5

Estou construindo uma aplicação onde o backend é uma API e o frontend é Angular2.

No cadastro de um usuário faço uma validação na API e se um campo obrigatório não seja preenchido a API devolve um erro informando o campo que deve ser obrigatório.

Minha dúvida é no Angular2, se devo fazer essa regra de obrigatoriedade também, ou se posso usar o da API e simplesmente exibir o retorno da API.

Pois não faz muito sentido eu ter em dois lugares com a mesma regra.

  • 2
    Frase: Pois não faz muito sentido eu ter em dois lugares com a mesma regra., faz sentido se assegurar de todos os problemas que podem ocorrer em validação. Faça a verificação primaria no Angular depois repita na sua linguagem de programação, pois, faz muito sentido ter segurança no Front e Back em sistemas desse tipo. Claro que pode ser feito no BackEnd (que no meu entender é obrigatório), mas, quando se faz no FrontEnd também seria uma forma de enviar a informação já bem formatada e correta para o Server Side. Nos projetos que participei sempre são feitas as duas. – Virgilio Novic 11/12/16 às 14:00
6

Está no caminho certo já que a validação ocorre no servidor. E não há nada errado em deixar só lá. A única coisa errada é deixar só no cliente.

A experiência com o usuário pode sofrer se esperar que os dados sejam submetidos para analisar se tem algo errado. Então no mínimo deveria usar o poder do Angular para pelo menos fazer verificações conforme os dados vão sendo entrados ou manipulados no frontend. Isso já é um ganho enorme. Então ter uma API que permita validação pontual e usá-la já é uma vantagem.

Mas convenhamos que ficar chamando o servidor em cada dado entrado pode ser um exagero. E colocar validações já no próprio cliente pode ser uma simplificação e desafoga um pouco o servidor, inclusive elimina a chance de falhas naquele momento, o que poderia impedir o usuário continuar até a falha ser corrigida (a rede pode ter tido um problema momentâneo. A experiência tende ficar melhor ainda.

Claro que algumas validações não podem ser feitas no lado do cliente, precisam acessar o banco de dados ou até fazer algo que deve ser privilegiado. Não há como garantir privilégios no frontend, qualquer um pode burlar ali.

Há quem até faz um cache do banco de dados no cliente, talvez usando Indexed DB ou algo semelhante, para evitar que o cliente faça requisições desnecessárias ao servidor. Claro que tem que analisar se é o caso, se vai usar com frequência, se não há problema jogar esses dados no cliente, se o volume compensa, etc. Pra falar a verdade quase sempre que compensa fazer isto, provavelmente foi um erro usar tecnologia web.

Então faz bastante sentido fazer no cliente também, mesmo que duplique esforços.

  • Então na teoria em um sistema com "validação dupla" (uma validação front-end e back-end), o usuário comum jamais veria uma mensagem da validação do servidor, apenas a do JS, a menos que ele consiga burlar a "segurança" do front-end e remover um required por exemplo, certo? – Vinicius De Jesus 6/09 às 12:47
  • Não faço ideia do que está falando, pra mim toda essa afirmação não faz sentido. – Maniero 6/09 às 12:49
  • - verificação de campo vazio no backend. - verificação de campo vazio no frontend. - User comum faz submit de campo vazio. - Verá alerta de campo vazio do frontend. - A menos que consiga burlar o frontend, o User comum jamais verá alerta feito pelo backend. Certo? – Vinicius De Jesus 6/09 às 12:53
  • Depende de como a aplicação é feita, pode ser assim. – Maniero 6/09 às 13:06

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.