moshe is, 3, hello
world, this is a list, oh I don't know, containing just 4 elements]

Legívle? Não muito. Especificamente, as strings em uma lista são muito fácil congundir sua representação de cadeia de caracteres. Em face da ambigüidade, lembre-se, o Python resiste à tentação de adivinhar. Se você quiser o comportamento acima quando estiver imprimindo uma lista.

l = ['moshe is', '3', 'hello \nworld', 'this is a list', 'oh I don\'t know', 'containing just 4 elements']
print("[" + ", ".join(l) + "]")

(you can probably also figure out what to do about dictionaries.


Resumo

Implemente __repr__ para qualquer classe que você for implementar. Implemente __str__ se você achar útil ter uma versão string que dá maior legibilidade em favor de ter mais ambiguidade.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.