55
  • Existe diferença de performance entre os dois?
  • Em quais situações se aplicam?
  • Qual é o mais recomendado ser usado?
38

De que métodos você está falando? Existem, na data que estou escrevendo esta resposta, 1383 métodos Parse() e 266 TryParse() apenas no código fonte do .NET disponibilizado pela Microsoft (Veja também no GitHub). Claro que isto inclui todos os overloads.

Parse de inteiros

Imagino que sejam dos métodos usados para converter uma string que provavelmente contém dígitos numéricos em valores numéricos de um determinado tipo. Embora existam implementações diferentes, elas são parecidas e vou me concentrar no int.Parse e o int.TryParse.

Formas de usar:

int value;
try {
    value = int.Parse("!123x6");
} catch(FormatException) {
    value = -1; //solução horrível mas serve para o exemplo
}

e

int value;
if (!int.TryParse("!123x6", out value)) {
    value = -1; //solução horrível mas serve para o exemplo
}

A segunda forma me parece mais limpa. E em C# 7 ainda pode ser mais curto:

if (!int.TryParse("!123x6", out var value)) {
    value = -1;
}

Coloquei no GitHub para referência futura.

Performance

Já lhe mostraram os comparativos de tempo. Mas isso não é tão importante. Lembre-se que otimização prematura não deve ser feita. Só se preocupe se existirem métricas que indiquem que um destes métodos está causando uma lentidão prejudicial. Mas por coincidência o mais rápido é o mais indicado, semanticamente falando.

Exceção X dado inválido

Você usa um destes métodos para converter um texto em número, se e somente se existir um número válido identificável pela rotina de parse. Se não for possível converter, isto é um dado inválido? Ou é uma exceção na execução do programa?

A resposta que você der vai determinar qual dos métodos usar. Tem que usar o que é semanticamente adequado antes de qualquer outro motivo, especialmente otimização.

Eu entendo e conheço diversos programadores experientes que entendem que na imensa maioria dos casos, o fato da conversão não ser possível indica a invalidade do texto analisado para o propósito requerido e uma invalidade de dado deve ser notificada ao programa de uma forma simples. Isto é uma informação que faz parte da "regra de negócio" e não do mecanismo de conversão. Na verdade eu não consigo ver um caso para usar o Parse que não esteja consertando o mecanismo errado. O TryParse() foi criado posteriormente porque foi identificado que o Parse() era o mecanismo errado.

Exceção degrada desempenho

A excelente resposta do SO mostra claramente que o desempenho do Parse() só consegue ser comparável, mas não melhor, se todos os dados analisados são válidos. Quanto mais dados inválidos no seu roll, pior fica o desempenho do Parse(). Até porque tratar exceções é um processo extremamente lento.

Você pode dizer que existem diversas exceções que podem ser lançadas durante o processo e você pode querer saber qual exceção é. Mas para que? O que você vai fazer com esta informação? Se o dado é inválido, você vai receber uma exceção FormatException. O que isto ajuda mais que um true ou false? Se for outra exceção, ela indica um erro de programação e não a invalidade do dado. Como você vai consertar um erro de programação? Um try-catch não resolve problemas de programação. Se alguém ainda acha que resolve, por favor, parem de fazer isto. Um problema de programação só deve ser manipulado antes de sair da aplicação, provavelmente fazendo um log e talvez melhorando a apresentação do erro para o usuário final, se o erro chegou em produção. Não dá para fazer mais nada!

Exceção não é fluxo normal

Ok, para tudo existe exceção (no sentido amplo da palavra, não o recurso técnico de programação), então pode existir um caso que dê para tratar, mas é raro. Geralmente quando acha um jeito de lidar com um erro de programação, provavelmente não deveria estar lidando com exceção (no sentido de Exception), deveria ter uma forma de interceptar isso pelo fluxo do programa. Tratamento de exceção não é fluxo normal. Tratamento de exceção deve ser feito com algo inesperado. Dado inválido é algo esperado, é algo que é normal acontecer e precisa ser tratado apropriadamente.

É preciso entender melhor como usar exceções. Trato deste assunto em outras respostas aqui e aqui e mais amplamente aqui (um bom lugar para começar navegar para várias outras respostas sobre o assunto).

Pra que usar o Parse()?

Eu não consigo me imaginar usando o Parse() para nada. Mas não terei problema em usar quando perceber que ele vai ajudar algum caso específico. Talvez um caso que precise resolver um corner case, um bug do .NET, sei lá, mas em condições normais, não há porque usá-lo.

Se quiser tentar entender melhor os métodos, leia seus fontes (tem que ir navegando pelas chamadas para ver todos os caminhos, mas o UI do site ajuda): Parse() e TryParse().

Como última nota, só não vá usar o TryParse() como nessa pergunta. O retorno não é tratado. Se um dado estiver errado, você tem um erro de lógica invisível em seu programa. Claro que eu não sei se há garantias que o TryParse() nunca vá dar dado inválido com o conjunto de dados tratado ali. Mas não confiaria em nenhuma garantia. Computadores falham, humanos falham mais ainda. Neste caso um Parse() teria sido melhor porque pelo menos daria um erro de programação e quebraria a aplicação. Não é o ideal mas é melhor que aceitar dados inválidos (bom, taí um caso para o Parse(), você tem certeza que nunca falhará).

17

Parse lança uma exceção se ele não pode analisar o valor, ao passo que TryParse retorna um valor booleano indicando se ele conseguiu.

TryParse não apenas é um try/catch internamente - o ponto principal é que ele é implementado sem exceções para que ele seja rápido. Na verdade, a forma como é mais provável é que é implementado internamente o método Parse chamará TryParse e, em seguida, lança uma exceção se ele retorna false.

Em poucas palavras, use Parse, se você tem certeza que o valor será válido. Caso contrário, use TryParse.

Se a string não pode ser convertida para um inteiro, então:

  • int.Parse() irá lançar uma exceção.
  • int.TryParse() retornará falso (mas não lançará uma exceção).

Fonte

12

O Parse lança uma exceção se ele não conseguir converter o valor, já o TryParse retorna um bool indicando se ele conseguiu ou não.

Exemplo:

int n = int.Parse(textBoxNumero.Text);

Para o código acima, imagine que o textBoxNumero receba 5. O parse será feito e n será 5. Agora, se o textBoxNumero receber abc ele irá gerar uma exceção, que deverá ser tratada com try-catch.

int n = 0;
bool teste = int.TryParse(textBoxNumero.Text, out n);

Para o código acima, imagine que o textBoxNumero receba 5. O parse será feito e n será 5 e teste será true. Agora, se o textBoxNumero receber abc, n se manterá com o valor inicializado 0 e teste será false pois não conseguiu efetuar o Parse.

Sobre performance, o ideal é: use Parse, se você tem certeza que o valor poderá ser convertido da forma que deseja, pois é mais rápido; caso contrário, precise verificar se a conversão será possível, use TryParse.

  • 1
    Por que o Parse teria performance melhor? – Renan 20/05/14 às 14:10
  • Enquanto o Parse apenas faz a conversão da informação, o TryParse verifica se é possível converter para depois disso fazer a conversão. o TryParse nada mais é do que uma função que verifica se é possível efetuar a conversão e após caso possa, invoca o Parse. – thiagobarradas 9/06/14 às 13:06
  • 2
    Veja as demais respostas e os links para o SO. As evidências indicam que a performance do TryParse é melhor. – Renan 9/06/14 às 13:08
12

A diferença, basicamente, é que Parse lança uma exceção, enquanto TryParse não.

No que se refere ao desempenho, TryParse é mais rápido que Parse pois não utiliza try/catch. Mas, dependendo de quantas vezes seu programa faz esse tipo de interpretação por segundo, isso pode não fazer a menor diferença no desempenho geral do seu programa (nesse link há um pequeno benchmark comparando os dois).


Há diferença clara também na forma como se utiliza as funções:

string str = "100a0";
int numero;

// algo do tipo
int resultado = int.TryParse(str, out numero) ? numero : 0;

Contra:

try
{
    int numero = Int32.Parse(str);
}
catch (Exception e)
{
    Console.WriteLine("Parse Falhou");
}

Agora dizer qual é o melhor é um pouco complicado. Uma vantagem do Parse é que você (por meio da exceção) pode saber qual foi o tipo de erro que ocorreu durante a execução. Mas, tudo depende do contexto.

8

Traduzido livremente desta pergunta do Stack Overflow:

Parse dispara uma exceção se não conseguir converter o valor, enquanto TryParse retorna um bool indicando se obteve sucesso.

TryParse não faz apenas um try / catch internamente - a ideia é que ele seja implementado sem exceções para ser rápido. Aliás, a maneira mais provável se estar implementado é com o método Parse tentando executar TryParse e disparar uma exceção se retornar false.

Em resumo, use Parse se você tiver certeza que o valor será válido; caso contrário, use TryParse.

7

Li todas as repostas, mas nenhuma fala especificamente sobre a performance deles.

Existe uma resposta lá no SO com uma tabela comparativa de tempos.

Existe também um post no blog do MSDN falando sobre isso, mas infelizmente as fotos não abriram aqui em casa.

Como experiência pessoal, posso acrescentar que TryParse sempre foi mais rápido que o Parse, assim como o as funciona um pouquinho mais rápido que um type cast convencional.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.