3

Estou utilizando a função abaixo para fazer a conversão do byte array para uma string, mas ao analisar o código compilado noto que a string é mostrada claramente (utilizando um editor hex), o que não desejo.

char arr_code[] = {79, 99, 117, 108, 116, 97, 100, 111, 32, 110, 111, 32, 99, 195, 179, 100, 105, 103, 111, 32, 99, 111, 109, 112, 105, 108, 97, 100, 111};
char *byte_arr = (char*)malloc(sizeof(char));
memcpy(byte_arr, arr_code, sizeof arr_code);
char *str_code = byte_arr;

No caso a string do byte array é Ocultado no código compilado e está exposta no código compilado mesmo não sendo definida claramente no script C, porque isso ocorre?

Como posso fazer para que o código possa ser compilado sem que o resultado do byte array fique exposto?

4
  • Acho que era importante saber é por que motivo precisa disso, pode nem ser preciso esconder no C.
    – Jorge B.
    Commented 16/09/2016 às 8:22
  • A url da api está sendo exposta, o que daria um pezinho para que alguém tentasse buscar mais informações e por fim tentar obter ou fraudar uma comunicação legitima com o servidor. A falsa sensação de segurança já ajuda, já que o código é demasiadamente extenso. @JorgeB.
    – Florida
    Commented 16/09/2016 às 12:57
  • 3
    char *byte_arr = (char*)malloc(sizeof(char)); vai alocar apenas 1 byte
    – pmg
    Commented 16/09/2016 às 14:27
  • Já efetuei as mudanças necessárias para evitar isso @pmg obrigado por me dar esse toque.
    – Florida
    Commented 16/09/2016 às 22:38

2 Respostas 2

3

Está definido claramente no código C. Uma string é um array de bytes, então ela está definida direitinho ali. Ele não só não protege nada, como está errado (a não ser que outro trecho conserte a falta de finalização da string). A cópia não está fazendo nada útil a não ser tentar copiar a suposta string para outro local da memória (pode causar problema por não ter um terminador. E ainda terá um problema de buffer overflow já que foi alocado apenas 1 byte na memória. O resto será alocado em memória não reservada e vai misturar objetos dando uma confusão danada.

Estes códigos geram exatamente o mesmo código binário:

char array[] = { 65, 66, 67, 0 };
char string[] = "ABC";

Veja mostrando como eles se equivalem no ideone. E no repl.it. Também coloquei no GitHub para referência futura.

"Soluções"

Dá para espalhar os bytes pelo código e dar a falsa sensação que escondeu alguma coisa. Além de ser complicado, fazer isso é inócuo. Quem sabe descobrirá o que tem ali.

A regra básica é que não pode colocar nada que precisa ficar protegido dentro do executável. Compilar não protege nada. Se o executável está na mão de alguém nada pode ser feito para proteger a informação.

Até dá para criar a string criptografada, seria o melhor caminho, ainda que possivelmente questionável. Claro que precisaria analisar o contexto.

O SO tem uma resposta com criptografia. Obviamente tem técnicas mais simples. É possível usar uma técnica básica de XOR. Já dá uma confundida, mas não protege de verdade.

Nem mesmo criptografia já que em algum momento a descriptografia deverá ser usada para usar a informação. Lembre-se que informações vindas de um cliente nunca é confiável. Não importa se é web ou outra forma.

1
  • Eu tinha me desatentado para a falta da finalização, por isso removi a função que acrescentava isso, não achei que fosse necessário, coisas de iniciante né.
    – Florida
    Commented 16/09/2016 às 14:25
2
void sendPassword(void)
{
   char arr_code[x]; // x: constante a determinar  
   arr_code[0] = 79;
   arr_code[1] = 99;
   // etc

   // usa arr_code

   memset(arr_code, 0, x);
}

Deste modo seu "código secreto" não vai ficar assim tão visível em uma breve inspeção visual. Seu código é montado byte a byte no início da função, depois você usa o código para o que for necessário, e antes de sair da função você zera o código.

1
  • Funcionou perfeitamente, apesar de não ser um bom método, é eficaz.
    – Florida
    Commented 18/09/2016 às 20:26

Você deve fazer log-in para responder a esta pergunta.

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag .