8

Tentei fazer a seguinte iteração com C#:

    var objects = List<Object>{
        new {Id = 2, Nome = "Wallace"},
        new {Id = 4, Nome = "Cigano"}
    };

    foreach (var user in objects) {
        Console.WriteLine ("Meu id é {0}", user.Id);
        Console.WriteLine ("Meu nome é {0}", user.Nome);
    }

Veja o erro no DotNetFiddle

Deu o seguinte erro:

Type object doesn't not contain a definition for Id and not method Id extension could be found.

Porém quando faço isso dá certo:

var objects = new []{
    new {Id = 2, Nome = "Wallace"},
    new {Id = 4, Nome = "Cigano"}
};

Se o new {} é Object pensei que não tivesse problema em usar List<Object>, porém só consigo fazer essa operação com Array.

7

Você está criando uma lista de Object. Olhe a documentação desta classe. Veja se existe os membros Id e Nome lá na documentação. Não tem. Ele vai aparecer magicamente? Não vai, está usando uma linguagem estaticamente tipada. Então o compilador te diz que não tem isto que você quer usar. Você pode jogar qualquer objeto, inclusive as classes internas criadas para o uso do mecanismo de anonymous types, mas na hora de acessar os membros de um objeto qualificado como object só poderá acessar os que estão disponíveis no tipo. É a segregação de interface.

Em tese teria uma solução. Faz um cast pro tipo real que está colocando dentro da lista e aí ganhará acesso aos membros deste tipo. O problema é que você usou um tipo anônimo (que é uma classe interna que o compilador gera e dá um nome que só ele sabe), e para fazer um cast é preciso dizer o nome do tipo que deseja promover. Como você, programador, consegue fazer isto? Não tem jeito.

Então a solução real é criar uma coleção que não precisa especificar o tipo do objeto que ela conterá. Por falha do C# (talvez justificável, não sei dizer, mas consigo ver algum sentido) só o array pode fazer isto. Então a solução é usá-lo.

Se precisa mesmo da lista, depois pode converter o array para lista que funcionará, porque o compilador se encarregará de tratar tudo o que é necessário e o cast, se for preciso, será inserido por ele com o nome que ele mesmo gerou.

O var foi criado justamente para isto. Se você mandar imprimir o tipo da variável, será algo assim:

<>f__AnonymousType0`2[System.Int32,System.String][]

Veja mostrando no DotNetFiddle e no CodingGround.

Ou se converter para lista:

System.Collections.Generic.List`1[<>f__AnonymousType0`2[System.Int32,System.String]]

Havia até uma discussão no chat sobre o uso do dynamic para resolver isto. De fato o dynamic desliga a verificação do compilador e você pode usar os membros concretos de qualquer objeto existente passando por cima da segurança de tipos do C#. O mesmo vale para o acesso com o uso de reflection que te dá acesso a tudo o que quiser sem o compilador ter controle. Isto está filosoficamente errado, é querer fazer o C# virar PHP (a grosso modo), não traz benefício algum e principalmente muda a semântica do que é pedido na pergunta.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.