10

Em algumas situações é necessário a prática do switch case para otimização e melhoria de código. Tenho uma aplicação desenvolvida para Android usando Java, que no caso é utilizado das duas situações. Abaixo tenho um exemplo usando return no qual é usado com Tabs:

switch (position){
    case 0:
        Tab tab1 = new Tab1();
        return tab1;
    case 1:
        Tab tab2 = new Tab2();
        return  tab2;
    case 2:
        Tab tab3 = new Tab3();
        return tab3;
}

Neste caso abaixo temos que o uso do break no qual é definido o mês desejado:

    int month = 8;
    String monthString;
    switch (month) {
        case 1:  monthString = "January";
                 break;
        case 2:  monthString = "February";
                 break;
        case 3:  monthString = "March";
                 break;
        case 4:  monthString = "April";
                 break;
        case 5:  monthString = "May";
                 break;
        case 6:  monthString = "June";
                 break;
        case 7:  monthString = "July";
                 break;
        case 8:  monthString = "August";
                 break;
        case 9:  monthString = "September";
                 break;
        case 10: monthString = "October";
                 break;
        case 11: monthString = "November";
                 break;
        case 12: monthString = "December";
                 break;
        default: monthString = "Invalid month";
                 break;
    }

No SO gringo, tem uma explicação(en), mas não entendi exatamente o que diverge um do outro. Qual real diferença entre o return e o break em um switch case?

  • 2
    O break quebra apenas o fluxo do switch, ou seja, ele interrompe a continuidade desde bloco. O return quebra o fluxo do método ao qual ele faz parte. – user28595 5/01/17 às 17:00
  • 1
    @VictorStafusa bom, mas talvez, eu digo talvez, seja melhor que usar um linguição de "ifelse". Por um acaso existe alguma outra alternativa?! – viana 9/01/17 às 12:50
  • 2
    @AckLay é uma questão de legibilidade e manutenibilidade de código. O switch é por vezes comparado com o goto. Um código usando goto funciona e tem um desempenho bom, mas o código rapidamente tende a virar um espaguete desorganizado e gambiarrado - o mesmo ocorre com o switch, só que em um grau não tão ruim assim, mas ainda ruim. O que acontece é que quase sempre há alguma outra alternativa melhor usando alguma outra coisa. No caso do switch, o polimorfismo é a saída mais frequente, mas há outras (tais como nas que usei acima, baseado em arrays). – Victor Stafusa 9/01/17 às 13:32
  • 3
    Switch é um dos jeitos mais limpos de se fazer coisas como máquinas de estado e quaisquer outras situações de salto condicional com valores constantes, e em linguagens como C é muito mais performático do que várias outras estruturas justamente por causa das tabelas de salto. Programar bem tem muito a ver com conhecer as ferramentas especializadas e saber usar, e não só com usar ferramentas que são bonitinhas, coloridas e com cabos emborrachados. Quanto à implementação, eu não saberia dizer como é em Java a ponto de dizer se é bom ou não. Em C eu diria que é um poderoso aliado. – Bacco 11/01/17 às 0:48
  • 2
    @VictorStafusa sim, posto desta forma eu tou de acordo. Pra mim o ponto importante é que (ao menos em C) as pessoas entendam que é uma ferramenta única, e com um comportamento especializado (e um blocão só, por isso o eventual uso do break quando aplicável). Não uma simples alternativa a outras estruturas. E como tal, não deve ser abusada, realmente. – Bacco 11/01/17 às 1:33
19

O return acaba com a execução do método independente de onde estiver e retorna o valor.

O break força (manualmente) a saida de um laço ou condicional no caso o switch.

No segundo código se existir algo mais a ser executado depois switch será executado, se fosse um return como no primeiro exemplo o método acabaria ali mesmo.

O exemplo abaixo mostra que nesse contexto o uso do break e return é exatamente o mesmo, uma vez feita a escolha o método acaba nenhuma outra ação acontece.

Quanto ao uso do mais indicado para a situação alguns pontos importantes a se pensar são:

  • Preciso retornar valor?

  • Depois de feita a escolha (no condicional) mais alguma ação deve acontecer?

  • Ao escolher o return devo utilizar a tecnica de retorno único (SESE)?

Leitura recomendada:

Por que devo usar apenas um “return” em cada função?

Exemplo - ideone


class Ideone
{
    public static void main (String[] args) throws java.lang.Exception
    {
        System.out.println("Com Break: "+ comBreak(1));
        System.out.println("Com Return: "+ comReturn(1));
    }

    public static String comBreak(int mes){
        String mesExtenso = "";
        switch (mes){
            case 1: 
                mesExtenso = "Janeiro";
                break;
            case 2: 
                mesExtenso = "Fevereiro";
                break;              
            case 3: 
                mesExtenso = "Março";
                break;              
            default: 
                mesExtenso = "Mês inválido";
                break;              
        }
        System.out.println("Instruções executadas antes do return");
        return mesExtenso;
    }


    public static String comReturn(int mes){

        switch (mes){
            case 1: 
                return "Janeiro";
            case 2: 
                return "Fevereiro";
            case 3: 
                return "Março";
            default: 
                return "Mês inválido";
        }
        //Qualquer instrução daqui para baixo gera o erro "unreachable statement"
        //return "Forever alone :( ....";

    }   

}
10

O break, só encerra a execução do switch e vai para a próxima instrução depois dele, é essencialmente o mesmo que ocorre em um laço. O return não faz nada de especial dentro dele, ele encerra a execução da função onde está esse código.

A resposta aceita lá no SO está confusa e quase errada.

3

Desculpe-me divergir do 'quase errada'.

A resposta no SO diz que o RETURN retorna imediatamente para o ponto de onde foi chamada enquanto o break apenas sai do loop sem retornar - ou seja a função poderia continuar fazendo outras coisas antes de retornar.

O que, no meu entender, esta correto.

  • 3
    A maneira que está escrito é confusa, e dependendo de como interpretar, ela dá margem pra isso, está errada, como também dá para interpretar de outra forma e aí estaria correto, eu disse quase errada. Ela tem negativos e menos votos que outras respostas provavelmente por causa disto. – Maniero 5/01/17 às 17:08
  • 3
    "O quase errado" é chamar um bloco switch de "loop" - é uma construção de controle de fluxo, mas só se chama de "loop" (laço) se for uma construção que permita repetição do bloco - como while, for etc... – jsbueno 9/01/17 às 12:56

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.