8

Em PHP, podemos implementar uma (ou mais) interface numa classe.

Assim:

  interface Authenticable {
       // métodos
  }

  interface Model {
      // métodos
  }

  class Person implements Authenticable, Model {
     // métodos
  }

No exemplo acima, Person implementa Authenticable e Model.

Como eu poderia fazer uma verificação pra saber se determinada classe implementa uma interface? Por exemplo, como saber que uma determinada instância de Person implementa Authenticable?

Nota: Costumo utilizar sempre versões do PHP 5.4 >=. Então seria preferível uma forma mais atual possível para tal operação.

9

Usa-se o operador instanceof:

interface Authenticable {
     // métodos
}
interface Model {
    // métodos
}
class Person implements Authenticable, Model {
   // métodos
}
$pessoa = new Person();
if ($pessoa instanceof Model) {
    echo "implementa Model";
}
if ($pessoa instanceof Cloneable) {
    echo "implementa Cloneable";
}

Veja funcionando no ideone e no PHP SandBox.

Não é o que deseja e em poucas situações é útil (acho que só se estiver fazendo alguma ferramenta auxiliar), mas se preferir pode listar tudo:

interface Authenticable {
     // métodos
}
interface Model {
    // métodos
}
class Person implements Authenticable, Model {
   // métodos
}
$pessoa = new Person();
print_r(class_implements($pessoa));

Veja funcionando no ideone e no CodingPad.

  • 1
    Certinho, é isso mesmo +1. Agora fico me questionando se instanceof foi uma abordagem correta do PHP para detectar interfaces – Wallace Maxters 21/10/16 às 12:20
1

Para saber quais interfaces uma classe implementa, basta usar a função SPL class_implements()

Escopo

array class_implements ( mixed $class [, bool $autoload = true ] )

A partir do PHP 5.1 pode definir o nome da classe como string:

$rs = class_implements('Foo');
var_dump($rs);

Podemos usar instanceof como um meio mais prático, porém é preciso ter certeza de que a instância é uma interface, caso contrário, poderá criar uma inconsistência retornando class extendidas ao invés de interfaces. Além do mais, com instanceof assume-se que você já sabe o nome das interfaces. Com class_implements() é retornado um array de nomes dos objetos implementados. É mais útil para quando não sabe quais objetos são implementados.

Esses são os objetos que usaremos para testes:

interface iFoo {
}

class Bar {
}

class Foo implements ifoo {
}

class Foo2 extends Bar {
}

Teste com class_implements()

$rs = class_implements('Foo');
var_dump($rs);
/*
array(1) {
  ["iFoo"]=>
  string(4) "iFoo"
}
*/

$rs = class_implements('Foo2');
var_dump($rs);
/*
Foo2 é uma instância de Bar, porém, não retorna ao invocar class_implements() por ser uma class e não uma interface. O resultado nesse caso é vazio.

array(0) {
}
*/

Teste com instanceof

O uso do `instanceof` pode causar inconsistência. Veja o exemplo:

$c = new Foo;
if ($c instanceof iFoo) {
    echo 'yes';
} else {
    echo 'no';
}
/*
iFoo é uma interface. O retorno é 'yes'.
*/

$c = new Foo2;
if ($c instanceof Bar) {
    echo 'yes';
} else {
    echo 'no';
}

/*
Bar() não é uma interface, mas ainda assim retorna 'yes' porque instanceof não distingue se o objeto é uma class ou uma interface.
Isso é um exemplo de inconsistência.
*/

É bom deixar claro que não quero dizer seja errado usar instanceof para tal finalidade (dentro do contexto da pergunta), desde que observadas as ressalvas.

Entretanto, é bom ressaltar sobre a inconsistência quando indicar o uso de instanceof para tal finalidade. Por segurança, utilize o que for mais consistente, a função class_implements().

Reflection?

Eu prefereria nem comentar uso do Reflection pois, para tarefas estáticas não tem sentido o uso de classes OOP.

Mas caso já possua uma instância do ReflectionClass(), poderá aproveitá-la para obter uma lista das interfaces que o objeto implementa:

$rs = new ReflectionClass('Foo');
var_dump($rs->getInterfaces());
/*
array(1) {
  ["iFoo"]=>
  object(ReflectionClass)#2 (1) {
    ["name"]=>
    string(4) "iFoo"
  }
}
*/

Referência: http://php.net/manual/en/reflectionclass.getinterfaces.php

Obs: Nos exemplos acima mostram apenas como abstrair os dados. Não preciso mostrar como usar if else, in_array() e coisas do tipo, para pegar o nome de um objeto que pode estar presente no resultado. Afinal, quem está lendo isso já deve saber usar coisas tão básicas.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.