1

Suponha que você queira construir sua própria grid e que ao contrário da que pode ser encontrada no Bootstrap, você quer fazer algo semântico. Para isso você escreve mixins com a sintaxe do SCSS.

Vamos supor que você tenha algo assim:

@mixin coluna($col){
  width: calc( ((100% * ($col)) / 12) - (2 * $col-marging) );
  margin: $col-marging;
  box-sizing: border-box;
}

E então quando quer usar em algum elemento, é só chamar o coluna, assim:

.logo{
  @include coluna(1);
}

O problema é que toda vez que fizer isso (e fará para vários elementos da página), o CSS processado vai ter um ganho de 4 linhas por elemento. Se você usar isso 20 elementos já são 80 linhas a mais de código (sem falar no cálculo que está sendo feito cujo impacto na performance eu desconheço completamente).

Algumas pessoas dizem que isso é uma ideia ruim e outras que é uma boa prática para manter o código semântico. Mas qual é o impacto real dessa abordagem em particular para criação de grids?

1
  • Então entenda que o código SASS irá ser "transpilado" para CSS, você pode utilizar webpack, grunt, gulp ou até um CLI (linha de comando) para fazer isso. O foco é a velocidade de desenvolvimento, a "transpilação" acontece quando você fizer alteração. Nenhum navegador entende SASS, Stylus, Less, etc... Navegadores entendem JS, CSS e HTML.
    – Bruno Wego
    3/01/17 às 1:43

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.