18

Estou com o seguinte problema.

Dado um tipo qualquer T:

template <typename T>
  1. Preciso poder converter um objeto do tipo T em um mapa std::unordered_map<std::string, boost::any> contendo uma entrada para cada atributo. Inicialmente penso em objetos "planos", apenas com atributos primitivos e strings.

    std::unordered_map<boost::any, boost::any>& asUnordered_map(const T& obj)
    
  2. Preciso também fazer o contrário, isso é, dado um std::map<std::string, boost::any> e um objeto T eu quero atualizar os atributos do objeto:

    T& asObject(const std::unordered_map<boost::any, boost::any>& map)
    

Em Java uma implementação natural usaria Introspector e técnicas de reflexão.

Parece porém que o C++ ainda não suporta reflexão por padrão (o comitê e certos grupos de estudo estão avançando nessa frente para uma próxima versão) e emular essa funcionalidade externamente dá um certo trabalho (veja CPP-Reflection). Dessa forma gostaria de saber se existe alguma alternativa mais idiomática para resolver esse tipo de problema.

Como posso descobrir quais são os atributos de um objeto e como posso recuperar / modificar valores de um tipo de desconhecido em C++?

  • 3
    Tem que criar alguma solução própria e complexa. Algumas podem ser só baseadas em biblioteca, mas para ficar Firme" mesmo precisa de ferramentas externas como é o caso da Qt: doc.qt.io/qt-4.8/moc.html – Maniero 18/08/16 às 9:34
  • 1
    Javeiro em C++ é um perigo... Existe alguma alternativa idiomática? Os problemas são aqueles de sempre, serialização e "desserialização" (não sei se isso é uma palavra) de formatos textuais genéricos. – Anthony Accioly 18/08/16 às 9:44
  • 2
    Se "os problemas são aqueles de sempre, serialização e desserialização", por que você não usa o Serialization do próprio Boost? Vc vai ter que fazer o mashelling de cada classe, é verdade, mas aí a Orientação a Objetos te ajuda (reutilizando a serialização dos atributos da(s) classe(s) base). – Luiz Vieira 18/08/16 às 12:22
  • 2
    Infelizmente não existe nada atualmente que faça isso. Existem soluções de biblioteca, mas todas elas precisam que você anote os tipos que que você quer introspectar. Um exemplo de biblioteca que permite isso é: boost.org/doc/libs/1_61_0/libs/hana/doc/html/… – C. E. Gesser 28/09/16 às 12:40
  • 2
    Se ainda estiver pensando em criar sua própria solução, vale a pena assistir C++14 Reflections Without Macros, Markup nor External Tooling.. – Lucas Marcondes Pavelski 15/03/17 às 17:17
1

Você pode usar Boost Hana?

https://github.com/boostorg/hana

Você não terá o reflection, mas vai trabalhar com Meta Programação de Verdade.

#include <boost/hana.hpp>
#include <cassert>
#include <string>
namespace hana = boost::hana;
using namespace hana::literals;

struct Fish { std::string name; };
struct Cat  { std::string name; };
struct Dog  { std::string name; };

int main() {
  // Sequences capable of holding heterogeneous objects, and algorithms
  // to manipulate them.
  auto animals = hana::make_tuple(Fish{"Nemo"}, Cat{"Garfield"}, Dog{"Snoopy"});
  auto names = hana::transform(animals, [](auto a) {
    return a.name;
  });
  assert(hana::reverse(names) == hana::make_tuple("Snoopy", "Garfield", "Nemo"));

  // No compile-time information is lost: even if `animals` can't be a
  // constant expression because it contains strings, its length is constexpr.
  static_assert(hana::length(animals) == 3u, "");

  // Computations on types can be performed with the same syntax as that of
  // normal C++. Believe it or not, everything is done at compile-time.
  auto animal_types = hana::make_tuple(hana::type_c<Fish*>, hana::type_c<Cat&>, hana::type_c<Dog*>);
  auto animal_ptrs = hana::filter(animal_types, [](auto a) {
    return hana::traits::is_pointer(a);
  });
  static_assert(animal_ptrs == hana::make_tuple(hana::type_c<Fish*>, hana::type_c<Dog*>), "");

  // And many other goodies to make your life easier, including:
  // 1. Access to elements in a tuple with a sane syntax.
  static_assert(animal_ptrs[0_c] == hana::type_c<Fish*>, "");
  static_assert(animal_ptrs[1_c] == hana::type_c<Dog*>, "");

  // 2. Unroll loops at compile-time without hassle.
  std::string s;
  hana::int_c<10>.times([&]{ s += "x"; });
  // equivalent to s += "x"; s += "x"; ... s += "x";

  // 3. Easily check whether an expression is valid.
  //    This is usually achieved with complex SFINAE-based tricks.
  auto has_name = hana::is_valid([](auto&& x) -> decltype((void)x.name) { });
  static_assert(has_name(animals[0_c]), "");
  static_assert(!has_name(1), "");
}

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.