1

Estou trabalhando em um sistema legado, que têm um banco de dados com uns 5 anos de registros acumulados sem nenhuma normalização. Entre outras coisas, sua finalidade é permitir que os usuários escrevam e publiquem postagens no mesmo estilo do Twitter, mas sem a limitação de 140 caracteres. Alguns usuários estão reclamando que suas postagens estão aparecendo várias vezes. O sistema estava com um sério problema no momento em que as postagens eram cadastradas, fazendo com que o mesmo conteúdo fosse inserido várias vezes.

A nível de sistema consegui corrigir o problema, mas agora tenho uma tabela gigantesca de posts, sendo que muitos dos registros têm 2... 3... até 6 cópias. O correto seria remover as duplicações, mas em um primeiro momento, o que quero fazer é simplesmente selecionar um post de cada.

Para ilustrar:

Atualmente está assim

Podemos notar que os registros 1 e 2 são do mesmo usuário, e possuem exatamente o mesmo corpo.

A única coluna que pode identificar que um post é igual ao outro com 100% de certeza é o corpo, que é do tipo TEXT. Diferentemente do exemplo (que foi apenas para ilustrar), esta coluna pode facilmente ter seus 1000 caracteres, então usar SELECT DISTINCT ON (body) * FROM posts; não me parece uma ideia das mais geniais.

Então o que eu pensei foi em criar um STORED PROCEDURE para gerar o MD5 do corpo de todos os posts, que seria armazenado em um campo indexado. Então eu poderia fazer o SELECT DISTINCT baseado neste hash MD5.

A tabela então ficaria assim:

Tabela após a alteração

Com o body_hash sendo um campo indexado, eu poderia fazer algo como

SELECT DISTINCT ON(body_hash) * FROM posts;

Estou em dúvida porque esta tabela tem milhões de registros. MD5 é bom o suficiente para a minha situação? Ou há algo melhor que eu possa fazer para selecionar somente um registro de cada?

  • Você quer criptografa o campo ou criar uma chave única para ele? – Marconcilio Souza 25/06/16 às 12:09
  • Esta coluna corpo é sua chave primária? Dê mais detalhes do objetivo disto. – Maniero 25/06/16 às 12:13
  • Não @bigown. É o banco de dados de uma aplicação Ruby on Rails, então a chave primária é o ID. – Pedro Vinícius 25/06/16 às 12:17
  • @PedroVinícius pelo menos já sabemos que tem uma outra coluna que é 100% confiável que é diferente. Ela não te serve? O MD5 pode ser útil, dependendo da necessidade, a pergunta não deixa isto claro. Por que precisa saber a diferença? Vai usar isto uma vez (ou bem, eventual) para resolver os problema, ou será algo que ficará na aplicação? – Maniero 25/06/16 às 12:18
  • 1
    Posso estar falando besteira, mas não seria mais eficiente checar o corpo e o ID e ainda um time como um limite de 30 segundos, para até detectar possiveis tentativas de SPAM? Eu entendo que uma hash poderia resolver, mas dependendo de como gerou a hash vai ser o mesmo que fazer nada (hipotéticamente), não sei se entendi o caso, mas quero dizer se usar errado vai só ter mais trabalho para resolver. – Guilherme Nascimento 29/05 às 17:53
1

O MD5-Message Digest 5 é um algoritmo Hash.

Algoritmos Hash tem como objetivo manter a integridade dos dados e funcionam mais ou menos assim:

Tem-se uma entrada M, uma função Hash H e uma saída (código hash) H(M).

M->H->H(M)

Um algoritmo Hash é considerado seguro se entradas diferentes resultarem em saídas diferentes, ou seja, se mudar um bit, a saída deve ser totalmente diferente.

O algoritmo MD5 há algum anos atrás era seguro, mas hoje há algoritmo melhores.

O ponto fraco no algoritmo MD5 está na saída hash gerada, que é de 128 bits, por ser pequena, pode gerar conflitos, ou seja, entradas diferentes podem gerar saídas iguais, portanto quebrando a segurança do algoritmo.

Qual a alternativa ao MD5?

Existem várias alternativas, mas uma das mais conhecidas é o algoritmo SHA-2 Family.

É mais seguro que o MD5. O código hash (saída) gerado tem um intervalo maior, podendo ser de 224, 256, 512 etc bits, com o código maior mais difícil é entradas diferentes gerarem saídas iguais.

Conclusão

Acho que pode ser uma solução para o seu problema.

2

Confiabilidade do MD5 como único

Se pretende confiar 100% no MD5 para descobrir se é igual, não dá para confiar. O MD5 pode ser uma base para já ter certeza que é diferente, ele é confiável quando é diferente. Mas dois códigos MD5 podem ser iguais para conteúdos diferentes.

Eu diria que o MD5 tem bem mais de 99,99999999% de chance de dar certo, mas não 100%. Se é um cadastro cheio de problemas, ele resolverá tudo ou em situação bem excepcional deixará passar alguma coisa, o que já é um ganho expressivo. Mas se for só para arrumar o problema uma vez e não será útil para outras coisas, o custo de gerar o MD5 nem compensa o esforço. Gerar um código MD5 é "caro".

Solução real

Indexe a coluna de texto mesmo, resolva o problema e apague este índice. É mais fácil e mais confiável.

Vai acabar gerando falsos positivos com isto. E se o usuário quis postar a mesma mensagem mais de uma vez? Vai apagar uma mensagem legítima. E olha que estou considerando que neste DISTINCT o identificador do usuário será considerado.

Se pretende evitar novos duplicados

Isto é mais hipotético, não parece ser o caso.

Se pretende evitar que novas colunas sejam repetidas até pode fazer isto para ganhar tempo. Mas se achar um repetido tem que verificar o texto completo para ter certeza que não houve colisão. Esta verificação na prática quase nunca ocorrerá, afinal quase 100% das vezes o SELECT retornará 0 linhas distintas e não precisará fazer mais nada, mesmo nestes caso, será rápido verificar as que retornarem, se tudo estiver certo só retornará uma linha. Então pode ser eficiente. Eu não usaria isto.

Na verdade usar o campo texto será bem razoavelmente eficiente em processamento também. Não em espaço ocupado pelo índice e o tempo gasto no seu acesso. Pode causar estrago no cache. Este é o real problema de usar a coluna muito grande.

Mas entenda que qualquer inserção ou atualização de dados desta coluna será consideravelmente mais lenta por causa do MD5. Mas isto não quer dizer que seja um problema. Faça um teste se pode arcar com este custo.

Tem um truque que pode ajudar, mas não sei se é o caso, de qualquer forma não garantirá o 100%. Indexe o hash junto com um pequeno trecho do texto. Pode ser o(s) primeiro(s) caractere(s), ou outro trecho que seja mais propenso a ser diferente, mas precisa ser um trecho que seja garantido que esteja presente em todos textos para ser útil. É bem mais raro dar colisão em textos com trechos iguais. Isto só melhora a chance. E aumentará o consumo de espaço, então a utilidade é questionável.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.