8

Tenho um array:

char *exemplo[] = {"item1", "item2", "item3"};

E uma função:

void myFunc(**myArray)
{

}

Então, quero uma função que retorne o tamanho deste array que eu passei como parametro. Por exemplo se eu passasse o array exemplo a função deveria retornar 3.

Eu sei como fazer isso fora da função, mas quando eu passo como parâmetro não da certo.

  • "Eu sei como fazer isso fora da função" só por curiosidade, como isso é feito? Eu achava que era impossível... Mas nunca trabalhei a fundo com C/C++, então posso (devo) estar enganado. – mgibsonbr 16/05/14 às 19:29
  • 3
    sizeof(exemplo) / sizeof(*exemplo) – dromenox 16/05/14 às 19:31
  • Só por curiosidade, a função main(int argc, char **argv) lembra o seu problema. – Lucas Lima 16/05/14 às 19:49
5

Dada uma array:

int array[] = {3, 1, 4, 1, 5};

E uma função:

int funcao(int* argumento) {}

No momento que você for chamar a função ocorre um decaimento de array para ponteiro.

funcao(array);

E a partir desse momento não é possível saber o tamanho da array de forma alguma. Tudo que resta é um ponteiro para o primeiro elemento. Usualmente se passa o tamanho da array como um argumento adicional. Repare que o seguinte também não funciona:

int funcao(int argumento[]) {}
int funcao(int argumento[50]) {} // Você poder por qualquer número ali. É ignorado.

Isso é só uma outra sintaxe para exatamente a mesma coisa. Você está pegando um ponteiro como argumento.

No entanto existe uma forma de resolver isso. Em vez de passar o argumento como valor, você pode usar uma referência para um array. Assim:

int funcao(int (&argumento)[5]);

Agora o tamanho da array é mandatório e ele faz sim diferença. Não ocorre o decaimento aqui e você chama da mesma forma que antes: funcao(array). Se você chamar com um array de tamanho diferente de 5 haverá um erro de compilação.

É agora que entra a mágica dos templates. Se só existe um tamanho aceitável para o argumento, vamos fazer o compilador deduzir esse valor por nós:

template <typename T, int S>
int size(T (&arg)[S]) { return S; }

Dada uma array de S elementos do tipo T, a função vai retornar o valor de S.

Exemplo:

int array1[] = {3, 1, 4, 1, 5};
char* array2[] = {"item1", "item2", "item3"};

cout << size(array1) << endl; // 5
cout << size(array2) << endl; // 3

Você pode agora fazer alguma computação dentro da função, já que você tem o tamanho. Mas se lembre que pegou a array por referencia. Então qualquer coisa que mude nela vai afetar a variável passada como argumento.

  • nossa ! valeu mesmo ! eu pensei em passar como parâmetro também, mas achava melhor já aproveitar o array que eu passei para pegar o tamanho – dromenox 16/05/14 às 19:35
  • 1
    Referências a array são um negócio interessante que o C++ adicionou ao C, mas me pergunto se fazendo assim com templates, não teríamos o caso do compilador gerar no código gerado uma cópia da função para cada tamanho diferente que usarmos... (pois é normalmente assim que templates funcionam). Nesse caso o modo "manual", passando separadamente o array/ponteiro e seu tamanho acaba sendo mais vantajoso. – marcus 16/05/14 às 19:38
  • 1
    @marcus Provavelmente isso aconteceria mesmo, mas por outro lado o número de arrays cujo tamanho é conhecido em tempo de compilação é finito, pra todo o resto essa técnica não se aplicaria (que eu saiba; repito que minha experiência com C/C++ está bem datada). E de qualquer forma, o compilador provavelmente tornaria essas funções inline mesmo... – mgibsonbr 16/05/14 às 19:44
  • @marcus Se você passar o argumento do tamanho hardcoded na chamada da função, o compilador vai executar a otimização de propagação de constantes e criar cópias da função para cada argumento de qualquer forma (isso em -O3). O problema de fazer assim é que você pode passar o argumento errado. Uma solução é fazer a função template em que a única coisa que tem no corpo é a chamada de uma função auxiliar passando o S como argumento. Pode usar ainda atributos para impedir o inline se quiser. Mas fazer isso é quase que uma micro-otimização. Em geral deixe para o compilador esse trabalho. – Guilherme Bernal 16/05/14 às 22:46
0

De qualquer forma se torna inútil passar a matriz por referência e ainda passar o número de elementos dela no qual simplesmente poderia passar o número de elementos por outro parâmetro.

O ideal seria que a própria função calculasse o número de elementos da matriz, mas isso se torna impossível pois o C passa somente o ponteiro dela e o cálculo com sizeof() ou mesmo com templates não teria o resultado esperado.

Estou trabalhando em um código assim:

void main(void)
   char *menu[] = {"Incluir", "Remover", "Listar"};
   menupull(menu);
}

void menupull(char *a[])
{
  int nLen = LenArray( menu);
}

int LenArray(char *a[])
{
   int x = 0;
   while(*(a+x)){
     x++;
   }
   return x;
}
  • Esse código está errado! Para funcionar, a variável menu deveria ter sido declarada assim: char *menu[] = { "Incluir", "Remover", "Listar", 0 };. E seria mais inteligível se tivesse usado a[x] ao invés de *(a+x). Melhor ainda se em lugar x tivesse usado i. – zentrunix 12/09/16 às 11:40

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.