11

Não conheço ASP.NET, mas tive que dar suporte em um código de terceiro muito desorganizado por sinal.

Tenho um arquivo xxxx.aspx que esta na pasta /cp e tem essas chamadas:

<%@ Page Language="VB" Debug="true" %>
<%@ Import Namespace="System.Threading" %>
**<%@ Import Namespace="Sitefeito.Mkrbpg" %>**
<%@ Import Namespace="System.Globalization" %>
<%@ Import Namespace="Microsoft.VisualBasic" %>

Também na pasta /cp tenho arquivo yyy.asp que tem

Namespace Sitefeito.Mkrbpg

Dentro de uma outra pasta /cp/vb tenho os arquivos zzz.aspx e outro www.vb ambos também com:

Namespace Sitefeito.Mkrbpg

Sendo assim, qual dos arquivos ele esta chamando?

Visto que eu já deletei os três e ainda assim o código continua funcionando. No entanto, se eu mudar o Namespace ele ai ele dar erro.

  • Você conhece Java? as namespace são para o C# a mesma coisa que os packages são para o Java até aonde eu me lembro. – Marciano.Andrade 13/05/14 às 14:21
  • Conheço um pouco de java sim. E ate onde entendi o namespace era para chamar o yyy.asp pois é o equivalente em path. Sendo que o namespace não tem um path completo. – Iago Leão 13/05/14 às 14:26
  • @Marciano.Andrade Não são, há uma enorme diferença conceitual entre namespaces e packages. Em C# o equivalente ao packageseria o assembly. – Maniero 13/05/14 às 15:30
  • @bigown Eu ouvi isso uma vez em uma discussão sobre as diferenças e as equivalências entre C# e Java, mas não pude afirmar, por isso comentei que até aonde eu me lembre era isso. Vou dar uma olhada nos conceitos – Marciano.Andrade 13/05/14 às 16:02
  • Alias, errei também, porque o package não é o mesmo que o assembly, afinal ele carrega um conceito de namespace junto. Pacote e nomeação dos tipos se confundem no Java. No C# ou VB.Net é que totalmente são separados. – Maniero 13/05/14 às 16:14
12

Parece que a confusão aqui é sobre a conceituação do que é namespace.

Um namesapace é um sobrenome para um tipo (uma classe por exemplo). Se você tem uma namespace X e um class Y. É o mesmo que dizer que você declarou class X.Y.

Import

Quando você colocar o import X, você está apenas dizendo ao compilador que ele deve pesquisar por tipos (classes por exemplo) usados no seu código naquele arquivo (tecnicamente em qualquer código que esteja abaixo da diretiva import). Então o compilador entende que você usou a classe Y no seu código e tem um import X. Tudo vai funcionar porque ele encontra a classe, ele tem o nome completo da classe.

Quando vai usar um membro de uma classe pode se referenciar a um método Z como X.Y.Z() e não utilizar o import. Desta forma fica mais claro que o namespace é apenas um sobrenome da classe.

Namespace não é encapsulamento

Portanto você pode ter repetição de namespaces para todo lado no seu software. Ele não compartimenta nada. Em .NET essa compartimentação ocorre através o assembly. Que é, a grosso modo, o equivalente ao package do Java. Na verdade o package também organiza o tal sobrenome do tipo ao mesmo tempo. O sobrenome do tipo é o mesmo do pacote onde ele se encontra.

Um package tem path, assim como o assembly. Mas em .NET isso não importa no código. O assembly é inserido no projeto externamente ao código. O C# e o VB.NET separaram o conceito de pacote de códigos e agrupamento de tipos (classes, enums, etc).

O namespace transcende o assembly e são conceitos ortogonais. Efetivamente quando o código é compilado, o namespace desaparece e só um tipo com sobrenome consta no código.

Desambiguação

Se seu código possui a mesma classe em namespaces diferentes, você precisa usar o nome completo (até pode usar o import para criar um alias de um namespace para facilitar).

Mas se você tem a mesma classe no mesmo namespace, algum erro deve ocorrer. Tanto que a única forma de ter duas vezes o mesmo nome para uma classe é com a utilização de partial que indica que em fontes diferentes você tem a mesma classe se complementando. Mas não parece ser o seu caso.

Assembly X namespace

O fato de haver um assembly e um namespace com mesmo nome, é apenas coincidência. São coisas bem distintas. O assembly é referenciado no projeto (pode ser que o problema esteja aí).

Seu caso

Se você tirou os imports e nenhum problema aconteceu, você não estava usando nenhum tipo contido nos namespaces "importados". Se você muda o nome do namespace que realmente é necessário, vai dar erro.

É possível que alguns destes arquivos que você diz que têm classes duplicadas nem estejam sendo referenciados no projeto. Pode ser que era lixo, teste, sei lá, que o programador anterior deixou lá sem necessidade.

Se precisar de informações mais específicas, precisamos entender melhor como está estruturado seu projeto e seu código.

Para maiores informações pode ler essa e essa resposta.

4

Segundo a documentação:

Namespaces organizam os objetos definidos em um assembly. Módulos (assemblies) podem conter várias namespaces, que por sua vez podem conter outros namespaces. Namespaces evitam a ambigüidade e simplificam as referências ao usar grandes grupos de objetos, como bibliotecas de classe.

Sendo assim, vários arquivos podem conter a mesma namespace, e o arquivo que "é chamado" seria aquele que contem uma classe, contida na namespace, que é utilizada na página em questão.

  • Correto meu amigo, mas os arquivos zzz.aspx, zzz.aspx e www.vb tem o mesmo class e o mesmo namespace sendo assim não sei qual a prioridade que ele dar e o mais estranho é que se eu deletar os três arquivos ele continua a funcionar e já busquei em todo meu projeto e só encontro essas três class nos aquivos que citei – Iago Leão 13/05/14 às 14:46
  • 1
    Tem algo bem errado ai, pois não da para ter mais de uma class com o mesmo nome na mesma namespace. Será que o que está funcionando não está referenciando para uma dll, que seria o website inteiro compilado? Já tentou abrir o projeto em sí e fazer esses testes, ao invez de apenas manipular os arquivos .aspx e .vb ? – Marciano.Andrade 13/05/14 às 14:50
  • Meu caro ao que parece é isso sim, encontrei aqui uma .dll e .PDB com o mesmo nome do namespace. Como faço para manipular os mesmo??? – Iago Leão 13/05/14 às 15:00
  • Tu não tem acesso ao Projeto dessa dll? Com esse projeto tu conseguiria manipular ela, senão fica mais complicado, mas é possível que programas como o Reflector (red-gate.com/products/dotnet-development/reflector) te ajudem nessa questão. – Marciano.Andrade 13/05/14 às 16:12
  • 2
    Também existe o jetbrains.com/decompiler – Maniero 13/05/14 às 16:15

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.