5

Em ASP.NET MVC sempre aparece-me o termo rota quando leio algo relacionado a esta tecnologia, entretanto, comecei a estudar APS.NET MVC há pouco tempo e este termo rota esta me causando confusões.

Pergunta

Eu gostaria de saber o que são rotas e qual é sua finalidade e também qual é a importância delas em relação a minha aplicação feita em ASP.NET MVC?

Se possível eu gostaria que vocês dessem exemplos de preferência na linguagem C#. Mas fiquem à vontade para exemplificar em outras linguagens suportadas pelo DotNet.

6

Acho que deseja saber sobre o roteamento como um todo. Ele é a forma de direcionar as requisições HTTP recebidas para os devidos métodos do controller. Então conforme a informação vem nessa requisição um método diferente será chamado.

A rota é o caminho que ele pegará para executar algo, dependendo do contexto, de alguma forma se confunde com o URL. De uma certa forma podemos dizer que é o método dentro da classe. O caminho é decidido de acordo com o verbo do HTTP, das várias partes do URL ou algumas outras informações relevante para tomar uma decisão.

O sistema de roteamento do ASP.Net MVC analisa a requisição recebida, procura por um padrão e usa um critério para decidir o que fazer. Detalhes sobre isso podem ser configurados programaticamente, além do padrão que ele adota por convenção de acordo com as strings.

Nas versões antigas ele usava o mesmo sistema de roteamento do ASP.Net clássico. No .Net Core há um sistema próprio.

Exemplo

Um exemplo de rota criada na classe RouteConfig:

routes.MapRoute("Default", //nome da rota
                "{controller}/{action}/{id}", // padrão do URL
                new { controller = "Home", action = "Index", id = "" }  // parâmetros

Então o que vier primeiro no início dos parâmetros no URL (em condições normais logo após o domínio e talvez a porta) é o que determinará qual classe controller será chamada.

O que vem em seguida como se fosse um subdiretório é a ação, ou seja, o método dessa classe que deverá ser executado. Mas pode ser que outras partes sejam necessárias para determinar o método correto já que os métodos podem ter o mesmo nome mas assinaturas diferentes, então precisa entender o tipo de dado que será passado se tiver métodos com mesmo nome.

Por fim, nesse exemplo, encontra o que será passado para o método como argumento. Seu tipo poderia ser considerado na assinatura.

Também é configurado o objeto com valores padrão se não vier nada útil para estabelecer a rota.

A classe que vai processar isso seria algo assim:

public class HomeController : Controller {
    public ActionResult Index(string id) {
        return View();
    }
}

Poderia ter uma anotação indicando o verbo específico que é aceito.

Poderia chamar assim:

dominio.com/Home/Index/101

Atributos

Também é possível definir as rotas com atributos. Exemplo:

[Route(“{produtoId:int}”)]
public ActionResult Edita(int produtoId) {
    return View();
}

Alternativa à roteamento

Todas rotas formam um mapeamento entre o que vem externamente e o código. Sem as rotas teria que ter um arquivo para cada ação e a interpretação dos argumentos contidos no URL teria que ser feita em cada um desses arquivos. Esse mecanismo cuida do trabalho chato e arriscado facilitando muito o trabalho do programador.

Conclusão

Tem vários detalhes, mas pela pergunta a ideia básica é essa. Perguntas específicas podem ser interessantes. Consulte antes o que já foi perguntado aqui no site.

5

As rotas seriam o modo para ter acesso as Actions das Controllers (ou basicamente, a URL).

Exemplo:

Digamos que você tenha uma Controller chamada AreaCliente e dentro desta controller tenha uma Action chamada ListaCompras.

Pra ter acesso a essa Action, você teria que escrever a URL no seguinte formato:

www.siteexemplo.com/AreaCliente/ListaCompras

Isso basicamente é a Rota.

Sua importância está no acesso as Actions e também no negócio [URL Amigável e SEO (conjunto de boas práticas para aumentar o alcance por site de buscas, como o Google, Bing, etc)]. O MVC possui algumas ferramentas que auxiliam na manutenção dessas rotas. Um exemplo é pelo RouteConfig, porém, também disponibilizar alguns outros métodos, como atributos.

Um exemplo é o RoutePrefix, que se utiliza acima do nome da controller para estabelecer um prefixo (nome para acesso a controller), caso deseje algo mais agradável. Utilizando ainda o exemplo acima, poderíamos usar na seguinte forma:

[RoutePrefix("cliente")]
public class AreaCliente : Controller
{
   // Actions ...
}

Desta forma, podemos ter a possibilidade de acessar da seguinte maneira:

www.siteexemplo.com/cliente/ListaCompras

E pra ajustar melhor ainda, possuímos outro atributo chamado Route, este é usado acima da action:

[RoutePrefix("cliente")]
public class AreaCliente : Controller
{
    [Route("compras")]
    public ActionResult ListaCompras()
    {
        // código
    }
}

E neste caso, acessaríamos no seguinte formato

www.siteexemplo.com/cliente/compras

Outras características dos atributos é também modular os parâmetros da Action.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.