33

Vejo que alguns sites ao definir o font-size utilizam a unidade em, em uma breve pesquisa eu li que é recomendado usar em em fontes por ser melhor do que a unidade px. Afinal, qual seria a unidade certa ao definir o tamanho da fonte e por que?

46
+50

Na verdade, não "é recomendado utilizar a unidade “em” ao invés de “px” para fontes". O fundamental é entender como funciona cada medida, para saber em que casos se aplica.

Tem casos em que o em é mais interessante, tem casos em que o px é mais interessante, e o mesmo para cada uma das medidas. Até o momento, aparentemente nenhuma delas é conflitante no sentido de deixar a outra obsoleta.

Se pensar em uma página com layou estático, uma vez definidas as medidas, elas só vão variar se houver alguma variação no cliente que for "renderizar" a página, mas sempre aparecerão da mesma forma no mesmo navegador, em princípio.

Se pensar numa página com layout dinâmico, que se adapta à largura da tela (superficialmente apelidado de "layout responsivo", termo que por sinal, não tem um significado objetivo), e/ou onde o tamanho das fontes pode ser especificado diferentemente dependendo das quebras especificadas com @media ou JS, o uso de cada uma delas pode ter um efeito mais radical.

Neste caso, se você quer os espaços e medidas sempre "fixos" em relação às imagens e aos device-pixels, provavelmente vai usar px. Se quiser que os espaços acompanhem a ampliação ou redução da fonte em cada medida, vai usar em ou rem, e talvez % em certos contextos.

Estas não são regras, são exemplificações. Para saber a adequada para seu caso, precisa entender as diferenças:

O "em":

O em reflete a medida da fonte corrente em pixels. É melhor do que px? Não, na verdade é um complemento.

O que vale mesmo é saber qual usar no caso concreto. Estas unidades de medidas existem para serem usadas conforme são necessarias.

Um exemplo de uso:

.exemplo {
   font-size: 20px;
   border-radius: .5em;
   padding-bottom: 2em;
}

Neste caso, a curva da borda terá 10px, e o padding-bottom 40px.

Vantagem? Neste caso, basta mudar o tamanho da fonte, que o resto dos elementos vai acompanhar proporcionalmente.

Um outro exemplo:

.exemplo {
   font-size: 20px;
   line-height: 1.5em;
}

Assim, teremos espaçamento 1,5 entre linhas.

Nas versões mais velhas do IE só conseguíamos ampliar as fontes se elas fossem especificadas em ems ou com <font size=.

Veja um pouco mais sobre o em em tipografia na Wikipedia

O "rem":

O em tinha um problema intrínseco: quando você definia um tamanho de fonte em ems, a referência de tamanho era a do elemento superior, o que causava uma certa confusão, dependendo de como os elementos eram apresentados em relação aos outros.

Para resolver o problema, à partir do CSS3 foi implementado o rem, muito similar ao em, mas que toma sempre por base o elemento raíz da página. Assim, a referência vai ser sempre a fonte do html, e não do elemento superior.

O "px":

Pixel é a abreviação de Picture Element, e se refere aos pontinhos que compõe as imagens na tela, e é a origem da unidade px.

As imagens, pela própria natureza, têm suas medidas de largura e altura em px, e a área útil da tela e da página do browser também são medidas nativamente em px. Esta é a medida usual para especificar @media queries.

Usualmente os px do CSS correspondem aos pixels físicos do dispositivo, e esta ainda é a regra na maior parte dos casos.

No entanto, isso não é mais uma certeza absoluta: com as telas de alta definição, e o fato das decisões de mercado serem tomadas por Comitês, e não gente que realmente usa os padrões, em alguns casos o px pode não corresponder necessariamente ao pixel do dispositivo físico, como nos displays de alta densidade. Veja a questão a seguir:

Qual o DPI recomendado para imagens utilizadas em websites?

E também as especificações do w3c sobre os "pixels de referência" (en).

A porcentagem (%):

A porcentagem, assim como o em, também é relativa, mas em unidades absolutas, proporcional ao elemento em si, e não à fonte diretamente.

Exemplos:

.exemplo {
   font-size: 20px;
   line-height: 150%;
}

Assim, teremos espaçamento 1,5 entre linhas, como no exemplo anterior, mas usando %. Notar que apesar de estarmos usando um elemento cujo tamanho aparentemente depende da fonte, a porcentagem é relativa ao tamanho natural do bloco, e não das letras em si (mas de qualquer forma, corresponde a UMA linha do bloco, no caso de blocos de texto).

H1 {
   width: 50%;
}

Um cabeçalho com metade do que seria a largura total.

Qual usar?

Depende da situação. Não tem um "melhor", nem "certo e errado". Depende da intenção desejada. Se você está usando @media para fazer layouts para vários dispositivos, e gosta de ter controle preciso sobre o resultado, não há problema nenhum em definir tudo em pixels, o que é uma técnica boa para que o resultado seja exatamente o que você espera.

Tem alguns elementos que vão ser usados em parágrafos com diferentes fontes, proporcionalmente? Use o em, pois você terá a certeza que o elemento vai ser proporcional ao texto.

O ideal é saber bem as diferenças, pois assim você não fica limitado às "boas-práticas" e usa a ferramenta certa nos lugares e hora certos, com segurança.


Veja também:

O em e o rem usam as tags html ou body como referência?

  • 3
    Não que as "boas-práticas" sejam problemáticas por si só; o problema é segui-las cegamente, sem entender o motivo. – bfavaretto 28/04/14 às 19:46
9

Por que a unidade de medida em é relativa em relação ao tamanho da fonte, já o px é uma unidade de medida que também é relativa, e seu valor é gerado em relação ao dispositivo (midia) de exibição.

Como é citado aqui por Maurício Samy Silva (Maujor):

"O valor é tomado em relação:

em: ...ao tamanho da fonte ('font-size') herdada;
px: ...ao dispositivo (midia) de exibição;

"(Maujor)

Então é logicamente mais confiável setar o tamanho da fonte, por uma unidade que é abstraída de sua própria medida.

Exemplo: Se eu seto o tamanho da fonte em 12px para um componente, estou dizendo que para esse componente 1em == 12px, logo 2em == 24px, e você também pode utilizar esse valor como ponto flutuante, ex: 1.5em = 18px.

Esse artigo demonstra muito bem o funcionamento, das unidades de medidas para font-size, se puder dar uma olha, acredito que irá lhe ajudar a entender melhor cada um deles.

7

Em é uma unidade relativa de medida, ou seja 1em pode ter tamanhos diferentes dependendo do contexto.

O valor default de 1em é igual ao da font-size do pai do elemento.

Ex

<!DOCTYPE html>
<html>
<head>
    <title>Em</title>
</head>
    <style>
        body{ font-size: 16px; }    
        p.t1{ font-size: 1em; }
        p.t2{ font-size: 1.5em; }           
        p.t3{ font-size: 3em; }
        p.t4{ font-size: 5em; }
    </style>
<body>
<div>
    <p class="t1">Teste 1</p>
    <p class="t2">Teste 2</p>
    <p class="t3">Teste 3</p>
    <p class="t4">Teste 4</p>
</div>
</body>
</html> 

A vantagem é que dessa maneira se mantém a proporção das fontes, se for necessário mudar o tamanho, só se mudaria a em uma única linha.

3

Aqui no Brasil é muito comum usarmos pixels para definição de tamanho de textos. Lá fora a galera gosta muito de usar EM. Mas qual a diferença? Por que usar um ou outro?

Pixels

Unidade em pixels é mais velho que andar para trás. Você utiliza pixels para definir a largura de um elemento, o tamanho do texto, a espessura da borda e outras coisas.

Os pixels são utilizados para definir o tamanho dos textos por que é a medida mais exata que você pode encontrar. Por não ser uma medida variável, Pixels são fáceis de controlar. Fáceis de usar. Você abre seu Photoshop, mede e pronto, passa os valores para CSS facilmente. É tudo muito eficiente. É por isso que todo mundo prefere utilizar pixels nos projetos.

Antigamente definir unidades de texto em pixels trazia uma desvantagem por causa do Internet Explorer. Quando o usuário tentava mudar o tamanho do texto pelo browser, por algum motivo bizarro o IE não aumentava esse texto pelo simples motivo de que o texto estava definido em pixels. Um problema sério de acessibilidade. É por isso que muitos devs preferiram durante um tempo definir o tamanho do texto utilizando % (porcentagem) em vez de trabalhar com pixels. O problema é que trabalhar com porcentagem é algo muito instável. Havia diferenças de tamanhos de textos entre os browsers e por causa disso o layout nunca ficava igual.

body {
  font: normal 16px verdana, arial, tahoma, sans-serif;
}

Agora, definindo a mesma font com um tamanho variável em porcentagem:

body {
  font: normal 100% verdana, arial, tahoma, sans-serif;
}

A diferença de um e para outro é um pouco óbvia. O tamanho padrão das font dos browsers geralmente é de 16px. Logo, se você define que a fonte terá 100% do seu tamanho, você está dizendo que a font terá 16px. Claro, se algum dia o browser mudar o tamanho padrão de sua font, ela terá um novo fator de base.

Unidades em EM

EM é uma unidade de medida tipográfica. Seu nome está relacionada com a letra “M”, onde o tamanho base dessa unidade deriva da largura da letra M em maiúscula. Dizem que 1em equivale aproximadamente 16 pontos.

Não sou eu que estou falando isso, é a Wikipedia. 😉

O problema de utilizar fonts em EM é que elas são variáveis como a porcentagem. Diferentemente da utilização de pixels, temos que fazer um pouco de matemática para planejar nossas unidades no projeto. Não é nada de outro mundo, então pare de preguiça.

Calculando o EM

A fórmula é fácil de entender. Vou manter os termos em inglês para você entender melhor quando for procurar mais informações sobre este assunto:

target ÷ context = result

Um exemplo: imagine um título, H1, cujo seu tamanho de texto seja 20px.

h1 {
  font: 20px verdana, arial, tahoma, sans-serif;
}

Então o target (que é o elemento que queremos modificar) é 20px. Nesse caso o BODY é o pai do nosso H1. Logo, valor da font do body é o context (contexto), que como já dissemos tem o valor padrão de 16px. Logo 20 ÷ 16 = 1.25.

h1 {
  font: 1.25em verdana, arial, tahoma, sans-serif;
}

Se este H1 estiver dentro de um outro elemento, tipo um div, o valor de context agora é o tamanho da font do div. Tenha como exemplo esse HTML:

<div>
    <h1>Um título bacana</h1>
    <p>Um texto grande e bacana para fazermos parágrafos.</p>
</div>

O CSS:

div {
    font: 30px verdana, arial, tahoma, sans-serif;
}

h1 {
    font-size: 20px;
}

p {
    font-size: 12px;
}

Vamos passar tudo isso para EM. Primeiro o parágrafo:

12px (target) ÷ 30px (context [div]) = 0.4em

Título:

20px (target) ÷ 30px (context [div]) = 0.67em

Div:

30px (target) ÷ 16px (context [body]) = 1.88em

Simples, ahn?

Isso é útil por quê?

Imagine que você faça um site mobile ou um site para grandes telas. Em vez de você mudar as fonts de cada elemento, você pode simplesmente muda o valor da font do target, ou seja, do body!

body {font: 100% verdana, arial, tahoma, sans-serif;}

div {
    font-size: 1.88em;
}

h1 {
    font-size: 0.67em;
}

p {
    font-size: 0.4em;
}

Mudando o valor de porcentagem da font do body, você consegue mudar proporcionalmente a font de todos os outros elementos.

Mas dá trabalho

Realmente… ficar calculando target e context para cada um dos elementos é muito chato. Seria interessante se o valor do context fosse sempre o mesmo, não é? Pois é… Já pensaram nisso e fizeram uma unidade chamada REM.

A REM sempre terá o valor de contexto do ROOT (é isso que significa o R do REM), ou seja, sempre o body… Os valores do nosso exemplo acima ficaria assim se referenciando pelo body e não pelo DIV. Logo os valores ficam como abaixo:

body {font: 100% verdana, arial, tahoma, sans-serif;}

div {
    font-size: 1.88rem;
}

h1 {
    font-size: 1.25rem;
}

p {
    font-size: 0.75rem;
}

Infelizmente isso não é para todos os browsers… Firefox 3.6+, Chrome, Safari 5, e IE9 suportam a unidade REM. Mas e os caras que não suportam? Bom, use a font em PX. Cá entre nós, dessa lista de browsers só faltou o IE8, já que o IE7 e 6 já foram embora. Se você não suportar em seus projetos o IE8, pode ignorar essa técnica.

Basta definir os dois valores, tanto em REM quanto em PIXELS. Lembre-se de sempre colocar a linha de PIXELS antes da REM. Assim, os browsers que entendem REM vão sobreescrever o valor em PIXELS e os browsers que não conhecem REM vão ignorar essa linha.

body {font: 100% verdana, arial, tahoma, sans-serif;}

div {
    font-size: 30px;
    font-size: 1.88rem;
}

h1 {
    font-size: 20px;
    font-size: 1.25rem;
}

p {
    font-size: 12px;
    font-size: 0.75rem;
}

Decidir qual dessas unidades usar não pode ser caso de dúvidas e atrasos. Saiba que pixels são mais precisos entre os browsers, mas menos flexíveis. Enquanto o REM/EM são mais flexíveis, nos dá a vantagem da acessibilidade, mas envolve um pouco de matemática. Mesmo assim utilizar REM tem sido uma ótima prática e não está trazendo tantos problemas crossbrowser.

Fonte

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.