3

O meu modelo foi criado com a função glmer, do pacete lme4. É um modelo linear generalizado misto, com resposta Binomial.

form=status~(A1+A2+  B1 + ... + B10 +  (1 | escola))

Mod1 <- glmer(form, data = dadosesc, family = binomial, control = glmerControl(optimizer =  "optimx", optCtrl=list(method="nlminb")), 
        nAGQ = 25) 

Sendo status 0 ou 1, A1 e A2 e escola categoricas e as demais continuas.

Estou tentando utilizar a função hnp, do pacote hnp, para criar um envelope simulado da seguinte forma

hnp(Mod1, xlab="Half-normal scores", ylab="Deviance residuals", pch=3)

mas está apresentando o seguinte erro:

Error in simulate(object)[, 1][, 1] : incorrect number of dimensions. 

Somente consigo quando utilizo uma binomial simples formado com GLM.

  • Edite a sua pergunta e disponibilize o código utilizado para ajustar o GLMM Binomial. Pode ser que haja uma má especificação do modelo e esta seja a razão do erro. Até onde sei, a função hnp trabalha de maneira correta com os objetos da classe glmerMod. – Marcus Nunes 5/12/16 às 19:18
  • @MarcusNunes, fiz a alteração sugerida, – Cleber Iack 5/12/16 às 19:33
  • 1
    Que esquisito. O modelo parece ter sido bem definido. Teria como editar o post mais uma vez com o resultado de dput(dadosesc)? Assim, o teu conjunto de dados seria partilhado conosco e seria possível, para a gente, reproduzir o teu problema. – Marcus Nunes 5/12/16 às 20:17
1

No help da função hnp (páginas 11 e 12 deste documento), você pode ver a lista de modelos que podem ser utilizado. Modelos feitos com o pacote glmer não constam nessa lista.

Pelo help, você pode ver também que é possível construir este gráfico para um modelo não implementado. Neste caso você precisará fornecer três funções:

  • simfun: simula números aleatórios com a distribuição do modelo
  • fitfun: ajusta um modelo novamente
  • diagfun: calcula a medida de diagnóstico para a qual você quer fazer o envelope.

Por exemplo, considere o seguinte banco de dados:

df <- data_frame(
  x1 = runif(100, min = 0, max = 0.5),
  x2 = runif(100, min = 0, max = 0.5),
  y = as.factor(rbinom(n = 100, size = 1, prob = x1 + x2))
)
df
# A tibble: 100 × 3
           x1         x2      y
        <dbl>      <dbl> <fctr>
1  0.05263752 0.44304477      1
2  0.23866105 0.38094325      1
3  0.16474934 0.12541530      0
4  0.47944698 0.46145428      1
5  0.31256457 0.01484219      1
6  0.28411475 0.17338685      1
7  0.34083505 0.35194770      0
8  0.30603019 0.40298573      1
9  0.22193441 0.44697690      1
10 0.36469374 0.34312517      1
# ... with 90 more rows

Neste exemplo y é diretamente relacionado a x1 e x2.

Ajustando um modelo misto neste caso, e rodando a funçãpo hnp obtenho o mesmo erro que você:

fit_glmer <- glmer(y ~ x1 + x2 + (1 | x1), data = df, family = "binomial")
hnp(fit_glmer)
Binomial-normal model 
Error in `[.default`(simulate(object)[, 1], , 1) : 
  incorrect number of dimensions

Isso acontecxe porque nenhum método está implementado para lidar com objetos do tipo glmer. Vamos então implementar as funções necessárias para a construção do gráfico:

diagfun <- function(obj) {
  resid(obj, type="pearson")
}

simfun <- function(n, obj) {
  as.factor(rbinom(n, size = 1, prob = predict(obj, type = "response")))
}

fitfun <- function(y.) {
  glmer(y. ~ x1 + x2 + (1 | x1), data = df, family = "binomial")
}

Agora você pode chamar a função hnp desta forma:

hnp(fit_glmer, newclass=TRUE, diagfun=diagfun, simfun=simfun, fitfun=fitfun)

Ela produzirá o seguinte gráfico:

inserir a descrição da imagem aqui

Claro, este é apenas um exemplo, você precisará adaptar este código para o seu problema específico. A princípio, acredito que o único lugar que você precisa mexer é na função fitfun. Talvez você precise mexer na função diagfun, se quiser que o tipo de resíduo não seja Pearson por exemplo (vi na legenda do seu gráfico que você usa resíduos deviance).

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.