1

Minha pergunta é referente ao seguinte:

public function getIndex()
{
  $users = \User::all();

  return \View::make('admin.users.index')
    ->with('title', 'Usuários')
    ->with('users', $users);
}

Neste caso eu chamei o método all() do Eloquent certo?

Mas vamos dizer que futuramente no sistema essa busca precise de alguns parâmetros. Então ficaria assim:

$users = \User::where('group_id', 333)->get();

Visando que isso pode aumentar (ou não), é correto deixar essa instrução no controller? Ou é melhor criar um método no model? Por exemplo:

$users = \User::getUsers(333);

Digo isso mais por questão de convenção.

1 - Quando devo criar um método no model para uma consulta?

2 - Como eu evito chegar ao famoso "Fat Model"?


Se precisarem de mais detalhes me avisem

2

Eu utilizo repositório com injeção de dependência.

Como seria:

Crie no seu projeto uma pasta dentro da pasta app com o nome repository. Dentro da pasta repository crie um arquivo php que será uma interface padrão com o nome de RepositoryInterface com esse contéudo.

<?php
    interface RepositoryInterface {
        public function all();
        public function toDropDown();
        public function toJson();
        public function toArray();
        public function toListPaginate();
        public function remove($id = NULL);
        public function get($id = NULL);
        public function create();       
    }

Geralmente a interface criada é mediante algum propósito sendo tal um modelo próprio. Sendo essa uma base eu crio a interface sobre essa para que na hora da injeção eu tenho nomes padrões. Exemplo RepositoryCreditoInterface, ou seja, crie um outro arquivo PHP com esse contéudo seguindo o exemplo

<?php
    interface RepositoryCreditoInterface extends RepositoryInterface { }

Implemente a RepositoryCreditoInterface criando um novo arquivo PHP, com o nome de RepositoryCredito, tendo o contéudo implementado e com codificação.

<?php
    class RepositoryCredito implements RepositoryCreditoInterface {
        protected $nameTable = 'creditos';
        public function __construct() { }
        public function create(){
            return new Credito();
        }
        public function get($id = NULL){
            if ($id){
                return Credito::find((int)$id);
            }
            return NULL;
        }
        public function remove($id = NULL)
        {
            if ($id) {
                $model = $this->get($id);
                if ($model) {
                    $model->delete();
                    return true;
                }
            }
            return false;
        }
        public function toListPaginate()
        {           
            return 
                DB::table($this->nameTable)
                    ->where('descricao','LIKE', '%'.Input::get('filtro', '').'%')
                    ->orderBy('descricao','asc')
                    ->paginate(10);
        }
        public function all(){
            return Credito::orderBy('descricao')->get();
        }
        public function toJson(){           
            return Credito::orderBy('descricao')->get()->toJson();
        }
        public function toArray(){
            return Credito::orderBy('descricao')->get()->toArray();
        }
        public function toDropDown(){
            return Credito::orderBy('descricao')->lists('descricao', 'creditoid');
        }
    }

Perceba que tal o RepositoryCredito é do Model Credito (que faz referência a tabela creditos).

Todos esses arquivos RepositoryInterface, RepositoryCreditoInterface e RepositoryCredito tudo dentro daquela pasta app\repository.

Para que essas classes suba para o Laravel vai na pasta app\start\global.php ela vai estar desse jeito:

ClassLoader::addDirectories(array(
    app_path().'/commands',
    app_path().'/controllers',
    app_path().'/models'    
    app_path().'/database/seeds',
));

Acrescente para ficar assim:

ClassLoader::addDirectories(array(
    app_path().'/commands',
    app_path().'/controllers',
    app_path().'/models',        
    app_path().'/repository', 
    app_path().'/database/seeds'
));

Ou seja, foi acrescentado os arquivos daquela pasta repository (app_path().'/repository') ao seu projeto Laravel.

Agora na pasta app\ crie um arquivo com o nome de ioc.php tendo no seu contéudo:

<?php

/*
  |--------------------------------------------------------------------------
  | App::bind IOC
  |--------------------------------------------------------------------------
  |
 */
App::bind('RepositoryCreditoInterface', 'RepositoryCredito');

Obs: todas as interfaces você pode registrar nesse arquivo dando uma organização melhor ao seu projeto.

Para que esse arquivo funcione também vai novamente no app\start\global.php na última linha acrescente assim:

require app_path().'/ioc.php';

Após essas configurações, para que seja efetuada tal injeção de dependência nos controler (Controller) é só passar como no construtor (__construct) a interface que deseja que seja resolvida.

Exemplo:

<?php

class CreditoController extends BaseController {
    /*
     * construct
     */

    public function __construct(RepositoryCreditoInterface $repository) {
        parent::__construct();
        View::share('titleView', 'Crédito');
        $this->repository = $repository;
    }

Utilizando na index:

public function index() {
        $model = $this->repository->toListPaginate();
        View::share('routeUpdate', 'admin.credito.update');
        return View::make('admin.credito.index')
                        ->with('model', $model);
}

Obs: No construtor você pode passar várias interfaces

  • Certo, então na interface vou colocar os 'métodos principais', e caso eu queria outro método qualquer coloco direto no repositório? Desculpe a demora pra responder. – Patrick Maciel 14/05/14 às 13:16
  • @PatrickMaciel, então, vai depender do método em questão, o local aonde você vai colocar, se for igual a todos coloque no RepositoryInterface e implemente em todos os Repository, se for algo especifico coloque no RepositoryCreditoInterface como citado no exemplo. Eu sempre gosto de colocar em todos para que fique todos com o mesmo contrato, facilita na manutenção e seu projeto fica todo padronizado. – user6026 14/05/14 às 14:39
  • Certo. E quanto ao Model? Desta maneira, nunca mais vou precisar criar nenhum método nele? A função dele será somente quanto ao nome da tabela, relacionamentos, etc? – Patrick Maciel 14/05/14 às 17:19
  • No model você deixa normal e coloca os métodos na interface implementando no repository – user6026 15/05/14 às 19:04
1

Te aconselho a usar repositórios, deixam o seu código muito mais legível e flexível.

Melhor(es) forma(s) de utilizar Injeção de dependência no Laravel

A principio pode parecer difícil, mas depois da estrutura ajustada fica muito fácil.

  • Hmm, eu realmente nunca utilizei repositórios, tenho que ler mais a respeito. E ainda não domino bem o conceito de injeção de dependência. – Patrick Maciel 9/05/14 às 18:35

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.