3

Galera, já estou há alguns meses com alguns projetos encalhados, por motivo de não conseguir que uma label fique se atualizando constantemente.

Consigo fazer um cronômetro, mas na hora de passar para a interface criada pelo scene builder, ele trava, pois não consegui atualizar o label, eu acho.

Por favor, me ajudem, estou precisando muito.

Exemplo:

package progrma.de.teste.nivel.pkg2;

import java.net.URL;
import java.util.ResourceBundle;
import java.util.Timer;
import java.util.TimerTask;
import javafx.event.ActionEvent;
import javafx.fxml.FXML;
import javafx.fxml.Initializable;
import javafx.scene.control.Label;

public class interface2 implements Initializable {

    @FXML
    private Label label;
    private int contador=0;
    @FXML
    private void handleButtonAction(ActionEvent event) {

           Timer tm = new Timer();
            tm.scheduleAtFixedRate(new TimerTask(){
            @Override
            public void run() {
                contador++;
                int seg  =  contador %60;
                int min  =  contador /60;
                int hora =  min      /60;
                min     %=  60;
                label.setText(String.format("%02d:%02d:%02d:",hora,min,seg));
            }
        },1000,1000);
    }
    @Override
    public void initialize(URL url, ResourceBundle rb) {
            }      
}
0

Ao meu ver e, pelo q estou estudando, a abordagem 1 é a mais correta. Porém, é importante ressaltar pontos aqui: O 1º e principal é q para se inciar um Task é preciso da classe Servive, que herda de Sevice, no caso da abordagem 1, ficaria extends Service. Em 2º lugar é q em uma Task é q estão os métodos updateProgress(), updateMessage() e updateTitle() e alguns outros métodos q podem ser sobrescritos, como done(), cancelled(), failed() e alguns outros. O 3º e também, ao meu ver, importante, pela questão de boa prática de programação, é q a lógica toda para atualizar o tempo ficaria melhor se posta em um método, e, no método call() chamar esse método, que seria usar a prática de encapsulamento

Como sou novo por aqui ainda não tive tempo para ver da maneira adequada como fazer para postar um código, mas vou colocar do jeito como sei ( pretendo aprender bem como postar um código devidamente formatado )

Segue o código d um exemplo q fiz para o mesmo exercício:

public class UpdateService extends Service<String> {

private int segundo;
private int minuto;
private int hora;
private int contador;

private String path = getClass().getResource("/som_de_submarino.mp3").toString();

private Media media = new Media(path);

private MediaPlayer mediaPlayer = new MediaPlayer(media);

@Override
protected Task<String> createTask() {
    return new Task<String>() {

        @Override
        protected String call() throws Exception {

            while (true) {
                cronometrar();
                Thread.sleep(1000);
            }


        }

        private void cronometrar() throws Exception {

            contador++;
            segundo = contador % 60;
            minuto = contador / 60;
            hora = minuto / 60;
            minuto %= 60;

            for (int i = 0; i < 6; i++) {
                if (minuto == (i * 10) && segundo == 0) {
                    mediaPlayer.play();
                }
            }

            if (hora > 0) {
                updateMessage(String.format("%02d:%02d:%02d", hora, minuto, segundo));
            } else {
                updateMessage(String.format("%02d:%02d", minuto, segundo));
            }
        }

    };

}

public void setContador(int contador) {
    this.contador = contador;
}

}

  • No texto onde falei da classe Service não apareceu q ela herda de Service e o tipo de retorno. Ex: extends Service<void> – giu_ 8/10/17 às 6:25
  • É uma outra forma de resolver mas aqui o principal é dar uma orientação. Usamos a classe Service quando existe no código alterações na UI, que só podem ser feitas pela FX thread e Task quando as operações são em background. Usar Task favorece o isolamento da FX Thread para renderização por esse motivo eu usei apenas Task e Bind para resolver este problema. – Gustavo Fragoso 8/10/17 às 16:25
  • Além disso pode-se iniciar uma Task sem herança criando uma thread e associando a tarefa a ela, dessa forma: new Thread(task).start(); – Gustavo Fragoso 8/10/17 às 16:37
  • No modo como vc fez o exercício, vendo o código e o modo como uma Task foi criada, assumi-se q o código foi feito via programação. No exemplo q passei o exercício foi feito via arquivo FXML. Portanto, estou assumindo o fato de q uma classe Controller foi criada. Para completar minha solução basta instanciar um objeto da classe UpdadeService. ex: UpdateService service = new UpdateService() na classe Controller e no método initialize() da classe Controller criar um Bind tipo: label.textProperty().bind(service.messageProperty()); – giu_ 4/11/17 às 22:53
  • No modo como vc fez o exercício, vendo o código e o modo como uma Task foi criada, conclui-se q o código foi feito via programação. No exemplo q passei o exercício foi feito via arquivo FXML. Portanto, estou assumindo o fato de q uma classe Controller foi criada. Para completar minha solução, basta instanciar um objeto da classe UpdadeService. ex: UpdateService service = new UpdateService() na classe Controller e no método initialize() da classe Controller criar uma Bind unidimensional tipo: label.textProperty().bind(service.messageProperty()); Apenas deixei d mencionar a Bind – giu_ 4/11/17 às 23:12
0

Eu consegui fazer de duas formas diferentes.

Abordagem 1:

Usar uma Task normal e atualizar o label através de um bind com o messageProperty() da thread:

Task<Void> task = new Task<Void>() {
    @Override
    protected Void call() throws Exception {
        while(!isCancelled()){
            contador++;
            int seg  =  contador %60;
            int min  =  contador /60;
            int hora =  min      /60;
            min     %=  60;

            updateMessage(String.format("%02d:%02d:%02d",hora,min,seg));
            Thread.sleep(1000);
        }

        return null;
        }
    };
label.textProperty().bind(task.messageProperty());

Problemas:

As vezes parece ser mais lento que o esperado, não sei se por conta da comunicação entre o updateMessage e o bind, mas acredito pode ser ajustado mudando o tempo do sleep.

Abordagem 2:

Utilizar o Platform.runLater() para forçar a atualização do label utilizando a Application Thread:

Timer tm = new Timer();
    TimerTask task = new TimerTask(){
        @Override
        public void run(){
            Platform.runLater(new Runnable() {
            @Override
            public void run() {
                contador++;
                int seg  =  contador %60;
                int min  =  contador /60;
                int hora =  min      /60;
                min     %=  60;
                label.setText(String.format("%02d:%02d:%02d",hora,min,seg));
            }});
        }
    };
tm.scheduleAtFixedRate(task,1000,1000);

Problemas:

2 run() aninhados não me parece ser uma boa prática de programação

Avisos adicionais:

  • Ambas as soluções devem ser paradas manualmente pois as threads continuam executando após o encerramento da aplicação!
  • Fica a critério do leitor usar a solução lhe pareça mais precisa, visto que as mensurações de performance são uma opinião pessoal, não fiz um teste comparativo das duas.

Espero ter ajudado!

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.