3

Sei como implementar e usar as interfaces, mas não consigo compreender qual o real motivo delas existirem no c# ou java, já que uma vez que você estende sua classe a uma interface é preciso implementar todos os métodos da interface.

3

O conceito de desenvolver o código voltado para interfaces vem da necessidade organizar as classes de forma mais coesa, com baixo acoplamento e funcionalidades bem encapsuladas (fundamentos da Orientação a Objeto).

Programar voltado a interface exige abstrair a ideia da implementação. Vou tentar resumir de uma forma bem simplista:

public class Empresa {

    public void efetuaPagamento(CNPJ cnpj, double valor){
        String cnpj = cnpj.getNumero();
        ...
    }

    public void efetuaPagamento(CPF cpf, double valor){
        String cnpj = cpf.getNumero();
        ...
    }

}

A classe Empresa está acoplada as CPNJ e CPF. Para cada novo tipo de documento será necessário copiar o método. Para evitar isso, podemos criar uma interface.

public interface Documento {

    public String getNumero();
}

E então as classes podem implementa-las.

public class CNPJ implements Documento {

    public String getNumero(){
        //implementação
    }

    public void validaCNPJ(String cnpj){
        //implementação 
    }
}

public class CPF implements Documento {

    public String getNumero(){
        //implementação
    }

    public void validaCPF(String cpf){
        //implementação 
    }
}

Simplificando assim a classe Empresa

public class Empresa {

    public void efetuaPagamento(Documento documento, double valor){
        String documento = documento.getNumero();
        ...
        }
}

Não se apegue muito no conteúdo dos exemplos, o ponto é entender que qualquer mudança na implementação será feita em um único ponto (Classes CNPJ ou CPF). A classe Empresa está desacoplada, para ela só interessa receber o número do documento, não importando o tipo do documento. Além de que qualquer novo documento, bastará criar uma classe e implementar o Documento, que não afetará em nada a classe Empresa.

  • Eu não sabia que uma interface poderia receber uma classe que implementa a mesma, agora vou poder programar de forma mais otimizada, obrigado. – Vinicius Fernandes 24/07/16 às 3:26
  • @Fells, dessa forma o código fica mais limpo e organizado. Sempre tive a dúvida de como utilizar interfaces. Vou me aprofundar mais nesse assunto porque quero passar a utilizar interfaces nos próximos projetos que desenvolver. – Diego Farias 26/07/16 às 12:44
  • @DiegoFarias Na minha opinião, a curva de aprendizado da Orientação a Objetos é um pouco longa. Eu mesmo demorei bastante para entender o conceito na prática. Você até compreende quando lê algum artigo ou vê exemplos mas a absorção mesmo só vem depois que você começa a perceber a necessidade de melhorar a qualidade do código no dia a dia. Essa apostila da Caelum exemplifica de uma forma bem didática - caelum.com.br/apostila-java-orientacao-objetos/… – Fells 26/07/16 às 16:23
5

Basicamente, uma interface é um contrato, estabelecido normalmente para uso entre dois componentes distintos, como um sistema e uma biblioteca, por exemplo, ou ainda para diminuir restrições no uso de objetos.

Há vários usos. Um dos mais interessantes é o de IEnumerable<T> no C#. A implementação de uma enumeração pode não ser um objeto, mas uma função geradora. Vários objetos implementam IEnumerable<T>, como List<T>, arrays, Collection<T>, Queue<T>, Stack<T> e qualquer função cujo retorno seja baseado em yield return, que acumula vários retornos de objetos que resultam em uma enumeração pelo método chamador. Este é um caso de redução de restrição: quando declaro:

IEnumerable<Objeto> lista;

Posso atribuir a ele quaisquer um dos objetos já citados:

lista = new List<Objeto>();
lista = new Collection<Objeto>();
lista = new Queue<Objeto>();
lista = new Stack<Objeto>();
lista = new Objeto[10];
lista = MinhaFuncaoComYieldReturn();

public static IEnumerable<Objeto> MinhaFuncaoComYieldReturn()
{
    for (var i = 0; i <= 10; i++)
        yield return new Objeto();
}

Além disso, Java e C# são duas linguagens que não suportam herança múltipla. Interfaces são uma boa maneira de garantir que uma classe seja uma composição de várias implementações diferentes.

Um caso emblemático disso é a classe SortedDictionary<TKey, TValue>, também do C#:

public class SortedDictionary<TKey, TValue> : IDictionary<TKey, TValue>, 
ICollection<KeyValuePair<TKey, TValue>>, IEnumerable<KeyValuePair<TKey, TValue>>, 
IEnumerable, IDictionary, ICollection, IReadOnlyDictionary<TKey, TValue>, 
IReadOnlyCollection<KeyValuePair<TKey, TValue>>

Ela precisa ser um dicionário, uma enumeração, uma coleção, ter suporte a ordenação e ainda ter métodos em modo somente leitura. Isto garante uma grande quantidade de usos da mesma estrutura de dados.

O Java funciona da mesma forma.

Por último, vale ainda a pena falar de troca de componentes. Suponha por exemplo que temos uma classe implementada em uma biblioteca que por algum motivo não queremos mais usá-la:

public class ClasseDaBibliotecaASerRetirada 
{
    public void Metodo1(int i, int j) { ... };
    public int Metodo2() { ... };
    public int[] Metodo3(params int[] parametros) { ... };
}

Podemos extrair a interface dela:

public interface IClasseDaBibliotecaASerRetirada 
{
    void Metodo1(int i, int j) { ... };
    int Metodo2() { ... };
    int[] Metodo3(params int[] parametros) { ... };
}

E implementar outra classe, sem modificar muito do código dependente dessa classe:

public class MinhaNovaClasse : IClasseDaBibliotecaASerRetirada 
{
    public void Metodo1(int i, int j) { ... };
    public int Metodo2() { ... };
    public int[] Metodo3(params int[] parametros) { ... };
}

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.