1

Seguindo o código abaixo, existe outra forma melhor de se chamar o método enviaEmail() após ter recebido "success" no ajax chamado pelo método gravaVisita()? Reparem que utilizei callback como solução para este problema.

São 2 arquivos "js":

  1. O primeiro arquivo possui o método gravaVisita() que é chamado pela view:

    this.gravaVisita = function (visitado, visitante) {    
          if (visitado == visitante)
              return;
    
          dataBD.gravaVisita(visitado, visitante,
              function (data) {
                  if (data.statusRetorno == 200)
                      dataBD.enviaEmail();
              }
          );
    }
    
  2. Já o segundo é responsável por fazer uma chamada ajax para a action "GravaVisita" do controller "AccountMVVM"

    function DataBD() {
        this.gravaVisita = function (visitado, visitante, callback) {
            var dataJson = {
                LoginFoiVisitado: visitado,
                LoginVisitou: visitante
            };
    
            $.ajax({
                type: "POST",
                dataType: "json",
                url: "/site/apiPostForm/AccountMVVM/GravaVisita",
                data: dataJson,
                success: function (data) {
                    if (callback) callback(data);
                },
                error: function (error) { }
            });
         }
    }
    var dataBD = new DataBD();
    
2

Acredito que o código já esteja muito bom. Gostei da assincronia!

Uma modificação no sentido de potencializá-la (a assincronia), com vantagens e desvantagens que eu discutirei já já, seria mover a verificação de status (data.statusRetorno == 200) para o success, dessa forma, mostrando só a parte que interessa:

...
success: function (data) {
    if (callback && data.statusRetorno == 200) callback();
}
...

Claro, a função callback também sofreria modificações:

...
dataBD.gravaVisita(visitado, visitante,
    function () { dataBD.enviaEmail(); }
);
...

A vantagem mais óbvia é o código mais enxuto, uma vez que o parâmetro data se torna dispensável para a callback, que por sua vez só é chamada quando realmente necessária - no caso de sucesso absoluto (200). Dessa maneira, a dependência entre as duas funções (a de success e a de callback) é mínima.

A desvantagem, e acredito que na verdade você tenha programado da sua maneira justamente por causa dela, é justamente essa dependência mínima; se o seu código de callback não pára por aí, as próximas linhas não terão acesso ao objeto data e suas valiosas (suponho eu!) informações.

Logo: se as modificações melhoram ou pioram seu programa, está por sua conta decidir. Só espero que tenha te ajudado a raciocinar :D

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.