7

Até a versão estável mais recente, Java 8, os objetos do tipo String são imutáveis. Ou seja, qualquer mudança em uma String causa a criação de um novo objeto String.

Isso não é prejudicial do ponto de vista de desempenho?

Qual foi a motivação para objetos String serem imutáveis? Ou, em uma linha mais geral, qual a principal intenção em fazer um objeto imutável?

  • Há boas respostas no SOen, dee uma olhada stackoverflow.com/questions/22397861/… – Giovane 10/11/16 às 17:44
  • Graças a String ser imutável, a JVM pode manter uma única instância de uma determinada String e compartilhá-la com outros lugares que utilizem este mesmo valor. Isto pode resultar em uma economia de memória. – Marcos Tanaka 11/11/16 às 12:02
6

Isso nunca mudará, muito código foi feito com essa premissa.

De uma maneira geral não é prejudicial na performance de forma que valha a pena ser diferente. Java, como algumas outras linguagens, não tem como objetivo ter a melhor performance possível e sim a performance mais adequada para a maioria das situações. Certamente perde em algumas coisas e ganha em outras.

Concorrência

Um motivo para ser assim é a concorrência. É muito difícil lidar com objetos mutáveis quando o acesso pode ser feito em threads diferentes. Hoje isso é muito importante. Tratar o acesso à string mutável de forma concorrente é ruim do ponto de vista de performance porque exige travamento. Isso por si só já tem um custo. E pior, esse custo pode ser pago mesmo que não esteja fazendo nada concorrente. Ele é feito "por via das dúvidas". Até tem como otimizar isso, mas é bem complicado.

Proteção

Imagine que você recebe um nome de arquivo para abrir, aí o nome do arquivo é mudado por outra thread e aí a operação que era válida não é mais. Qual a solução? Teria que travar a string durante toda a operação. Só que aí pode ser que outras partes do código que precisem manipular essa string não conseguem mais fazer nada, tem que ficar esperando. Pode liberar logo, ou demorar horas, dias, É inviável. Qual a solução? Copiar o conteúdo, assim você tem um novo objeto. Mas pode ser que copiou algo que nem será alterado por outra thread. Então a cópia feita foi um desperdício. Na maior parte dos casos é isso que ocorre.

Strings mutáveis jogam a responsabilidade de proteger o texto para quem for ler. Na maior parte das vezes essa proteção não é necessária, mas você paga o preço assim mesmo, porque não tem como saber quando será necessária ou não, a não ser em código extremamente simples, o que não é o caso das bibliotecas da linguagem. Essas cópias nunca sabem se pode ocorrer algum problema de concorrência ou não.

Proteção no lugar correto

Strings imutáveis colocam o custo de proteger o texto para quem for mudar seu valor. Escritas ocorrem bem pouco em um código. É melhor pagar esse preço.

Se sabe que tem um caso que fará várias alterações use o StringBuilder e depois converta para String (relacionado). Essa é uma string mutável e não foi feita para uso indiscriminado, deve ser usada em um ponto específico e jamais compartilhada entre threads.

Hashing

Dificulta ou até inviabiliza seu uso como chaves de estruturas como HashMap (se o código hash da string muda fácil, precisa reorganizar os buckets da estrutura a todo momento).

Outros motivos

Strings mutáveis são mais inseguras (acesso indevido), dificultam o cache, reaproveitamento (interning por Flyweight) e otimizações em tempo de compilação. Reflexão fica bem mais complicada.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.