15

Se eu criar uma onda senoidal:

  • x=0:0.1:6*pi; é o range da onda
  • y=sin(x); é a onda com amplitude 1
  • f=440; é a frequência desejada

Como gerar um som a partir desses dados?

Tentei sound(y, f), mas não funciona.

Como proceder?

  • 2
    Não funciona mesmo, ou será que o sinal sonoro que foi tocado é suficientemente perceptível ao ouvido humano? :) Outra coisa que você precisa ver é se o range é suficientemente longo (me pareceu curto demais para um sinal de áudio) e se a frequência apropriada foi utilizada. Aliás, na documentação há uma indicação de que a frequência deveria ser acima de 1000 Hz. – Luiz Vieira 21/09/16 às 12:38
  • 2
    Mais algumas dicas que podem ser úteis para comparação: homepages.udayton.edu/~hardierc/ece203/sound.htm Observe como o som natural não é perfeitamente uma onda senoidal, mas sim uma composição delas, e os valores que você precisa passar pra função são amostras (samples) do sinal em um intervalo previamente definido (o sampling rate - mais informações sobre isso aqui: youtube.com/watch?v=ie7iREcYBPU) – Luiz Vieira 21/09/16 às 12:40
  • @LuizVieira isso serve como resposta, não? – Math 28/09/16 às 13:22
  • @Math Talvez o primeiro comentário. Mas eu não tenho certeza absoluta do que eu sugeri ser de fato o problema do AP e nem tenho como testar (porque já não tenho mais o Matlab instalado aqui). :) – Luiz Vieira 28/09/16 às 13:30
11
+50

Faltou tanta coisa, vamos por partes!

x=0:0.1:6*pi;

Não sei qual foi sua intenção em fazer 6*pi, não faz nenhum sentido, vc deve ter confundido as coisas, calma que já chego lá...

Seu x começa do valor 0 e linearmente vai espaçando os valores com 0.1 até 6*pi = 18.8496

Pra exemplificar seu x é:

0    0.1000    0.2000    0.3000    0.4000    0.5000    0.6000 ..... 18.800

Isso vai te dar um vetor x de tamanho 189, me parece ser um tamanho muito curto pra escutar qualquer coisa e os valores tbm não refletem a periodicidade que vc deseja...

Sua segunda linha:

y=sin(x);

sim ela vai gerar uma senoide de tamanho 189 e de acordo com os valores contido em x, mas vc já percebeu que os valores do seu x não é exatamente o que vc esperava né ...

Terceira linha:

f=440;

OK vc quer gerar uma senoide a 440Hz

Quarta linha:

sound(y, f)

Tocar sua senoide y na frequência de 440Hz vc acha que é isso ?? humm não é assim que funciona... Na função sound o primeiro parâmetro realmente deve ser os valores da senoide/som/etc o segundo parâmetro diz para tocar o som na taxa de amostragem na qual seu vetor foi criado.

Maneira certa de se fazer:

Defina quantos segundos de senoide você deseja e defina uma taxa de amostragem(44100, 8000, 2000) qualquer taxa na qual a teoria de Nyquist não atrapalhe a faixa humana de percepção audível, algo entre 20hz até 20Khz em teoria sua taxa de amostragem pode ser de 924hz até 44100hz (sim 924Hz = f*2.1 pq vc deseja criar uma senoide a uma frequencia de 440Hz, qualquer coisa abaixo desta taxa de amostragem vai impactar no teorema e vc vai ter problemas, áudio pode começar a ficar intermitente ou o completo silencio).

Mas vamos apelar e usar logo uma taxa de amostragem = 44100 em teoria (na prática tbm) vai abranger qualquer frequencia até 22050Hz ou seja todo nosso espectro audível tá dentro :-)

segundos=3
Fs=44100;
f=440;
tamanho=segundos*Fs
sinal=1*sin(2*pi*f/Fs*(1:tamanho)); % 1 * sin é a amp, poderia qualquer outro valor de amplitude só coloquei pra exemplificar
sound(sinal, Fs)

Repara na fórmula 2*pi*f/Fs e logo depois é multiplicado pelo vetor que linearmente fica epaçado por 1.

Depois é só usar o sound para escutar.

  • 2
    Muito boa resposta! :) – Luiz Vieira 8/02/17 às 23:43

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.