14

Tenho dois projetos um em Java e outro em C# onde os dois se comunicam entre si, e uma das funções e criptografar e descriptografar as informações confidenciais entre eles, utilizando algoritmo Aes, estou tentando criptografar com C# da seguinte forma.

using System;
using System.IO;
using System.Security.Cryptography;
using System.Text;

namespace Aes_Example
{
    class AesExample
    {
        // Mensagem que sera criptografada.
        const string mensagem = "Mensagem que sera criptografada.";
        // Senha definida da operadora.
        const String chave = "uexDPnPr";

        public static void Main()
        {
            try
            {
                byte[] pwdBytes = Encoding.UTF8.GetBytes(chave);
                byte[] keyBytes = new byte[0x10];
                int len = pwdBytes.Length;
                if (len > keyBytes.Length)
                {
                    len = keyBytes.Length;
                }

                Array.Copy(pwdBytes, keyBytes, len);

                using (Aes myAes = Aes.Create("AES"))
                {
                    myAes.Key = keyBytes;

                    byte[] encrypted = EncryptStringToBytes_Aes(mensagem, myAes.Key, myAes.IV);
                    string roundtrip = DecryptStringFromBytes_Aes(encrypted, myAes.Key, myAes.IV);

                    String TESTE = Convert.ToBase64String(encrypted);
                    Console.WriteLine("Original:   {0}", mensagem);
                    Console.WriteLine("Criptografado: {0}", Convert.ToBase64String(encrypted));
                    Console.WriteLine("Descriptografado: {0}", roundtrip);
                    Console.ReadKey();
                }

            }
            catch (Exception e)
            {
                Console.WriteLine("Error: {0}", e.Message);
            }
        }
        static byte[] EncryptStringToBytes_Aes(string plainText, byte[] Key, byte[] IV)
        {
            // Check arguments.
            if (plainText == null || plainText.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("plainText");
            if (Key == null || Key.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("Key");
            if (IV == null || IV.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("IV");
            byte[] encrypted;
            // Create an Aes object
            // with the specified key and IV.
            using (Aes aesAlg = Aes.Create())
            {
                aesAlg.Key = Key;
                aesAlg.IV = IV;

                // Create a decrytor to perform the stream transform.
                ICryptoTransform encryptor = aesAlg.CreateEncryptor(aesAlg.Key, aesAlg.IV);

                // Create the streams used for encryption.
                using (MemoryStream msEncrypt = new MemoryStream())
                {
                    using (CryptoStream csEncrypt = new CryptoStream(msEncrypt, encryptor, CryptoStreamMode.Write))
                    {
                        using (StreamWriter swEncrypt = new StreamWriter(csEncrypt))
                        {

                            //Write all data to the stream.
                            swEncrypt.Write(plainText);
                        }
                        encrypted = msEncrypt.ToArray();
                    }
                }
            }

            // Return the encrypted bytes from the memory stream.
            return encrypted;
        }

        static string DecryptStringFromBytes_Aes(byte[] cipherText, byte[] Key, byte[] IV)
        {
            // Check arguments.
            if (cipherText == null || cipherText.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("cipherText");
            if (Key == null || Key.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("Key");
            if (IV == null || IV.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("IV");

            // Declare the string used to hold
            // the decrypted text.
            string plaintext = null;

            // Create an Aes object
            // with the specified key and IV.
            using (Aes aesAlg = Aes.Create())
            {
                aesAlg.Key = Key;
                aesAlg.IV = IV;

                // Create a decrytor to perform the stream transform.
                ICryptoTransform decryptor = aesAlg.CreateDecryptor(aesAlg.Key, aesAlg.IV);

                // Create the streams used for decryption.
                using (MemoryStream msDecrypt = new MemoryStream(cipherText))
                {
                    using (CryptoStream csDecrypt = new CryptoStream(msDecrypt, decryptor, CryptoStreamMode.Read))
                    {
                        using (StreamReader srDecrypt = new StreamReader(csDecrypt))
                        {

                            // Read the decrypted bytes from the decrypting  stream
                            // and place them in a string.
                            plaintext = srDecrypt.ReadToEnd();
                        }
                    }
                }
            }
            return plaintext;
        }
    }
}

Isso me retorna uma string criptografada assim,

NElQHsXIpc+bHezzad/Ubzj94+1YKomH5LwmlDUseQtGs9veFPmUexy82KJTsBVD

E do lado Java tenho.

package Teste;

import java.security.Key;
import java.security.MessageDigest;
import java.util.Arrays;

import javax.crypto.Cipher;
import javax.crypto.spec.SecretKeySpec;

import org.apache.commons.codec.binary.Base64;
import org.apache.commons.lang.StringUtils;

public final class Criptografia {

    private static final String ALGORITMO = "AES";

    public static String criptografar(String mensagem, String chave) throws Exception {

        final Cipher cipher = getCipher(Cipher.ENCRYPT_MODE, chave);

        final byte[] criptografado = cipher.doFinal(mensagem.getBytes());

        return StringUtils.trim(Base64.encodeBase64String(criptografado));
    }

    public static String descriptografar(String mensagem, String chave) throws Exception {

        final Cipher cipher = getCipher(Cipher.DECRYPT_MODE, chave);

        final byte[] descriptografado = cipher.doFinal(Base64.decodeBase64(mensagem));

        return new String(descriptografado, "UTF-8");
    }

    private static Cipher getCipher(final int encryptMode, final String chave) throws Exception {

        final Cipher cipher = Cipher.getInstance(ALGORITMO);
        cipher.init(encryptMode, buildKey(chave));

        return cipher;
    }

    private static Key buildKey(String chave) throws Exception {

        final MessageDigest messageDigest = MessageDigest.getInstance("SHA-256");

        final byte[] key = Arrays.copyOf(messageDigest.digest(chave.getBytes("UTF-8")), 16);

        return new SecretKeySpec(key, ALGORITMO);
    }

    /**
     * Classe de exemplo de utilizacao. Futuramente passar para o padrao JUnit.
     * 
     * @param args
     *            nao precisa informar
     *
     * @throws Exception
     *             erro na criptografia
     */
    public static void main(String[] args) throws Exception {

        // Mensagem que sera criptografada.
        final String mensagem = "Mensagem que sera criptografada.";

        // Senha definida da operadora.
        final String chave = "uexDPnPr";

        // Valor criptografado.
        String criptografado = Criptografia.criptografar(mensagem, chave);
        System.out.printf("Valor criptografado: '%s' %n", criptografado);

        // Valor original.
        String descriptografado = Criptografia.descriptografar(criptografado, chave);
        System.out.printf("Valor descriptografado: '%s'", descriptografado);
    }

}

Gerando a criptografia.

JGTfV+CntuSutHK0LLeZix9Teu87ynjpJN8d3OaQdWge6yN0stn7/1I5KmMJEFYk

A dificuldade aqui e encontra uma forma que coincida a criptografia gerada no C# sendo que a parte do java não posso altera devido ser do cliente, já cheguei a ver alguns assuntos sobre isso no stackoverflow gringo, mas todos que vi não compreendi como corrigir isso.

Resumindo; preciso que a criptografia gerada no C# seja idêntica a gerada no java.

Para a mensagem = "Mensagem que sera criptografada.";

e a chave = "uexDPnPr";

Tenho hoje.

No C#

NElQHsXIpc+bHezzad/Ubzj94+1YKomH5LwmlDUseQtGs9veFPmUexy82KJTsBVD

Esta criptografia do C# tem que ser idética a do java abaixo.

e no Java.

JGTfV+CntuSutHK0LLeZix9Teu87ynjpJN8d3OaQdWge6yN0stn7/1I5KmMJEFYk

  • 1
    Apareceu nas sugeridas, não sei se você chegou a ver ou se essa aqui ajuda de alguma forma, mas vale a pena a sugestão: pt.stackoverflow.com/questions/12206/… – user28595 10/09/16 às 2:11
  • @diegofm, tinha visto sim, mas usa outro tipo de criptografia. – Marconcilio Souza 10/09/16 às 2:14
  • 3
    Goku, dê uma olhada nessa resposta do SOen. Tente esse RijndaelManaged com BlockSize = 128, aesEncryption.KeySize = 256 e chaves de 32 bytes (256 bits). Se funcionar me dê um toque que eu escrevo uma resposta. – Anthony Accioly 12/09/16 às 12:50
  • 2
    A instância (cipher) está usando o padrão ECB, sem o IV (INSEGURO!). Alterando a inicialização para, por exemplo: Cipher.getInstance("AES/CBC/PKCS5Padding") (modo CBC, padrão no .NET), o getIV() funcionará (essas strings estão na documentação do Cipher). Há outras alternativas (como alterar o código C# para usar o modo ECB e "zerar" o IV), porém, são más-práticas de programação e não recomendo utilizá-las :) – Gomiero 12/09/16 às 23:45
  • 1
    Infelizmente a piada sobre multiplicar por -1 não deu certo (para inverter a forma de pensar). Tente substituir a linha que lê a chave: byte[] pwdBytes = Encoding.UTF8.GetBytes(chave); pelo código que gera a hash SHA-256 dela: using (SHA256 hash = SHA256Managed.Create()) { Encoding enc = Encoding.UTF8; byte[] pwdBytes = hash.ComputeHash(enc.GetBytes(chave)); } Peguei do (stackoverflow.com/questions/16999361/…) Não estou com um compilador C# aqui para testar, espero que funcione! – osmarcf 13/09/16 às 16:53
19
+150

Primeiro vamos fazer seu código funcionar

Existem três principais diferenças entre as implementações C# e Java da sua pergunta:

A chave

O algoritmo do lado do Java está computando um hash (SHA-256) da chave original e selecionando os primeiros 128 bits (16 bytes) do resultado como chave do algoritmo AES. A escolha é bastante peculiar, porém pode ser imitada do lado do C#:

static byte[] BuildKey(string chave)
{
    SHA256Managed sha256algorithm = new SHA256Managed();
    byte[] originalKeyBytes = Encoding.UTF8.GetBytes(chave);
    byte[] keyBytes = sha256algorithm.ComputeHash(originalKeyBytes);
    // primeiros 16 bytes do SHA-256            
    Array.Resize(ref keyBytes, 16);

    return keyBytes;
}

A cifra

O processo de criptografia vai muito além do algoritmo. Ao especificar uma cifra também precisamos falar do modo de operação e da técnica de padding (preenchimento de bits extras dentro de um bloco). Outros parâmetros a serem considerados são o tamanho do bloco e da chave.

Do lado do Java, Cipher.getInstance("AES")é equivalente a string de especificação AES/ECB/PKCS5Padding (128). Por sinal, esse é um detalhe de implementação. É sempre recomendável usar a string completa.

Isso significa que quando você requisita uma cifra no padrão AES o Java te dará um algoritmo específico (Rijndael), em modo Electronic CodeBook (ECB) com padding do tipo PKCS#5 (na verdade PKCS#7, mas esse é outro assunto) e tamanho do bloco e da chave = 128 bits.

Já do lado do C# o modo de operação padrão é Cipher-block chaining (CBC) e padding padrão PKCS#7

Para que o resultado seja o mesmo dos dois lados precisamos instruí-los para usarem a mesma "configuração". Como você não quer mudar nada do lado do Java, eis a solução do lado do C#:

static SymmetricAlgorithm GetCipher(byte[] key)
{
    Aes aesAlg = Aes.Create("AES");
    aesAlg.BlockSize = 128;
    aesAlg.KeySize = 128;
    aesAlg.Mode = CipherMode.ECB;
    aesAlg.Padding =  PaddingMode.PKCS7;  
    aesAlg.Key = key;

    return aesAlg;
}

A grande maioria dessas propriedades possuem valores default razoáveis; na prática as únicas duas alterações que estão fazendo diferença nesse exemplo são o Mode = CipherMode.ECB e Key = key. Dito isso, em código relacionado a criptografia eu prefiro ser explicito sempre que possível.

Finalmente podemos utilizar a configuração acima durante as chamadas para criptografar / descriptografar o texto:

using (SymmetricAlgorithm aesAlg = GetCipher(Key))
{
    ICryptoTransform encryptor = aesAlg.CreateEncryptor(aesAlg.Key, aesAlg.IV);
    // Ou
    ICryptoTransform decryptor = aesAlg.CreateDecryptor(aesAlg.Key, aesAlg.IV); 
    // [...] Restante do seu código...
 }

Et voilá

Original:   Mensagem que sera criptografada. 
Criptografado: JGTfV+CntuSutHK0LLeZix9Teu87ynjpJN8d3OaQdWge6yN0stn7/1I5KmMJEFYk
Descriptografado: Mensagem que sera criptografada.

Exemplo funcional no Ideone


Agora vamos tentar entender mais algumas coisas

O que é vetor de inicialização?

A grande fraqueza do modo ECB é que blocos de entrada iguais sempre geram saídas iguais. Isso significa que de certa forma parte da estrutura original é conservada. Com algum conhecimento de criptoanálise e da estrutura / conteúdo original é possível extrair bastante informação do conteúdo cifrado.

Outros modos de operação utilizam algum "estado" durante a transformação (e.g., informações do bloco anterior, um contador, blocos aleatórios "descartáveis", etc) para produzir variações no conteúdo cifrado. Em geral isso dificulta a paralelização das operações de transformação em um trade-off por maior segurança.

O vetor de inicialização (IV) nada mais é do que o "estado" a ser utilizado inicialmente. Este valor deve ser o mais aleatório possível; reutilizar o vetor de inicialização pode comprometer a segurança da aplicação.

Conforme os comentários na pergunta e a resposta do Marcos, Java e C# adotam estratégias diferentes em relação ao IV.

Como um vetor de inicialização não faz sentido para o modo de operação ECB o Java não faz nada em relação ao IV, i.e., cipher.getIV() == null. Se você escolhesse um modo de operação em que o IV fizesse sentido (e.g. CBC) o Java geraria um valor aleatório.

Já no C# um IV aleatório é sempre gerado por padrão, porém o mesmo é completamente ignorado no modo de operação ECB, não fazendo nenhuma diferença para o resultado final da cifra.

Aes aesAlg = Aes.Create("AES");
// IV aleatório toda vez que você instancia  `Aes`
Console.WriteLine(string.Join(", ", aesAlg.IV));

De qualquer forma, não custa nada "zerar" o IV explicitamente:

aesAlg.IV = new byte[16];

Então essa solução é fraca?

Sim! Pelos motivos explicados acima, fora de contextos muito específicos (blocos únicos de informação sem grande relevância semântica), operar em modo ECB é uma péssima ideia! Do ponto de vista de segurança esse tipo de solução é bastante amadora! Sério mesmo, não tente encontrar motivos para justificar uso de ECB.

Wikipedia - Fraqueza do ECB

Uma solução minimamente satisfatória seria operar em modo CBC, gerar um vetor de inicialização e compartilhá-lo com o cliente. Uma ideia melhor ainda seria usar uma solução de criptografia autenticada. Na maioria dos casos porém, jogar a responsabilidade da criptografia para fora do seu código (e.g., TLS) é a solução mais fácil e correta. Se você está usando um servidor de aplicação o problema se torna de infraestrutura (i.e., obter um certificado e configurar suporte ao protocólogo https). Se você não tem essa sorte, sempre é possível usar uma biblioteca comum ao Java e C# como Bouncy Castle.

Mas o código do lado Java é externo/proprietário/ofuscado

Sempre dá para fazer alguma coisa. Nem que essa alguma coisa seja entrar em contato com o cliente e dizer para ele ler esse post. O ponto principal aqui é que todo essa esforço de criptografia manual não está ajudando muito a segurança da sua aplicação.

Conforme os pontos acima, você ganha mais trocando informações via https do que tentando reinventar a roda. Caso a aplicação cliente possua um modo de operação "inseguro" (sem criptografia) que tal sugerir isso para ele? Use o modo inseguro sobre https.

Caso contrário eu avaliaria se a troca de informação entre as aplicações realmente tem que ser segura. Nesse caso eu me voluntariaria para escrever algo no meio de caminho entre a sua aplicação e o cliente para garantir segurança de verdade. Por exemplo, você pode escrever uma camada do lado cliente para falar com sua aplicação C# de forma segura.

Se o seu cliente realmente for completamente irredutível você pode até manter toda essa lógica com AES/ECB do lado dele, desde que esse seja só um esquema de criptografia on-site. Da rede dele para fora eu ao menos embrulharia as mensagens em um esquema de segurança mais bem pensado.

Em suma: O problema de código está resolvido. O problema de segurança continua pendente.


Referências:

  1. Wikipedia - Modo de operação (criptografia)
  2. Wikipedia - Padding
  3. Java Cryptography Architecture (JCA) Reference Guide - The Cipher Class
  4. SOen - AES/CBC/PKCS5Padding vs AES/CBC/PKCS7Padding with 256 key size performance java
  5. MSDN - SymmetricAlgorithm.Mode Property
  6. MSDN - SymmetricAlgorithm.Padding Property
  7. Cipher (Java Platform SE 8 )
  8. Crypto - Why shouldn't I use ECB encryption?
  9. SOen - How to choose an AES encryption mode (CBC ECB CTR OCB CFB)?
  10. Is AES ECB mode useful for anything?
  11. Crypto Fails — Crypto Noobs #1: Initialization Vectors
  12. Javamex - Using block modes and initialisation vectors in Java
  13. Wikipedia - Authenticated encryption
  14. Wikipedia - Transport Layer Security
  15. The Legion of the Bouncy Castle

P.S.: Perdão se desrespeitei alguma convenção de código do C#. Essa não é uma linguagem que eu use no dia a dia. Sinta-se livre para editar minha resposta e corrigir / melhorar tudo o que achar conveniente.

  • 3
    Eu apoio esta resposta. Quem usa ECB, não sabe o que faz. – Marcos Zolnowski 15/09/16 às 21:39
  • 2
    Apesar de não dominar o assunto, a resposta está excelente. Mesmo sendo bastante leigo em criptografia, consegui entender seu ponto vista. Esse tipo de resposta eleva bastante a qualidade do site! :) – user28595 15/09/16 às 23:51
  • 1
    +1 pelo ECB Penguin :) – Avelino 16/09/16 às 9:51
11

No código .NET, apenas uma alteração. Inicializando o IV, sempre com o mesmo valor:

    using System;
    using System.IO;
    using System.Security.Cryptography;
    using System.Text;

    namespace Aes_Example
    {
    class AesExample
    {
        // Mensagem que sera criptografada.
        const string mensagem = "Mensagem que sera criptografada.";
        // Senha definida da operadora.
        const String chave = "uexDPnPr";

        public static void Main()
        {
            try
            {
                byte[] pwdBytes = Encoding.UTF8.GetBytes(chave);
                byte[] keyBytes = new byte[0x10];
                int len = pwdBytes.Length;
                if (len > keyBytes.Length)
                {
                    len = keyBytes.Length;
                }

                Array.Copy(pwdBytes, keyBytes, len);

                using (Aes myAes = Aes.Create("AES"))
                {
                    myAes.Key = keyBytes;
                    myAes.IV = new byte[0x10];//IV é zeroooooooooooooooo

                    byte[] encrypted = EncryptStringToBytes_Aes(mensagem, myAes.Key, myAes.IV);
                    string roundtrip = DecryptStringFromBytes_Aes(encrypted, myAes.Key, myAes.IV);

                    String TESTE = Convert.ToBase64String(encrypted);
                    Console.WriteLine("Original:   {0}", mensagem);
                    Console.WriteLine("Criptografado: {0}", Convert.ToBase64String(encrypted));
                    Console.WriteLine("Descriptografado: {0}", roundtrip);
                    Console.ReadKey();
                }

            }
            catch (Exception e)
            {
                Console.WriteLine("Error: {0}", e.Message);
            }
        }
        static byte[] EncryptStringToBytes_Aes(string plainText, byte[] Key, byte[] IV)
        {
            // Check arguments.
            if (plainText == null || plainText.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("plainText");
            if (Key == null || Key.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("Key");
            if (IV == null || IV.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("IV");
            byte[] encrypted;
            // Create an Aes object
            // with the specified key and IV.
            using (Aes aesAlg = Aes.Create())
            {
                aesAlg.Key = Key;
                aesAlg.IV = IV;

                // Create a decrytor to perform the stream transform.
                ICryptoTransform encryptor = aesAlg.CreateEncryptor(aesAlg.Key, aesAlg.IV);

                // Create the streams used for encryption.
                using (MemoryStream msEncrypt = new MemoryStream())
                {
                    using (CryptoStream csEncrypt = new CryptoStream(msEncrypt, encryptor, CryptoStreamMode.Write))
                    {
                        using (StreamWriter swEncrypt = new StreamWriter(csEncrypt))
                        {

                            //Write all data to the stream.
                            swEncrypt.Write(plainText);
                        }
                        encrypted = msEncrypt.ToArray();
                    }
                }
            }

            // Return the encrypted bytes from the memory stream.
            return encrypted;
        }

        static string DecryptStringFromBytes_Aes(byte[] cipherText, byte[] Key, byte[] IV)
        {
            // Check arguments.
            if (cipherText == null || cipherText.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("cipherText");
            if (Key == null || Key.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("Key");
            if (IV == null || IV.Length <= 0)
                throw new ArgumentNullException("IV");

            // Declare the string used to hold
            // the decrypted text.
            string plaintext = null;

            // Create an Aes object
            // with the specified key and IV.
            using (Aes aesAlg = Aes.Create())
            {
                aesAlg.Key = Key;
                aesAlg.IV = IV;

                // Create a decrytor to perform the stream transform.
                ICryptoTransform decryptor = aesAlg.CreateDecryptor(aesAlg.Key, aesAlg.IV);

                // Create the streams used for decryption.
                using (MemoryStream msDecrypt = new MemoryStream(cipherText))
                {
                    using (CryptoStream csDecrypt = new CryptoStream(msDecrypt, decryptor, CryptoStreamMode.Read))
                    {
                        using (StreamReader srDecrypt = new StreamReader(csDecrypt))
                        {

                            // Read the decrypted bytes from the decrypting  stream
                            // and place them in a string.
                            plaintext = srDecrypt.ReadToEnd();
                        }
                    }
                }
            }
            return plaintext;
        }
    }
}

No Java:

    package teste;

    import java.security.Key;
    import java.util.Base64;
    import javax.crypto.Cipher;
    import javax.crypto.spec.IvParameterSpec;
    import javax.crypto.spec.SecretKeySpec;

    public final class Criptografia {

    private static final String ALGORITMO = "AES/CBC/PKCS5Padding";

    public static String criptografar(String mensagem, String chave) throws Exception {

        final Cipher cipher = getCipher(Cipher.ENCRYPT_MODE, chave);

        final byte[] criptografado = cipher.doFinal(mensagem.getBytes("UTF-8"));

        return Base64.getEncoder().encodeToString(criptografado);
    }

    public static String descriptografar(String mensagem, String chave) throws Exception {

        final Cipher cipher = getCipher(Cipher.DECRYPT_MODE, chave);

        final byte[] descriptografado = cipher.doFinal(Base64.getDecoder().decode(mensagem));

        return new String(descriptografado, "UTF-8");
    }

    private static Cipher getCipher(final int encryptMode, final String chave) throws Exception {

        final Cipher cipher = Cipher.getInstance(ALGORITMO);
        cipher.init(encryptMode, buildKey(chave), new IvParameterSpec(new byte[16], 0, 16));

        return cipher;
    }

    private static Key buildKey(String chave) throws Exception {

        byte[] utf8 = chave.getBytes("UTF-8");
        final byte[] key = new byte[16];
        System.arraycopy(utf8, 0, key, 0, utf8.length < 16 ? utf8.length : 16);

        return new SecretKeySpec(key, "AES");
    }

    /**
     * Classe de exemplo de utilizacao. Futuramente passar para o padrao JUnit.
     *
     * @param args nao precisa informar
     *
     * @throws Exception erro na criptografia
     */
    public static void main(String[] args) throws Exception {

        // Mensagem que sera criptografada.
        final String mensagem = "Mensagem que sera criptografada.";

        // Senha definida da operadora.
        final String chave = "uexDPnPr";

        // Valor criptografado.
        String criptografado = Criptografia.criptografar(mensagem, chave);
        System.out.printf("Valor criptografado: '%s' %n", criptografado);

        // Valor original.
        String descriptografado = Criptografia.descriptografar(criptografado, chave);
        System.out.printf("Valor descriptografado: '%s'", descriptografado);
    }

}

Apenas alterei o código o suficiente para fazer funcionar. Agora o valor deve ser:

MlHaz/gOfy+9n/lptTYhqIAjRxqZAwH0hKkQoqyE+DTIV1WB6Tain322hk2yWnjw

É bem fraquinho o jeito que a chave é gerada ali. Eu sugiro usar PBKDF2 ou algo melhor. Se possível, trocar CBC para CTR (talvez seja necessário substituir o Policy File).

  • 5
    GOKU, na verdade o Marcos está certo. Eu estou preparando uma resposta para o seu problema, mas a sua constraint de não alterar o lado do Java compromete toda a segurança do sistema. O comportamento default do lado do java é usar AES/ECB/PKCS5Padding. Essa combinação, fora de aplicações muito específicas, é bem inútil do ponto de vista de segurança. O fato do código original não especificar o modo de cifra e padding já demonstra que quem escreveu essa parte não tinha muita ideia do que estava fazendo. Eu vou te dar uma "solução", mas o marcos está certo, o buraco é mais embaixo. – Anthony Accioly 15/09/16 às 10:19
  • 3
    Bem, é o jeito que eu decidi resolver o seu problema e do seu cliente. O senhor Anthony Accioly explicou muito bem os motivos. Nem me dei ao trabalho de deixar o hash SHA ali, por ser fácil de aplicar dictionary attack e rainbow tables. – Marcos Zolnowski 15/09/16 às 22:05
6

Use IKVM.net e compile a classe Java em .NET. Assim é certeza que sai igual:

Edição:

Passo a passo:

  1. Baixe e instale o IKVM.net:

  2. Compile o seu código Java:

    javac Aes_Example.java
    

    Saída: Aes_Example.class

  3. Gere um Assembly .NET a partir da classe:

    ikvmc -target:library Aes_Example.class
    

    Saída: Aes_Example.dll

  4. Aí você pega a dll e usa no projeto C#!

Para mais informações: http://www.ikvm.net/userguide/tutorial.html

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.