-1

Alguém poderia me dar exemplos do cotidiano em que é utilizado o método de ordenação por inserção?

Obs.: Sem ser ordenação de cartas

fechada como ampla demais por LINQ, user28595, Bacco, Maniero 6/10/16 às 2:00

Limite a pergunta a um problema específico, e forneça detalhes suficientes para conseguir uma resposta adequada. Evite fazer várias perguntas ao mesmo tempo. Para ajuda sobre como esclarecer a pergunta, veja Como Perguntar Conheça as regras na central de ajuda e edite a pergunta para que fique adequada.

3

Em geral, a inserção por ordenação é usada na prática quando o conjunto de dados a ser ordenados é pequeno ou já está quase ordenado.

A inserção por ordenação demanda uma quantidade de permutações proporcional ao quadrado do número de elementos no pior caso (O(n2)). Os algoritmos ótimos (mergesort, heapsort, timsort, versões modernas de shellsort, etc) demandam no pior caso tempo proporcional ao número de elementos vezes o logaritmo de tal número no pior caso (O(n log n)).

Porém, quando não estivermos falando de uma algoritmo de ordenação que trate do pior caso, quando soubermos de antemão que os dados a serem ordenados têm poucas permutações, então a ordenação por inserção pode ser mais rápida. Uma vez que o processo de permutação é bem mais simples do que os processos para ordenação que são usados por algoritmos mais complexos (tal como o mergesort), para conjuntos de dados pequenos, a ordenação por inserção também pode ser mais rápida.

Além disso, vale mencionar o caso do timsort. O timsort é um algoritmo bem complicado de ordenação dinâmico que aproveita-se de ordenações parciais nos dados. Ele combina o mergesort com a ordenação por inserção. Quando o timsort detecta que alguma subparte a ser ordenada está quase ordenada ou tem um tamanho suficientemente pequeno, ele usará a ordenação por inserção nessa parte, enquanto que usará o mergesort em partes que forem maiores ou estiverem bem desordenadas.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.