3

Mysqli => real_escape_string

Quero que o armazenamento da senha seja o mais seguro possível, no momento estou usando só mysqli => real_escape_string:

$password = $_POST['password'];
$password_safe = $mysqli -> real_escape_string($password);

É melhor usar sttm::bindParam, prepare e execute?

  • 1
    Tem inúmeras maneiras de fazer isto. Você pode usar a função password() do MySQL ao invés de fazer o hash no PHP, conforme lhe falei em pt.stackoverflow.com/questions/16967/…. Pode até existir, mas não vejo vantagem de fazer no PHP. – Maniero 25/05/14 às 16:08
  • 2
    O manual já começa errado dizendo que MD5 e SHA1 são boas opções. Não são. Você já deve ter lido isto ontem. Eu confesso que nunca li isto no manual. Porque não consigo imaginar para que eles criaram uma função que não deve ser usada. E principalmente porque ela seria pior que a password_hash(). É preciso entender o porque do que está lá. Mas se eles já falaram uma besteira no parágrafo, não sei se dá para confiar no resto. Já vi várias aplicações conhecidas usando. Qualquer coisa usada sem contexto tem chance de estar errada. Concordo que bcript é uma boa opção. – Maniero 25/05/14 às 16:27
4

Os resultados são equivalentes tanto assim:

$safeuser     = $mysqli -> real_escape_string($user    );
$safepassword = $mysqli -> real_escape_string($password);
$mysqli->query( "INSERT INTO usuarios ( nome, senha ) VALUES ( '$safeuser','$safepassword' )" );

... quanto assim:

$stmt = $mysqli->prepare( 'INSERT INTO usuarios ( nome, senha ) VALUES ( ?, ? )' );
$stmt->bind_param("ss", $user, $password );
$stmt->execute();

Porém, prepared statements apresentam algumas vantagens:

  • A query original fica muito mais legível (assim como o resto do código).
  • Você não precisa lidar com as aspas na sua query, independente do tipo de parâmetro.
  • Não tem perigo de esquecer de tratar as variáveis.
  • Não precisa criar variáveis intermediárias ou alterar as originais para inserir no banco;
  • Não é o seu caso, mas em situações onde a mesma query vai ser executada varias vezes seguidas apenas mudando valores, o conector do MySQL só vai mandar os dados atualizados, em vez de mandar a query inteira e refazer o planejamento (o que é o grande diferencial de fazer binding nativo, pelo servidor).
  • 2
    @Lukaz11 O bind_param já processa a string de maneira correta, como o real_escape_string faria. Se você "encavalar" os dois, vai acabar convertendo coisa que não devia (gerando barras invertidas na base de dados, aspas onde nao devia ter etc). Pode usar sossegado no formato do segundo exemplo, que resolve. – Bacco 27/05/14 às 20:22
  • Ok, aí basta conferir o número de campos, de ? e de variáveis. e se vc tem 1 string só, é "s" e não "sss". – Bacco 27/05/14 às 20:57
  • as variaveis vao aqui e nao na query: $stmt->bind_param( "sss", $username, $password, $email ) – Bacco 27/05/14 às 21:10

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.