0

Segui a risca um tutorial para configurar a autenticação via Rest usando o Basic Symfony 2, FOSRestBundle, FOSUserBundle e FOSOauthServerBundle funcionou perfeitamente, inclusive caso alguém tenha alguma dúvida nessa parte aqui está o link de como implementar https://gist.github.com/sobrito/8854135a07463b2101c3066700cbe4ae (Esse é um fork do original).

Consegui usar o token com grant_type password, mas estou achando dificuldade em entender como e quando usar os demais grant_type do FOSOauthServerBundle.

Como e quando deve ser usado os seguintes grant_type : (refresh_token, client_credentials, password e authorization_code)?

1 Resposta 1

0

Introdução

Existem diferentes "caminhos" para "conectar" com oAuth2 e recuperar um access_token que você vai precisar para consumir sua API. Seja qual for a maneira como você usa para recuperar o access_token, você irá obter algo semelhante isto:

{
    access_token: "NGM3NDI2OGQ0MTRjMjhkYzY5ZGQ1YjViODhmYzNlZmRiNGI3YjIxN2IxZDcxY2ZjMDI3MmY3NjI2N2ZhODJjYQ"
    expires_in: 3600
    token_type: "bearer"
    scope: null
    refresh_token: "MjQyNTM0NjBiMmZlYjY3MGM2OGJmMDllZjE0ZjNhYTMxZmIyN2ZmMGRlOGJlOGUwYjRkZmJkMWU4NmY5NDVlYQ"
}

Iremos apresentar as formas como pode ser usado o grant_type é importante saber que você pode definir no seu cliente oauth_client uma ou mais tipos de grant_type para realizar a autenticação, os exemplos que serão citados são específicos para o FOSOAuthServerBundle:


Nós temos a seguinte situação

Vamos imaginar dois projetos Symfony :

  • Um back-end com API e banco de dados (FOSRestBundle e FOSOAuthServerBundle com FOSUserBundle),

  • E um front-end que consome API (HWIOAuthBundle, sem banco de dados), que um dia será substituído por uma implementação JS.


authorization_code

Se o objetivo for se conectar ao front-end com um processo de login igual ao do Facebook, nesse caso, o processo de autenticação deve ser o authorization_code.

grant_type=authorization_code

Nesse ambiente, o front-end é um oauth_client que tenta se conectar ao back-end.

Você deve criar um oauth_client no back-end para que seja possível realizar a autenticação. Você vai precisar do public_id e secret do cliente criado.

Atenção: Se for pesquisar no banco de dados o public_id, você deve ter em mente que ele é o id do oauth_client.id concatenado com o oauth_client.random_id separados por um sublinhado. Algo parecido com:

1_kj2gjhlice8wkoxwggpok80hk0wcewkwfkk4c4wocawwgc0ko


Entendendo o processo (authorization_code)

O processo "normal" que você tem com Facebook : login, autorização da aplicação e redirecionamento. Nesse ambiente um usuário irá se autenticar no seu servidor através do front-end. Este seria o processo:

  • O front-end deve realizar um redirecionamento para um endpoint implementado no back-end que exibirá o formulário de login, com o seu oauth_client id.
  • O usuário irá preencher suas o formulário e enviar, e se for válido, por permitir à aplicação "app" (que é o oauth_client, implementado no front-end) o acesso a back-end.
  • O usuário é redirecionado ao front-end, com um novo cookie (access_token) que permite ao front-end recuperar dados via API do back-end.

password

Você deseja realizar para o servidor através do seu próprio formulário implementado no front-end as credenciais do cliente e do usuário que está tentando realizar a autenticação, sem etapas de callback onde há os redirecionamentos.

Esse processo não é tão seguro quanto o original implementado pelo "Facebook/Google/GitHub".

grant_type=password

Você irá obter o access_token do back-end, mas será obtido através de uma única solicitação (sem necessidade de redirecionamento), nesse método você irá enviar tanto os dados para autenticar a aplicação : oauth_client id and secret, quanto os dados do usuário.

your_back/oauth/v2/token?client_id=CLIENT_ID&client_secret=CLIENT_SECRET&grant_type=password&username=USERNAME&password=PASSWORD

Este processo é mais simples, porém seu front-end está armazenando oauth_client secret. É necessário avaliar a questão de segurança, você pode não ter muitos problemas se o seu front-end for PHP ou outra linguagem onde essas informações de autenticação não fiquem visível para o cliente, porém se sua linguagem de front-end for Javascript por exemplo, nesse caso, pode não ser uma boa ideia.


client_credentials

Nessa situação você irá implementar os níveis de acesso direto no cliente e nesse caso não precisará das permissões do usuário, pois os "roles" do cliente que irá restringir o seu acesso.

grant_type=client_credentials

Simples requisição, não é enviado os dados do usuário, você envia apenas os dados para autenticar a aplicação oauth_client id e secret :

your_back/oauth/v2/token?client_id=CLIENT_ID&client_secret=CLIENT_SECRET&grant_type=client_credentials

Isto pode ser útil quando seu back-end está realizado uma requisição de sua API, onde as credenciais do usuário não são necessárias.


refresh_token

Isso será útil sempre que o seu access_token expirar e você precisar atualizar para que continue a realizar as requisições sem a necessidade de refazer todo processo de autenticação.

grant_type=refresh_token

Este é para obter um novo token válido (que não ainda não tenha expirado) access_token. Como seu token irá expirar em uma hora (esse valor pode ser modificado), você pode pedir para o back-end atualizar :

your_back/oauth/v2/token?client_id=CLIENT_ID&client_secret=CLIENT_SECRET&grant_type=refresh_token&refresh_token=REFRESH_TOKEN

authorization_code

grant_type=authorization_code

O código de autorização é obtida por meio de um servidor de autorização como um intermediário entre o front-end e o back-end. Em vez de solicitar autorização diretamente do front-end , o front-end redireciona o usuário a um servidor de autorização, que, por sua vez redirecionada o cliente de volta para o front-end com o código de autorização.

O servidor de autorização autentica o usuário e gera a autorização. O cliente só autentica com o a autorização, as credenciais usuário nunca são compartilhadas entre o front-end e back-end.

O código de autorização fornece alguns benefícios de segurança importantes, tais como a capacidade de autenticar o usuário, bem como a transmissão do token de acesso diretamente para o front-end sem expor o usuário

Artigo original:

https://gist.github.com/lologhi/7b6e475a2c03df48bcdd

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.