3

Vi na documentação do Laravel uma explanação sobre a utilização do Eloquent. Lá eu vi uma parte onde fala sobre Local and Global Scopes.

Como não domino muito o inglês, fiquei com algumas dúvidas quanto ao uso.

  • Para que serve esses métodos onde definimos o prefixo scope nos models?

  • Qual é a diferença entre Local e Global scope?

Exemplo da documentação (local scope):

class User extends Model
{
    /**
     * Scope a query to only include popular users.
     *
     * @return \Illuminate\Database\Eloquent\Builder
     */
    public function scopePopular($query)
    {
        return $query->where('votes', '>', 100);
    }
}

Exemplo documentação (global scope):

class User extends Model
{
    /**
     * The "booting" method of the model.
     *
     * @return void
     */
    protected static function boot()
    {
        parent::boot();

        static::addGlobalScope('age', function(Builder $builder) {
            $builder->where('age', '>', 200);
        });
    }
}
4
  • Para que serve esses métodos onde definimos o prefixo scope nos models?

Tem a finalidade de facilitar rotinas de consultas no seu model (Eloquent), trazendo funcionalidades prévias de consultas SQL, ajudando, então, no desenvolvimento e padronização de consultas. É divido em Global Scope ou Local Scope.


  • Qual é a diferença entre Local e Global scope?

Global Scope limita ou restringe o seu model a executar filtros prévios (where, order by) em todas as consultas SQL de um determinado model (Eloquent). Seria uma padronização para esse model que na execução de consultas tenham esse filtro. Um exemplo claro é a exclusão de um determinado registro onde o determinante é uma data com o valor null a consulta traz o registro, diferente de null o registro não aparece, seguindo a lógica do soft-deleting.

Exemplo:

namespace App;    
use Illuminate\Database\Eloquent\Model;
use Illuminate\Database\Eloquent\SoftDeletes;    
class Cliente extends Model
{
    use SoftDeletes;

    protected $dates = ['deleted_at'];
}

No caso acima se codificar Cliente::all(), trará a lista de todos os clientes que não foram excluídos, porque, o Global Scope do traits SoftDeletes tem um filtro restritivo e global a todas as consultas (select * from clientes where deleted_at is null). Se por acaso quiser trazer todos os registros inclusive os excluídos faça o comando Cliente::withTrashed()->get(), sendo uma forma elegante de burlar esse Global Scope. Uma forma radical de elimitar todos os Global Scope seria assim Cliente::withoutGlobalScopes()->get().

Já no Local Scope é um filtro preparado, ou atalho, que só é executado mediante chamada do método, sendo diferente do Global Scope que é sempre chamado de forma automática e transparente. Tem as mesmas características, mas a forma de invocação é o que difere.

Exemplo:

namespace App;    
use Illuminate\Database\Eloquent\Model;
use Illuminate\Database\Eloquent\SoftDeletes;    
class Cliente extends Model
{
    use SoftDeletes;

    public function scopeStatus($query)
    {
        return $query->where('status', 1);
    }

    protected $dates = ['deleted_at'];

}

Existe nesse model Cliente um scopeStatus que eu defini um filtro onde status = 1, mas, eu preciso invocá-lo para que ele passe a ser executado e a consulta receba mais esse filtro.

Cliente::status()->get(); 
//SQL => select * from cliente where `status = 1`

se eu colocar simplesmente:

Cliente::all(); 
//SQL => select * from cliente

a SQL não terá o filtro, ou seja, o Local Scope precisa ser invocado para funcionar.

Mesmo com Global Scope e Local Scope, nada impede a continuação de filtros, ordenações, junção de tabelas, etc. esses dois meios são para facilitar a não repetição de código, padronizando e auxiliando no desenvolvimento e manutenção do código.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.