3

Já existem algumas perguntas sobre a interface IDisposable e o using, por exemplo:

Quais tipos de recursos são liberados em uma declaração using

Devo sempre utilizar o dispose

Ainda assim eu não tenho a certeza do que fazer em relação as threads.

Na minha ideia se o objeto usa alguma thread explicitamente, faz todo o sentido garantir que essa thread termine com o uso do thread.join() por exemplo.

Isto serviria para garantir não há qualquer trabalho a executar em background mas também diminuiria os recursos (neste caso CPU) usado por essa threads.

Além disso eu também garantia que as threads estariam num estado conhecido (terminado), em vez de estarem num estado desconhecido.

Eu sei que o CPU não e um recurso que possa ser reservado pela thread e que não há nada que garanta que a minha thread o esteja a usar.

Mas a minha premissa e a seguinte: Se eu posso assegurar que não há trabalho a ser feito nas threads, porque não fazê-lo?

O que devo fazer afinal? Devo garantir que as minhas threads terminam ou não?

2 Respostas 2

5

Bruno, sempre que sua classe tiver membros que implementem IDisposable você DEVE fazer o 'dispose' correto destes membros na sua classe.

Thread não implementa IDisposable, portanto você não DEVE, mas você certamente PODE encerrar a thread, pelo motivos que você comentou.

Porém sugiro não utilizar diretamente um objecto Thread e sim utilizar recursos mais modernos como ThreadPool ou, melhor ainda, Task (TPL).

  • Entendi. É a tipica dualidade do deve vs pode encontrada em documentos ISO. Se calhar é um problema que deve ser resolvido noutro método para além do dispose – Bruno Costa 7/11/16 às 15:10
3

A resposta do Minelli já diz o básico, resolvi responder porque isso originou em uma pergunta da qual eu respondi e teve comentários meus.

Se a classe Thread não implementa IDisposable não dá para chamar o Dispose() de forma alguma, por mais que se queira.

Pode ser até um problema de terminologia, mas terminar uma thread nada tem a ver com descartar seus recursos (handle do sistema operacional por exemplo). O Dispose() é para descartar, não para terminar.

Na pergunta Quais tipos de recursos são liberados em uma declaração "using"? que originou isso fala sobre o uso de using, portanto não existe a menor possibilidade do seu uso na classe Thread, mesmo que queira. Você pode fazer alguma coisa para evitar que a thread se mantenha viva se quiser, mas não será com o using, não será chamando Dispose(). Sem dúvida é preciso tomar alguns cuidados com ela para garantir sua finalização, mas não é com using. É preciso garantir que ela seja parada, se assegurar isso, está tudo certo.

Porém criar threads é muito caro, não é adequado ficar criando ou matando elas. Precisa criar e reaproveitar o que tem. Para isso usamos tarefas sempre que possível. Ou criamos um mecanismo que simule mais ou menos o que Task faz. Uma tarefa pode ou não manipular threads, ela em si não faz isso, pode só precisar de algo assíncrono.

O fato de uma thread continuar existindo não significa que ela está consumindo algum recurso, ela pode estar em estado parado sem consumir CPU algum, só consumirá memória para seu stack e algumas pequenas informações de administração dela.

Já se usar a classe Task, aí é diferente, essa classe pode, e normalmente deve usar o using ou um padrão que faça mais ou menos a mesma coisa que o using faz. Depois foi criada a ValueTask que não precisa, e ela é preferida sempre que possível.

  • Já consegui entender melhor qual é o dilema com a sua resposta. E chego então á conclusão que o trabalho de terminar uma thread deve ser feito noutro método. Tal como tinha sugerido no meu comentário á resposta do Mineli. Nao sei que resposta aceitar, preferi priveligiar o usuario com menos reputacao, uma vez que a respsota dele também é boa. – Bruno Costa 7/11/16 às 19:05

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.