De acordo com o manual da versão 5.3, um valor do tipo thread representa tópicos independentes de execução:

The type thread represents independent threads of execution and it is used to implement coroutines (see §2.6). Lua threads are not related to operating-system threads.

Isso significa que toda vez que o corpo/escopo de uma função é executado um novo thread é criado? Ou isso acontece com todo tipo de escopo? Por exemplo:

-- Cria um thread (principal)

(function()
    -- Cria um thread
    for i = 1, 2 do
        -- Cria outro thread
    end
end)();

Ou com funções apenas:

-- Cria um thread (principal)

(function()
    -- Cria um thread
    for i = 1, 2 do
    end
end)();
  • Não entendi de onde você tirou essa sua interpretação. "O Tipo thread representa thread de execução independentes e é usada para implementar coroutines. O que você quer dizer com bloco? Um if, um loop? Se for, isso é questão de escopo da linguagem. – Gerep 7/01/17 às 14:06
  • @Gerep Quando me refiro à bloco me refiro à uma lista de statements (um statement é uma instrução que não é uma expressão) – hydroper 7/01/17 às 14:23

Pergunta: isso significa que toda vez que o corpo/escopo de uma função é executado uma nova thread é criada ?
Resposta: não.

Pergunta: ou isso acontece com todo tipo de escopo ?
Resposta: não.

Explicação: Uma "thread" (quando se fala da linguagem Lua) é criada apenas quando se cria uma co-rotina (coroutine) através da funções coroutine.create e coroutine.wrap.

Referência: http://www.lua.org/manual/5.1/manual.html#2.11

Exemplo de uso: https://www.tutorialspoint.com/lua/lua_coroutines.htm

A propósito, acho que este estilo de codificação:

(function()
   -- Cria um thread
   for i = 1, 2 do
       -- Cria outro thread
   end
end)();

que é bastante comum em JavaScript normalmente não é utilizado com Lua.

  • Em relação ao estilo de codificação, eu só queria tentar exemplar minha dúvida às funções. Eu poderia ter não usado uma função, e sim um do, ou nem precisava do do, mas minha dúvida é mais ligada à funções também. Eu estava começando à pensar que o thread seria uma referência aos statements que estão sendo atualmente executados numa lista de statements / ou função. – hydroper 7/01/17 às 19:06
  • pra dizer a verdade nem sei se esse tipo de codificação é aceito, não testei mas desconfio que não – zentrunix 7/01/17 às 19:09
  • Ele é válido, mas funções expressadas não podem especificar nome ou nome de membros, e funções locais só podem especificar nomes: local function a() end, function a:x() end function a.y() end function b() end. Já o semicolon, pelo que eu saiba sempre foi suportado, mas em alguma versão do Lua ele parece ser mal-interpretado. O luaparse que eu conheço não deixa o semicolon ser um statement quando ele não delimita statements. – hydroper 7/01/17 às 19:12
  • você tem razão, testei aqui e funcionou – zentrunix 7/01/17 às 19:40

Sua resposta

Ao clicar em "Publique sua resposta", você reconhece que leu nossos termos de serviço, política de privacidade e política de cookes atualizados, e que a sua continuidade no uso do website é sujeita a essas políticas.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.