4

Qual a diferença entre os dois exemplos abaixo?

Devo fazer também atribuição do valor dentro do construtor nesta classe mesmo tendo inicializado?

exemplo 1:

class sof{
   int teste;
public: 
   sof(int t) : teste(t){}
);

exemplo 2:

class sof{
   int teste;
public: 
   sof(int t){
    teste = t;
   }
);
  • Agora você pode votar em tudo no site também – Maniero 9/12/16 às 17:35
3

Nesse é exemplo é indiferente já que int não tem um construtor padrão. A construção é feita diretamente pelo compilador na atribuição. Seria diferente se o tipo do membro a ser inicializado fosse um tipo que possui um construtor padrão.

Vamos pensar em algo assim:

class Tipo {
    int x;
public:
    Tipo() {
        x = 0;
    }
    Tipo(int p) {
        x = p;
    }
}

class sof {
    Tipo teste; //chama o construtor padrão
public: 
    sof(int t) {
        teste = Tipo(t); //chama o outro construtor
    }
};

class sof {
    Tipo teste; //não chama nada
public: 
    sof(Tipo t) : teste(t) {} //chama o construtor com parâmetro
};

Isso pode ser melhor conferido no ideone ou no CodingGround.

Note que se não existir o construtor padrão, não tem opção, a forma de inicialização de membro por lista (esta última) é exigida.

Documentação.

FAQ oficial.

  • Relativamente os inicializadores são independentes do que é feito dentro do constructor? Imagine que tenho de fazer algumas verificações dentro do constructor, não devo colocar inicializadores? – jorge saraiva 2/12/16 às 2:29
  • Bom, isso é outra perguntas, mas não seria isso necessariamente. Você pode fazer, mas aí cai no caso de chamar o construtor padrão, se for isto que deseja, ok. Se prefere inicializar da forma desejada e depois fazer algo novamente dentro do construtor é com você. Em grande parte dos casos poderá escolher um ou outro. Tem casos que você não tem a opção de deixar a chamada do construtor padrão. – Maniero 2/12/16 às 2:34
0

Gostaria de completar a resposta anterior com o seguinte código:

#include <iostream>

class Tipo {
    int x;
public:
    Tipo() {
        x = 0;
        std::cout << "tipo-default\n";
    }
    Tipo(int p) {
        x = p;
        std::cout << "tipo-int\n";
    }
};

class sof {
    std::ostream& x;
    Tipo teste;
public:
    sof(int t) : x(std::cout << "sof\n") {
        std::cout << "sof-constr\n";
        teste = Tipo(t);
    }
};

int main() {
    sof s(10);
    return 0;
}

Aqui mostro o caso citado pela resposta anterior e, além disso, mostro que o construtor de sof não é chamado na execução do escopo da classe, porém logo antes desse construtor ser chamado, como é mostrado no output:

sof
tipo-default
sof-constr
tipo-int

Mas também é possível ver o outro caso da utilidade do member initializer lists que é o caso do std::ostream& x: este deve ser declarado e inicializado no "mesmo statement" por ser referência (um outro caso seria variáveis do tipo const), logo não pode ser inicializado no escopo do construtor de sof.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.