0

Tenho um programa com múltiplos threads que fazem modificações concorrentes em uma lista não sincronizada (por decisão ruim de design).

Às vezes, de forma aparentemente imprevisível, eu recebo java.lang.IllegalArgumentException: Comparison method violates its general contract! referente ao método compareTo, quando invocado um sort na lista.

Lendo a documentação e usando o código teste abaixo com exatamente os mesmos métodos equals e compareTo, concluo que a comparação está de acordo com o contrato; pois não consegui reproduzir a IllegalArgumentException.


Depois que sincronizei a lista (com Collections.synchronizedList) e toda parte do código que usa (ou modifica) a lista, não recebi mais a IllegalArgumentException (por enquanto).

Suponho que a causa do problema fosse a modificação concorrente da lista. Se sim, porque eu recebi IllegalArgumentException e não NullPointerException ou ConcurrentModificationException?


Código teste (que não acontece exception alguma):

Classe Pai:

import java.util.ArrayList;
import java.util.Collections;
import java.util.List;
import java.util.concurrent.atomic.AtomicInteger;

public class Pai implements Comparable<Pai> {
    private static AtomicInteger contador = new AtomicInteger(0);

    private Integer indice;

    protected Integer ordem = 0;

    private String nome;

    private static List <Pai> familia;

    public Pai(String nome) {
        this.indice = contador.incrementAndGet();
        this.nome = nome;
    }

    @Override
    public boolean equals(Object o){
        if (o != null && o instanceof Pai && this != null){
            return (this.indice == ((Pai) o).indice);
        }
        else {
            return false;       
        }
    }

    @Override
    public int compareTo(Pai o){
        if (this != null && o != null)
            return (this.ordem - o.ordem);
        else{
            return 0;
        }
    }

    public String qualNome(){
        return this.nome;
    }

    public static void adicionarFilhos(){
        familia.add(new FilhoTres("3"));
        familia.add(new FilhoDois("2"));
        familia.add(new FilhoUm("1"));
        familia.add(new FilhoTres("3"));
        familia.add(new FilhoUm("1"));
        familia.add(new FilhoUm("1"));
        familia.add(new FilhoDois("2"));
        familia.add(new FilhoTres("3"));
        familia.add(new FilhoUm("1"));
        familia.add(new FilhoDois("2"));
    }

    public static void main(String[] args) {
        familia = new ArrayList<Pai>();

        int i = 0;

        while (i < 1000){
            i++;

            familia.remove(5);

            Collections.sort(familia);

            familia.remove(2);

            Collections.sort(familia);
        }

        System.out.println("fim");
    }

}

Filhos:

public class FilhoUm  extends Pai {

    public FilhoUm(String nome){
        super(nome);
        this.ordem = 1;
    }

}

public class FilhoDois extends Pai {

    public FilhoDois(String nome){
        super(nome);
        this.ordem = 2;
    }
}

public class FilhoTres extends Pai {

    public FilhoTres(String nome){
        super(nome);
        this.ordem = 3;
    }

}
  • Pode ter a ver com concorrência ou não. Pelo que é falado no SO em inglês a causa imediata parece ser que o contrato do Comparator não está sendo cumprido (um exemplo é quando ele não satisfaz a propriedade de transitividade). De acordo com esta resposta o método Arrays.sort() que é usado por Collections.sort() mudou a implementação no Java 7 e agora lança uma IllegalArgumentException caso detecte que um Comparator violou o contrato que se espera dele. – Piovezan 17/08/16 às 17:47
  • Eu tenho dúvidas que só usar o synchronizedList() resolva o problema. O sort() trabalha movendo elementos da lista de lugar e embora essas operações de inserção e remoção agora sejam atômicas, pode se introduzir entre elas durante o sort uma inserção de elemento feita pelo seu código. O ideal é que o acesso à lista inteira durante toda a operação de sort() seja atômico (captou a diferença?). – Piovezan 17/08/16 às 17:56
  • Relevante, mas pelo que você descreve, não é isso: pt.stackoverflow.com/a/44045/132 – Victor Stafusa 17/08/16 às 17:58
4

Os seus métodos compareTo, equals e hashCode estão violando os seus contratos geral sim. Vamos analisá-los começando pelo compareTo:

Método compareTo

@Override
public int compareTo(Pai o){
    if (this != null && o != null)
        return (this.ordem - o.ordem);
    else{
        return 0;
    }
}

A expressão this != null é sempre verdadeira, pois não há forma possível para que o objeto this seja null. Portanto, ele se reduz a isso:

@Override
public int compareTo(Pai o) {
    if (o != null) return this.ordem - o.ordem;
    return 0;
}

Observe o return 0. Ele só é possível se o valor do o for null. Entretanto, eis o que consta no javadoc da interface Comparable:

Note that null is not an instance of any class, and e.compareTo(null) should throw a NullPointerException

Que traduzindo para o português é:

Note que null não é uma instância de nenhuma classe, e que e.compareTo(null) deveria lançar um NullPointerException

Ou seja, dá para simplificar o seu compareTo para ficar assim:

@Override
public int compareTo(Pai o) {
    return this.ordem - o.ordem;
}

Método equals

Agora vamos ver o equals:

@Override
public boolean equals(Object o){
    if (o != null && o instanceof Pai && this != null){
        return (this.indice == ((Pai) o).indice);
    }
    else {
        return false;       
    }
}

A subexpressão this != null sempre é verdadeira, e portanto pode ser eliminada (não há como o this ser null). Além disso, se o != null for falso, então o instanceof Pai também será falso, e portanto o o != null é desnecessário e redundante. Assim sendo, o seu método equals se reduz a isso:

@Override
public boolean equals(Object o) {
    if (o instanceof Pai) {
        return this.indice == ((Pai) o).indice;
    } else {
        return false;
    }
}

Que por sua vez pode ser simplificado nisso:

@Override
public boolean equals(Object o) {
    return o instanceof Pai && this.indice == ((Pai) o).indice;
}

Entretanto, noto que o campo indice é do tipo Integer, e não int. Comparar dois objetos do tipo Integer usando o operador == é tão problemático quanto comparar Strings usando o ==, e pode resultar em surpresas desagradáveis. Por exemplo:

Integer a = new Integer(777);
Integer b = new Integer(777);
System.out.println(a == b);    // Escreve "false".

Assim sendo, assim ficará o seu equals:

@Override
public boolean equals(Object o) {
    return o instanceof Pai && Objects.equals(this.indice, ((Pai) o).indice);
}

Ainda há mais um porém... A classe Pai tem subclasses. E nunca é boa ideia ter objetos de classes diferentes que possam ser iguais. Como esse método equals será herdado por todas as subclasses, teremos que seria possível que dois objetos de classes diferentes (mas ambos subclasses de Pai) seriam considerados iguais por terem os mesmos valores no campo indice. Assim sendo, essa seria uma implementação melhor para o seu equals:

@Override
public boolean equals(Object o) {
    return o != null
            && o.getClass() == this.getClass()
            && Objects.equals(this.indice, ((Pai) o).indice);
}

Método hashCode

E agora o seu método hashCode. Bem... Você não implementou o hashCode! Ocorre que ele é fundamental, porque o equals o exige, conforme descrito no javadoc do método equals(Object):

Note that it is generally necessary to override the hashCode method whenever this method is overridden, so as to maintain the general contract for the hashCode method, which states that equal objects must have equal hash codes.

Que traduzindo para o português é:

Note que é geralmente necessário sobreescrever o método hashCode sempre que este método for sobreescrito, de forma a manter o contrato geral para o método hashCode, que especifica que objetos iguais devem ter códigos hash iguais.

E olhando no javadoc do método hashCode():

If two objects are equal according to the equals(Object) method, then calling the hashCode method on each of the two objects must produce the same integer result.

Que traduzindo para o português é:

Se dois objetos forem iguais de acordo com o método equals(Object), então chamar o método hashCode em cada um desses dois objetos deve produzir o mesmo resultado inteiro.

Uma implementação bem simples para o seu método hashCode que funcione em conjunto com o equals e com o compareTo seria isso:

@Override
public int hashCode() {
    return indice == null ? 0 : indice;
}

compareTo consistente com equals

Por fim, espera-se que se a e b são dois elementos iguais (ou seja a.equals(b) é verdadeiro), então espera-se que a.compareTo(b) seja zero. Entretanto, isso não ocorre no seu código. Embora o Comparator permita isso, ele recomenda fortemente contra:

The natural ordering for a class C is said to be consistent with equals if and only if e1.compareTo(e2) == 0 has the same boolean value as e1.equals(e2) for every e1 and e2 of class C. [...] It is strongly recommended (though not required) that natural orderings be consistent with equals.

Que traduzindo para o português:

A ordenação natural de uma classe C é dita ser consistente com o equals se e somente se e1.compareTo(e2) == 0 tiver o mesmo valor boolean que e1.equals(e2) para cada e1 e e2 da classe C. [...] É fortemente recomendado (apesar de não requerido) que ordenações naturais sejam consistente com o equals.

Uma vez que você ordena usando o campo ordem e verifica a igualdade usando o campo indice, então a sua ordenação não é consistente com o equals.

Observo que no seu código, você parece nunca definir um valor para o campo indice, e portanto acho que o que você queria mesmo era verificar a igualdade por meio do campo ordem. Se for isso, então você apagaria o campo indice e esses seriam o seu equals e o seu hashCode:

@Override
public boolean equals(Object o) {
    return o != null
            && o.getClass() == this.getClass()
            && Objects.equals(this.ordem, ((Pai) o).ordem);
}

@Override
public int hashCode() {
    return ordem == null ? 0 : ordem;
}

Se você realmente quiser usar o indice para alguma finalidade alheia a ordenação, então eu recomendo que você defina que dois objetos são iguais quando os campos indice e ordem forem iguais, e portanto o seu equals e hashCode ficariam assim:

@Override
public boolean equals(Object o) {
    return o != null
            && o.getClass() == this.getClass()
            && Objects.equals(this.indice, ((Pai) o).indice)
            && Objects.equals(this.ordem, ((Pai) o).ordem);
}

@Override
public int hashCode() {
    return Objects.hash(indice, ordem);
}

Ainda há mais um problema, o seu compareTo vai dar um NullPointerException indesejado quando o campo ordem de algum dos objetos for null.

Entretanto, talvez você prefira colocar os campos ordem e indice como int, e neste caso, embora você possa substituir o uso do Objects.equals do seu método equals de volta para o ==, ele vai continuar a funcionar se utilizar Objects.equals.

Com tudo isso, você deixará o seu compareTo consistente com o equals e não quebrará o contrato de nenhum dos métodos compareTo, equals ou hashCode.

  • Completa. Só faltou sugerir a utilização de getters e setters, não? – Gustavo Cinque 18/08/16 às 13:40
  • @GustavoCinque O que o uso de getters e setters tem a ver com isso? Os métodos equals, hashCode e compareTo não deveriam alterar o estado de nenhum objeto, e portanto não tem porque usar setters. O fato desses métodos acessarem os campos diretamente ao invés de fazerem isso por meio de getters não muda o resultado em nada que seja relacionado a esta questão. Quanto ao debate de utilizar-se o acesso direto aos campos ou acessá-los apenas por meio de getters, há opiniões para os dois lados, mas isso já foge do contexto e do objetivo tanto da pergunta quanto dessa resposta. – Victor Stafusa 18/08/16 às 14:09

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.