4

Geralmente quando eu tinha que fazer alguma operação em background, principalmente que envolvesse atualização de barra de progresso ou labels eu utilizava o BackgroundWorker, com seus eventos WorkerReportsProgresse DoWork.

Recentemente me deparei com o fonte de outro desenvolvedor que utilizava Task.Run() com await e a interface IProgress.

Há diferença significativas de performance ou quando um método é mais recomendado que o outro?

5

Vamos olhar á interface do BackgroundWorker (coloquei só a infomacao mais relevante).

Métodos

  • CancelAsync() - cancela uma operação
  • RunWorkerAsync() - o woker começa a trabalhar
  • ReportProgress() - Invoca o ProgressChanged

Eventos

  • DoWork - Este evento é chamado quando o worker começa a trabalhar
  • ProgressChanged - Este evento é chamado quando o worker quer notificar a user-interface que completou parte do seu trabalho
  • RunWorkerCompleted - Este evento é chamado quando o woker completou o seu trabalho

Um exemplo da sua utilização está no link que mencionei.


Agora tenho que provar que posso fazer o mesmo com uma Task.

var task = Task.Run(() => {/*O trabalho vai aqui*/});
var result = await task; // A task acaba aqui (Do Work + RunWorkerCompleted)

Faltam duas coisas para resolver: cancelamento e report de progresso.

Cancelamento é feito com um CancellationToken

var cancela = new CancellationTokenSource();
var task = Task.Run(() => {
    cancela.Token.ThrowIfCancellationRequested();/*pode chamar mais vezes*/
    /*O trabalho vai aqui*/
}, cancela.Token);
cancela.Cancel();
var result = await task; // A task acaba aqui (Do Work + RunWorkerCompleted)

Mas de fato a única coisa que a Task nao tem é report de progresso e daí surge a necessidade de algo extra, tal como IProgress. Que é simples de implementar.

Resumindo o Task faz o mesmo, com menos código (ou com código mais limpo) e ele substitui de fato o velho BackgroundWorker.

6

Significativas eu não saberia dizer. Os mecanismo são muito diferentes, mas servem para mais ou menos a mesma coisa, pelo menos se o Task.Run() for usado para resolver o mesmo problema.

Obviamente a forma de usá-lo é bem diferente, especialmente se deseja ser notificado do progresso, mas o resultado não muda muito.

O BackgroundWorker não teria sido criado se o .Net tivesse o await desde o princípio. Ele é mais modernos, é o jeito certo de fazer, foi melhor pensado e é um mecanismo mais geral. Certamente a forma mais moderna é mais simples de escrever e pra mim é mais intuitiva.

Não tem nada errado em continuar com a forma antiga se preferir mesmo, mas é considerado obsoleto.

Claro que se comparar o Task.Run() sem contexto não dá, ele é mais poderoso, flexível e geral. A comparação só cabe em uma forma bem específica de seu uso.

Exemplo de operação que não trava a UI:

private async void buttonGeraBoletos_Click(object sender, EventArgs e) {
    await Task.Run(() => GeraBoletos());
    MessageBox.Show("Tudo gerado");
}

Dá para fazer em paralelo também, o que pode terminar bem mais rápido.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy