25

Primeiramente gostaria de saber do porque em utilizar o finally

Quais as suas vantagens? Ele realmente só serve pra quando ocorre uma saída de dentro do escopo de um bloco try-catch, como quando ocorre algum return ou goto lá dentro?

  • 3
    Um comentário apenas a acrescentar as boas respostas que já aqui estão. Existem casos raros em que o finally pode não ser executado, mais propriamente em caso de falhas catastróficas do sistema (power cut, out of memory). Convém manter isso em mente e não presumir que todo o código no finally é garantido. (Num tom mais de brincadeira) Veja o este exemplo (thedailywtf.com/Articles/My-Tales.aspx) – Omni 16/05/14 às 16:29
22

Outras respostas já responderam o mais importante sobre a questão. Complementando, o uso mais comum para o finally é a limpeza de recursos.

Quando você usa uma declaração de variável com using na verdade está usando um try-finally

Então quando faz:

using (Font font1 = new Font("Arial", 10.0f)) {
    byte charset = font1.GdiCharSet;
}

É o mesmo que:

{
  Font font1 = new Font("Arial", 10.0f);
  try {
    byte charset = font1.GdiCharSet;
  }
  finally {
    if (font1 != null)
      ((IDisposable)font1).Dispose();
  }
}

De fato é apenas syntax sugar. O compilador realmente troca o using pela segunda construção.

O catch é usado para capturar exceções e só, o finally é executado sempre após o final de um bloco de código dentro do try ou catch, se houver um, havendo exceção ou não. O finally será executado de qualquer forma, mesmo que antes dele tenha um return ou goto tentando evitá-lo. Não é possível sair do bloco de código iniciado pelo try sem passar pelo finally (pelo menos não em condições normais do C#, como bem lembrando pelo Omni, há situações catastróficas que o CLR pode não garantir a execução do finally, além disso, em tese é possível mudar o IL para evitá-lo, mas isso é algo errado para fazer).

Não há como usar um return ou goto dentro de um finally. Ou você usa no try ou no catch ou o coloca após o finally. Lembrando que se estiver depois do bloco finally, ele pode não ser executado, como bem demonstra o último código da resposta do Lucas Nunes.

Achei essa excelente resposta (veja também a resposta do Jon Skeet) mostrando como funciona o return no bloco protegido pelo try. Este código:

static int Test() {
    try {
        return SomeNumber();
    } finally {
        Foo();
    }
}

Compila para o CIL:

.method private hidebysig static int32 Test() cil managed
{
    .maxstack 1
    .locals init (
        [0] int32 CS$1$0000)
    L_0000: call int32 Program::SomeNumber()
    L_0005: stloc.0 
    L_0006: leave.s L_000e
    L_0008: call void Program::Foo()
    L_000d: endfinally 
    L_000e: ldloc.0 
    L_000f: ret 
    .try L_0000 to L_0008 finally handler L_0008 to L_000e
}

Que seria o mesmo que:

private static int Test()
{
    int CS$1$0000;
    try
    {
        CS$1$0000 = SomeNumber();
    }
    finally
    {
        Foo();
    }
    return CS$1$0000;
}

O return é executado no final, mas a expressão contida nele é executado onde estaria o return no código original.

Coloquei no GitHub para referência futura.

  • +1 pela menção às condições não normais de saída. – Omni 16/05/14 às 16:31
13

Você deve utilizar finally para finalizar/liberar recursos que você possa ter usado em um try, mesmo que um exceção seja lançada, o código no finally será executado.

A funcionamento é basicamente esse:

try
{
     // seu código
}
catch
{
     // exceção 
}
finally
{
     // sempre faz isso
}

Por exemplo:
Supondo você abre um arquivo no try, mas ocorre exceção. Em finally é o local correto para você fechar o arquivo.

 String path = @"arquivo_qualquer.dat";
 System.IO.StreamReader file = new System.IO.StreamReader(path);
 char[] buffer = new char[10];

 try
 {
     file.ReadBlock(buffer, index, buffer.Length);
 }
 catch (System.IO.IOException e)
 {
     Console.WriteLine("Erro de leitura em: {0}. Mensagem = {1}", path, e.Message);
 }
 finally
 {
     if (file != null)
     {
         file.Close();
     }
 }

Note que o código acima é diferente de:

String path = @"arquivo_qualquer.dat";
System.IO.StreamReader file = new System.IO.StreamReader(path);
char[] buffer = new char[10];

try
{
    file.ReadBlock(buffer, index, buffer.Length);
}
catch (System.IO.IOException e)
{
    Console.WriteLine("Erro de leitura em: {0}. Mensagem = {1}", path, e.Message);
}

if (file != null)
{
    file.Close();
}

Nesse segundo caso não há garantia de que file será fechado, enquanto no primeiro há. O exemplo abaixo ilustra isso, onde o return no catch impede que as últimas linhas do programa sejam executadas, mas as do finally serão.

static void Main(string[] args)
{
    string str = "1000";
    Object obj = str;
    int numero = 0;

    try
    {
        // Essa conversão falhará.
        numero = (int)obj;

        Console.WriteLine("Essa linha não será executada.");
    }
    catch (System.Exception e)
    {
        Console.WriteLine("A conversão falhou.");

        // Esse return fará com que o último WriteLine não seja executado.
        return;
    }
    finally
    {
        Console.WriteLine("Essa linha sempre será executada.");
    }

    Console.WriteLine("Aparentemente essa linha seria executada.");
}
6

O finally só serve para uso juntamente com um try/catch.

O uso dele é indicado para situações de um bloco try em que, havendo sucesso ou falha, o código sempre será executado. Isto é útil para desalocação de objetos, auditoria em log de alguma informação, ou algum código que seja imprescindível a execução.

Assim como o catch, o bloco finally é opcional.

Não é necessário usá-lo para retornar algum valor. Pode ser usado, mas não é obrigatório.

Uso:

try 
{
    /* Aqui fica o código propenso a algum erro */
} 
catch (Exception ex)
{
    /* Aqui é executado quando alguma exceção acontece */
} 
finally 
{
    /* Independente de ter caído ou não no catch, este trecho sempre executa */
}

Referência: http://msdn.microsoft.com/pt-br/library/zwc8s4fz.aspx

4

O código dentro de um bloco finally será executado independentemente se há ou não uma exceção. Isso é útil quando se trata de certas funções em que você precisa fazer conexões de fechamento, desconectar-se ou liberar um objeto.

try
{
    FazerAlgumaCoisa();
}
catch
{
    CapturarAlgo();
}
finally
{
    SempreFazerIsso();
} 

Você poderia estar fazendo isso:

try
{
    FazerAlgumaCoisa();
}
catch
{
    CapturarAlgo();
}

SempreFazerIsso();

No último código, a chamada SempreFazerIsso() não será executado se o código dentro da instrução catch emitir um retorno ou lançar uma nova exceção.

Fonte

3

O "finally" é muito útil quando você abre uma conexão de banco dados e, antes de fechá-la, decide usar um "try catch()". Você pode fechar esta mesma conexão dentro do finally, assim você garante que a conexão será fechada.

1

Outro caso em que você pode utilizar o finally após o try/catch, é na situação de manipular arquivos no meio do seu processo e para não encher o código com File.Delete, você pode apenas limpar a pasta no finally ou ainda gravar os caminhos e nomes numa variável e limpar antes de sair.

  • 1
    Outro caso? Você só pode usá-lo após um try/catch. – Mansueli 15/08/14 às 21:02
  • 1
    Kyllopardiun, o que quis dizer, foi em demonstrar um caso de utilização do try/catch/finally - no intuito de controlar erros e disparar e-mails de exception. Claramente, o finally é após de um try/catch. – Diego Borges 13/01/15 às 13:29

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.