2

Mesmo após ler as melhores práticas para reuso de código no symfony e pesquisar sobre o uso do composer, ainda não consegui entender como na prática eu devo criar o meu bundle para ser reutilizável. Sei que da forma como eu faço não é a ideal e queria fazer da forma correta, mas estou tendo dificuldades para entender como devo fazer.

Hoje eu faço da seguinte forma:

  1. Crio um projeto usando o modelo do symfony.
composer create-project symfony/framework-standard-edition projects/symfony2 "2.8.*"
  1. Crio um bundle com o namespace que eu quero
app/console generate:bundle --namespace=Vendor\Bundle\MeuModuloBundle --format=annotation
  1. Altero no arquivo composer.json o nome do pacote, a descrição e adiciono as dependências que preciso (somente isso) e após, atualizo o composer para instalar as dependências.
composer update
  1. Inicializo os bundles das dependências que coloquei no composer no AppKernel.php

  2. Trabalho nas regras de negócio do meu Bundle (Vendor\Bundle\MeuModuloBundle)

  3. Comito e está pronto o meu bundle.

Se eu precisar reusar o bundle eu adiciono o nome dele no composer (conforme eu tenha descrito no composer.json do (Vendor\Bundle\MeuModuloBundle) e executo o comando do composer update. (O satis armazena os pacotes)


O problema nisso tudo é que o código vai cheio de lixo, com a pasta app, src, da conflito com o appKernel e etc... porque na realidade ele é um trata como um projeto (porque eu fiz assim da forma errada para o que eu quero) eu quero na realidade reutilizar ele como um módulo, porém não sei como fazer ao certo, pois preciso criar um módulo mas quero poder usar o doctrine, route, fosrest e outros recursos que já estão prontos no symfony.

Como devo proceder para fazer certo?


As boas praticas exibem a estrutura de pastas que devem ser criadas para que o projeto seja compatível com o symfony uma das minhas dúvidas é como eu faria para criar um projeto limpo, por exemplo: Eu teria que criar uma estrutura padrão e não usar o modelo do symfony? onde eu colocaria os arquivos de configuração config.yml, parameter.yml, AppKernel, como ficaria o composer.json, o autoload, app.php, app_dev.php, console e etc... usado hoje, ou ele seria substituído pelo que? essa é a questão em si.

  • 1
    Você está utilizando o Symfony 2.8 (dá para saber verificando o código que vc postou do comando composer), entretanto o a versao que vc leu sobre boas práticas do Symfony (pelo menos o link é link que está na pergunta) foi para a versão "current", que no momento que escrevo o comentário é a 3.2. A versão do Symfony 2.8 é diferente da versão 3.*, por isso recomendo ler as boas práticas para a versão que vc está a utilizar: symfony.com/doc/2.8/bundles/best_practices.html – Filipe Moraes 19/12/16 às 11:32
  • @FilipeMoraes Obrigado pelo comentário. As melhores praticas exibem a estrutura de pastas que devem ser criadas para que o projeto seja compatível com o symfony a versão 2.8 e 3.2 nesse aspecto não influencia muito, pois a minha dúvida é como eu faria para criar um projeto limpo, por exemplo: Eu teria que criar uma estrutura padrão e não usar o modelo do symfony? onde eu colocaria os arquivos de configuração appKernel usado hoje, ou ele seria substituído pelo que? essa é a questão em si. – Sileno Brito 19/12/16 às 13:24
1

Você está bem perto de criar um Bundle corretamente, o seu único problema pelo que pude perceber é uma noção clara das dependências e de onde colocar os arquivos.

Dependências

O composer sempre irá gerenciar suas dependências, portanto no momento do desenvolvimento, você está fazendo correto em instalar tudo e prosseguir. Quando for disponibilizar seu Bundle, você deve remover a pasta vendor/.

Quando for baixar o pacote, no seu caso do Satis, o composer vai ler o arquivo composer.json do seu Bundle e vai resolver as dependências que estiverem faltando. Deste modo, você pode usar qualquer biblioteca que desejar, bastando apenas adicionar ao composer.json.

Estrutura de pastas

A estrutura de pasta também é bem simples. Por padrão os desenvolvedores de bibliotecas colocam tudo na pasta src/ e suas sub-pastas. Você é livre para utilizar a estrutura que desejar.

Um ponto importante a se pensar é sobre arquivos de configurações e demais propriedades. Como você mencionou que carrega algumas configurações, vou assumir que você está colocando o arquivo minha_config.yml na pasta app/config/minha_config.yml e que seu Bundle depende de algumas informações que estão nele para funcionar.

Se for este o seu caso, você deve carregar as configurações dinamicamente através de um leitor de configurações. Não vou detalhar todo o processo para não ficar uma resposta muito extensa, mas você pode ver na documentação oficial neste link.

AppKernel

Caso o seu Bundle dependa de outros para funcionar e, consequentemente, estarem registrados no appKernel você terá que transferir esta responsabilidade aos usuários do seu pacote.

Por exemplo: Digamos que eu estou desenvolvendo o TutorialBundle que depende do NinjaProgrammingBundle. Enquanto eu estiver desenvolvendo e testando eu posso registrar o NinjaProgrammingBundle no appKernel.php do meu Bundle sem problemas.

Quando disponibilizar o TutorialBundle para outros usuários, você deve adicionar na documentação alguma informação dizendo que você necessita que o NinjaProgrammingBundle esteja registrado antes do seu.

Espero ter lhe ajudado.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.