8

Por que usamos

#include <filename>

e

#include "filename"

Quando usar cada?

9
#include <filename>

É usado para as bibliotecas padrões da linguagem. Em geral o compilador já sabe onde estão os cabeçalhos do que faz parte da linguagem. Obviamente isso pode ser configurado. Mas como será feito é problema da implementação.

Claro que nada impede colocar outras coisas junto, mas não é recomendado.

Então

#include <filename.h>

provavelmente deve acessar /usr/include/file.h ou C:\Program Files\Microsoft SDKs\Windows\v10.0\Include

Em C++ geralmente não precisa usar o .h, pelo menos para os cabeçalhos específicos da linguagem e não os que são "importados" do C, embora tenha nomes sem o .h para acessar os cabeçalhos de C (ex.: cstdio no lugar de stdio.h).

Nota-se então que não é necessário que tenha um nome de arquivo existente, o nome escrito precisa definir qual é o cabeçalho, a forma como ele vai achar o que deve ser incluso depende do compilador, e é comum ter esses nomes que fazem um mapeamento para outros arquivos (ex.: cstring -> string.h).

#include "filename"

É usado para bibliotecas de terceiros e seu próprio código. Em geral ele olha na pasta do que está sendo compilado. Há diretivas no compilador para adicionar outros locais. A implementação exata também é dependente do compilador.

Se não for possível fazer esta busca, ele decai para a forma anterior. Se não achar nada haverá um erro.

Então

#include "file.h"

deve acessar ./file.h.

Em C++ algumas pessoas preferem usar .hpp para deixar claro que é compatível com C++ e não C.

protegida por Wallace Maxters 22/10/18 às 15:23

Thank you for your interest in this question. Because it has attracted low-quality or spam answers that had to be removed, posting an answer now requires 10 reputation on this site (the association bonus does not count).

Would you like to answer one of these unanswered questions instead?

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.