6

Considere o seguinte exemplo:

appendFooter(s);

Analisando a assinatura da função, temos o seguinte:

public void appendFooter(StringBuffer report)

O parâmetro s é considerado na função acima como sendo um parâmetro de saída. Por quê?

O que é um parâmetro de saída?

7

Vou tentar responder o mais correto possível, mas sem saber a linguagem a resposta pode não ser verdadeira, ainda que eu esteja confiante que isso vale para a quase todos os casos.

appendFooter(s);
appendFooter(StringBuffer report)

s seria um argumento e damos o nome de parâmetro para report.

É possível dizer que o parâmetro, no caso report é de saída tanto quanto é de entrada.

Parâmetro de entrada

void metodo(int x) {
    print x;
}

Esse é um caso onde o parâmetro é de entrada. Qualquer coisa que seja enviada para esse método vai em única direção, o objeto entra no método.

Parâmetro de entrada e saída

void metodo(array x) {
    x[0] = 1;
}

Nesse caso o objeto é um tipo por referência, então ele envia para o método apenas uma forma de ponteiro que dá acesso ao objeto. Qualquer alteração ao objeto se refletirá no argumento. Então é possível transferir um valor para o argumento através do parâmetro.

Ele vai em duas direções. Ele entra um valor no método e pode sair um valor desse método.

No exemplo o elemento 0 do array passará ter o valor 1 mesmo quando o método encerrar. É uma forma de retornar um valor pelo próprio parâmetro.

Se o argumento não for uma variável, esse retorno não poderá ser aproveitado para nada depois, portando haverá a saída, mas ele será descartada.

É possível em algumas linguagens impedir que haja a saída em tipos por referência, algo assim:

void metodo(const array x) {
    x[0] = 1;
}

Nesse caso qualquer alteração em x não será refletida no argumento, portanto não há saída.

Parâmetro de saída

void metodo(out int x) {
    x = 1;
}

Algumas linguagens possuem parâmetro puramente de saída. Nessa forma o argumento precisa ser uma variável obrigatoriamente para receber o valor que o método envia para ela. Não é possível enviar um valor para o método, portanto se a variável tiver um valor, ele não será enviado como parâmetro de entrada. Ele tem apenas uma direção, a saída.

Nesse exemplo x terá o valor 1 ao final do método e quem chamou o método receberá esse valor, algo assim:

var int a;
metodo(a);
print a; //imprimirá 1

Esse é um recursos útil para ter vários retornos no método, já que o normal é que ele só retorne um valor. Algumas linguagens possuem recurso para retornar múltiplos valores, o que dispensa ter um parâmetro exclusivo de saída.

Conclusão

Eu imagino que o tipo StringBuffer seja um tipo por referência, então report é um parâmetro de entrada e saída.

7

Um parâmetro de saída não cria um novo local de armazenamento, ao invés disso, ele representa o mesmo local de armazenamento como a variável dada como argumento na invocação de método.

Parâmetros de saída são usados em métodos que retornam vários valores.

  • Então seria o mesmo que passar um parâmetro por referência, é isso? – Filipe Moraes 11/10/16 às 11:02
  • Creio que sim, com a diferença que por referência a variável tem de ser inicializada... Salvo engano... – MagicHat 11/10/16 às 11:25
  • Nem todos os parâmetros de saída são necessariamente por referência, mas é a implementação mais comum nas linguagens que são usadas na prática. Dependendo também da linguagem, é possível passar um parâmetro por referência, mas forçá-lo a ser imutável. – Haroldo_OK 19/10/16 às 10:49

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.