0

Estou lendo o livro de DDD (Eric Evans) que diz as implementações de Value Object são imutáveis e se quiser mudá-lo, você terá que criar um outro. Em exemplos mais comuns onde tem uma classe Pessoa e outra classe Endereco, você recriar o endereço ao invés de alterar o objeto, isto funciona ok.

E li também https://cargotracker.java.net/ e https://gojko.net/2009/09/30/ddd-and-relational-databases-the-value-object-dilemma/. Mas eu tenho algo um pouco diferente que surgiram dúvidas.

Eu estou trabalhando num sistema de billing, e contém 4 tabelas

Pessoa - campos: idPessoa, Nome -> <<Entity>>
Celular - campos: idCelular, Numero -> <<Entity>>
Vigencia - campos: idVigencia, idPessoa, idCelular, dataInicio, dataFim -> <<Value Object ou Entity????>> 

A tabela Pessoa seria o cadastro de funcionário da empresa, suponhamos que tenha em torno de 10 mil registros A tabela Celular são dados de todos celulares que a empresa possui, suponhamos uns 3 mil registros

A tabela Vigencia é a associativa de Pessoa X Celular, exemplo, o "Joao" está com o celular "11 91234-5678" na data inicial "01-01-2016" e a data final ficaria nula significando que ainda este celular está com ele, e este registro teria um "idVigencia" 1, que não é relativo ao negócio.

Agora que estamos no dia 20/08/2016, ficamos sabendo que o "João" não é mais dono deste celular, e agora é a Maria. Então na tabela de "Vigencia" atualizaria a "data final" da vigencia do "João" para "31-07-2016" e criaria outro registro para a "Maria" com a "data inicia" em "01-08-2016", assim diz que o celular "trocou" de dono

Ligacao - campos: idLigacao, idVigencia, etc... -> <<Value Object>>

Na tabela de ligações, temos ligações do mes 05, 06, 07 e 08 de 2016, onde este celular está com o João, então a FK do campo idVigencia da tabela de Ligação será o numero 1 neste caso, só que com a mudança da "Vigencia" do "João" o mês 08/2016 estaria com a FK errada e deveria ser reprocessada.

Sendo assim, a "Vigencia" seria um Value Object ? (que também é minha duvida, pois poderia talvez ser um Entity, porém não vejo uma identidade no "idVigencia", talvez no conjunto de campos)

Caso for um <> a vigencia seria imutável e ao atualizar o "João" colocando a "data final" para "31-07-2016", teria que descartar o objeto e criá-lo novamente, só que entra no problema em relação a FK "idVigencia" da tabela de "Ligação"

Qual a melhor maneira de implementar isso com DDD?

  • Existe relação entre idPeriodo e idVingencia, é isso? – Thiago Lunardi 19/08/16 às 8:36
  • Vale lembrar que a abordagem, ou mesmo a arquitetura em si, deve servir a necessidade do seu projeto, e não o contrário. Você tem um fluxograma tipo "guardanapo de restaurante"? Comece simples, faça as ferramentas trabalharem pra você ;-) – Marco Aurelio 19/08/16 às 14:58
  • @MarcoAurelio Obrigado pela resposta. Acredito que faltou dados na pergunta. Colocarei numa resposta abaixo para ficar mais clara as informações, toda ajuda é bem vinda, peguei esse problema como exemplo mesmo – Fernando 20/08/16 às 17:13
  • Conforme mencionado, um Value Object não se altera. E, ao contrário do que também está mencionado na pergunta, não há como "mudá-lo". Se, em algum cenário, algum valor deve mudar, e tal mudança é natural, então isto indica que não se trata de um Value Object. – user158926 20/08 às 21:23
0

É um típico problema de se criar Value Object estruturados em bases relacionais. Começa-se a criar ID para o VO, por necessidade, mesmo sabendo que um VO não possui ID por definição.

Para realmente ajudar a resolver seu problema, eu precisaria conhecer mais do negócio. Mas o pouco que você passou, vou arriscar o seguinte:

  • Caso seja removido o idPeriodo - que eu imagino que seja o FK para Vigência, seu problema está resolvido

E, para relacionar as ligações com a vigência, poderá usar apenas as datas. Assim fica-se livre para manter as datas ou qualquer outra propriedade de Vigência, sem precisar recriar todas as ligações.

Para pesquisar as ligações em uma vigência, pode-se usar o idCelular mais das datas. Acredito que será performático o suficiente.

  • alterei a pergunta colocando mais detalhes sobre o negócio, a data da ligação acredito que com o volume extremamente alto, poderá ter impacto em performance :( . Espero ter conseguido melhorar minha pergunta acima que editei – Fernando 20/08/16 às 17:46
0

DDD é para o domínio, tabelas é para a persistência

O seu modelo OO rico provavelmente possui a classe Pessoa, Vigência e Telefone. Acredito que em Vigência há uma referência para Pessoa e outra para Telefone, além dos demais atributos. Quando se trata de um Value Object os atributos não podem ser alterados (pois isto é da natureza de um Value Object), o que não é o caso com Vigência. Então, Vigência não é um Value Object, pois você pode estender a data final, o que é natural para uma vigência, mas não faz sentido em um Value Object.

Quando se pensa em um Value Object V com o atributo x com um dado valor, se houver possibilidade de x possuir ou assumir outro valor diferente daquele de V, então se trata de outro objeto, não é o mesmo.

Por fim, DDD visa refletir com fidelidade um domínio, enquanto tabelas tem como foco a persistência, o que são tópicos distintos e, muitas vezes, conflitantes. Persistir um modelo OO rico, em geral, usando o modelo relacional, introduz vários desafios. A incompatibilidade entre estes modelos é conhecida por impedance mismatch (https://en.wikipedia.org/wiki/Object-relational_impedance_mismatch). Se você evitar os desafios, provavelmente está abrindo mão do modelo OO, porque seu banco relacional não irá deixar de ser relacional.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.