2

Possuo um sistema desenvolvido no DelphiXE3 e estou começando a deixá-lo modular. No entanto surgiu outra dúvida. Em uma Unit que ficará em um dos módulos, possuo:

type 
   TUsuario = record
     id:Integer;
     idEmpresa:Integer;
     usuario:string;
     foto:string;
     validade: TDateTime;
     senha:string;
     nome:string;
     admin:Boolean;
     ultimoAcesso:TDateTime;
     dataCadastro:TDateTime;
   end;

e

var
  usuario:TUsuario;

Que em determinados momentos vou alimentar essa variável e em outros vou recuperar as informações dela. Minha dúvida: Como fazer isso?


Atualizando

Meu sistema esta distribuído da seguinte maneira:

Aplicação - Menu - Login - Package Default (Runtime Package) * Unit TUsuario * Unit FuncoesDefault * Unit FuncoesSeguranca - Package Cadastros (Carregado via LoadPackage) * CD001 - Uma tela de cadastros qualquer

Referente ao erro de Access Violation, estou criando a variável dentro do package Default, na Unit FuncoesDefault.

Na minha aplicação, na tela de login, instancio a variável já criada:

usuario:= TUsuario.Create;

No Evento FormShow do formulário CD001, chamo uma function da Unit FuncoesSeguranca, responsavel por verificar no banco de dados os direitos do usuario (inserir, editar, remover, etc). Essa function recebe por parâmetro uma string com o código da tela e minha variável usuario, criada anteriormente na tela de login.

Logo na primeira linha da minha function há um if usuario.isAdmin para verificar se o usuário é administrador. Nesse momento já recebo o erro de Access Violation.


Atualizando

Segue um trecho da minha Unit FuncoesDefault

unit FuncoesDefault;

interface

uses
  U_TUsuario;

var
  usuario:TUsuario;

implementation

initialization
  usuario := TUsuario.Create;

end.
4

Antes de mais nada, recomendo que você abandone a prática de usar record e passe a usar class, que é uma construção de linguagem mais moderna e muito mais poderosa. Para tal, estude um pouco sobre programação orientada a objetos, classes, constructor, destructor, métodos e propriedades.

Com relação que você perguntou, uma vez que a classe TUsuario esteja declarada, declare uma classe utilitária para operar sobre esses objetos, por exemplo TUsuarioRepositorio, que terá uma série de métodos para recuperar e salvar instâncias de TUsuario. Algo como:

type
  TUsuarioRepositorio
  public
    class function UsuarioPorNome(const aNome: string): TUsuario;
    class procedure Salvar(aUsuario: TUsuario);
  end;

assim, em uma certa parte do seu código você criaria um usuário assim:

var
  novoUsuario: TUsuario;
begin
  ...
  novoUsuario := TUsuario.Create;
  novoUsuario.Nome := 'Huguinho';
  novoUsuario.Senha := 'M@rgar1da';
  novoUsuario.Admin := True;

  TUsuarioRepositorio.Salvar(novoUsuario);
  ...
end;

Neste código um objeto da classe TUsuario é instanciado, algumas de suas propriedades são inicializadas e ele é salvo em algum lugar (arquivo ou banco de dados). Depois, para recuperar este mesmo usuário o código poderia ser:

var
  usuarioProcurado: TUsuario;
  nome: string;
begin
  ...
  nome := 'Huguinho';
  usuarioProcurado := TUsuarioRepositorio.UsuarioPorNome(nome);
  if usuarioProcurado <> nil then
    ShowMessage(Format('O usuário %s tem o Id=%d', [usuarioProcurado.Nome, usuarioProcurado.Id]))
  else
    ShowMessage('Nenhum usuário existe com o nome='+nome); 
  ...
end;

Com este modelo de trabalho você separou o objeto do código que manipula a persistência desse objeto, o que é uma ótima prática de programação e de design, além de permitir um alto nível de modularização de código, pois você poderá colocar os objetos em um package e os repositórios em outro.

Como a ideia é modularizar você pode colocar a unit que declara TUsuario (por exemplo, Usuarios.pas) em um package separado. Quando compilado, o projeto deste package vai gerar um arquivo .BPL (por exemplo, SegurancaD17.BPL) e um arquivo .DCP (SegurancaD17.DCP). O projeto deste package deve ser configurado para ser um runtime package e o projeto da tua aplicação deverá indicar ao menos este como um runtime package.

Na tua aplicação bastará fazer o uses da unit Usuarios. Ao compilar o teu projeto o Delphi perceberá que a unit está em um runtime package e vai gerar a dependência para ele ao invés de incluir no .EXE. Quando você distribuir o .EXE, deverá distribuir junto o SegurancaD17.BPL, o arquivo .DCP é importante para o compilador, não para o executável.

  • Legal, já trabalho com programação OO em java, no Delphi não deve ser muito diferente. Supondo então que eu tenha minha aplicação apenas o Menu, as demais telas estão separadas em BPLs. Tenho um módulo chamado segurança, que possui a tela de login. Durante o carregamento do menu, chamo a tela de login. Se validar o login, instancio um Objeto do tipo TUsuario e continuo o carregamento da aplicação. – Thiago Thaison 1/05/14 às 22:28
  • Minha dúvida, a classe TUsuario deverá ficar em uma Unit dentro da BPL 'segurança'? Se, em algum momento eu precisar acessar esse objeto de outro módulo, como devo fazer já que ele não está no mesmo módulo que estou trabalhando, mas sim em outro? – Thiago Thaison 1/05/14 às 22:29
  • 1
    @ThiagoThaison: adicionei alguns detalhes na minha resposta original – AlexSC 2/05/14 às 11:05
  • Criei a classe TUsuario e a incluí num package que já está no runtime package da minha aplicação, conforme vc sugeriu. Meu projeto está assim, por enquanto: Aplicação -Package Default (Runtime) -Package Cadastro (Carregado via LoadPackage) Dentro da minha aplicação, após o login, estou criando um objeto do tipo TUsuario (cuja declaração está dentro de um Unit, no pkg Default). Ao tentar acessar as propriedades desse objeto de dentro da pkg Cadastro, estou recebendo um erro de Access Violation, como se meu objeto não tivesse sido criado. Mas ele já está criado :( – Thiago Thaison 6/05/14 às 15:23
  • @ThiagoThaison: se você não teve erros de compilação, assumo que a parte de packages esteja correta. A instanciação está ocorrendo dentro da aplicação ou dentro de um dos packages? É certeza que você esteja acessando a variável correta? Edite a sua pergunta para incluir os códigos onde você instancia o objeto e onde tenta acessá-lo, para ficar mais fácil de avaliar o caso. – AlexSC 6/05/14 às 17:54

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.