7

Em Python, desde quando percebi que é possível importar funções ou classes específicas de um módulo, optei por sempre fazer assim. Um dos motivos é a legibilidade. O outro motivo eu não tenho certeza, por isso queria tirar essa dúvida: performance.

Suponhamos que temos num módulo com um número considerável de funções e classes.

Exemplo 1:

from biblioteca import a, b, c, D

Exemplo 2:

from biblioteca import *

Com relação aos exemplos acima:

  • É correto dizer que importar de um módulo apenas aquilo que se vai usar é mais performático do que usar o asterisco? Ou isso não faz diferença alguma em Python?

  • É uma boa ideia usar o *, mesmo que existam coisas sendo importadas, as quais eu não vou usar?

  • Existe diferença performática entre form biblioteca import * e import biblioteca?

  • 1
    @renan no caso específico, eu quero fazer um tira teima entre esses dois. Mas já que você tocou no assunto, vou fazer uma edição :p – Wallace Maxters 9/11/16 às 16:59
5

O tempo é exatamente o mesmo - a diferença está na legibilidade que o seu próprio código vai ter -

No exemplo que você mesmo coloca

from biblioteca import *
...
# 300 linhas depois
...
for elemento in a:
   fca_coisas(elemento, b)

Então - de onde vieram "a" e "b" ?
Quando você importa elementos com o nome específico tanto quem está lendo o seu código (em geral você mesmo), quanto as ferramentas de programação, como IDEs e linters de código, conseguem saber de onde veio cada nome (de variável, classe ou módulo) que você está usando no seu código.

Um único from x import * acaba com a funcionalidade de qualquer ferramenta que te avise se voce estar usando uma variável inexistente, por exemplo - já que a ferramenta não tem como saber se o nome que você digitou não foi importado junto com o *

Em Python 3 inclusive, por uma questão de otimização de acesso as variáveis locais na implementação padrão, passou a ser erro de sintaxe usar um from x import * dentro de uma função - porque dessa forma o compilador não tem como saber, antes de executar o código, quais serão as variáveis locais da função, e quais ele teria que buscar como variáveis não-locais ou globais.

Esclarecido isso, vamos ver suas dúvidas específicas:

  • É correto dizer que importar de um módulo apenas aquilo que se vai usar é mais performático do que usar o asterisco?

Não.

  • Ou isso não faz diferença alguma em Python?

Isso não faz a menor diferença em Python - de qualquer forma o módulo alvo é compilado por inteiro - mesmo que ele tenha 300 declarações de funções e vocẽ vá usar apenas uma. (mas claro, existem várias formas de escrever o código que, caso isso vá fazer diferença - e quase nunca vai fazer - você possa de fato só compilar e importar o que vá precisar).

  • É uma boa ideia usar o *, mesmo que existam coisas sendo importadas, as quais eu não vou usar?

Nunca é uma boa idéia usar o *. Ou quase nunca - há execeções, como bibliotecas que expõem constantes ou nomes para o trabalho interativo. Exemplos de código com Pyqt, NumPy e Pygame frequentemente vem com from x import * - mas mesmo assim, para um projeto de médio porte, vale a pena usar import nome_grande_da_biblioteca as x, e acessar as coisas como x.CONSTANTE, x.funcao_1 - do que usar o *.

  • Existe diferença performática entre form biblioteca import * e import biblioteca?

Não. Exceto para um import dentro de uma função em Python 2.x - nesse caso, todo o código numa função que contenha um import * vai ser mais lento, por que o Python não pode otimizar o acesso às variáveis locais.

  • Muito obrigado, esclarecedor. No final das contas, a utilidade fica mais para o lado da organização do que do desempenho. +1 – Wallace Maxters 14/11/16 às 10:33
  • @jsbueno editei alguns erros de ortografia na sua postagem, palavras com letras faltando ou invertidas. Não prejudicam o entendimento, mas ajudam ne... – Cadu 5/02 às 12:27
  • Me lembra de marcar e ler a resposta :D – Wallace Maxters 25/02 às 20:02

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.