23

Em muitos lugares já ouvi diversos comentários sobre isso, como:

  • "Programador profissional não usa break"
  • "O código já não presta quando você vê um break"

Porque o uso do break é tão mal visto pela maioria dos desenvolvedores?

Pessoalmente não vejo o breakcomo uma instrução ruim, em muitos casos eu o utilizo para deixar o programa um pouco mais rápido, como em um for:

for ($letter = 0; $letter < count($keyArray); $letter ++)
{
    if(filter_var($keyArray[$letter], FILTER_VALIDATE_INT))
        $contNumber ++;
    else
        break;
}

Tenho esse exemplo simples, no qual o objetivo é contar quantos números tem no inicio de uma string, por exemplo, tenho a string "145StackOverflow", então $contNumber será igual a 3.

Nesses casos eu uso o break, pois quando o caractere atual não ser mais um inteiro eu não terei mais números na string, logo não precisarei ficar rodando o for.

Caso esqueceu a pergunta: Por que o uso do break é tão mal visto pela maioria dos desenvolvedores?

  • Desculpem se foi duplicata, pesquisei aqui no StackOverflow mas não achei pergunta igual. – Leonardo Vilarinho 29/05/16 às 1:15
  • 8
    Não é a mesma pergunta, mas acho que vale uma leitura aqui como comparação, o problema é bem parecido: Por que devo usar apenas um “return” em cada função?. O problema está em quem faz a este tipo de afirmação, e não no break. Situação similar aqui: Por que o uso de GOTO é considerado ruim? - Fica a sugestão de, ao ouvir uma afirmação dessas dada com tanta certeza, colocar quem falou na lista de "fontes não confiáveis". – Bacco 29/05/16 às 1:27
  • 3
    Tem até um seriado que critica o uso do break, se chama Breaking Bad *tudum tss* – Piovezan 29/05/16 às 2:41
  • 1
    @Piovezan Fumou o que? Kkkk – Leonardo Vilarinho 29/05/16 às 2:46
  • 1
    Mas o Michael Jackson era favorável, "Ba dum tsss tsss tsss tsss" :) – Maniero 31/05/16 às 13:55
30

As pessoas têm preconceitos. Até com comandos de linguagens. No fundo o que dizem ser ruim mesmo é o uso do goto, cujo mito eu já dou uma detonada em outra pergunta. Dizem que o break é um goto disfarçado, principalmente se ele possuir um label e puder desviar para um ponto específico do código.

Há quem critique especificamente o break porque ele não deixa seguir o curso natural do algoritmo (aaah, vá?). Consideram que o correto é desenvolver uma lógica que o término seja decidido exclusivamente pela condição do laço. É dito que sempre é possível reescrever o código para não precisar do break. E é verdade, isso é o ideal. Usam até algum exemplo onde o código fica bom, às vezes até melhor sem o uso deste comando. Mas não costumam mostrar os casos que fica pior. Prejudicam a legibilidade ou até a simplicidade para atender uma regra sem sentido.

É claro que usar onde não precisa, onde fica pior, usar como solução "fácil", realmente é ruim, ninguém discute, até porque quem costuma fazer essas construções ruins (o leigo) não consegue e não está interessado em discutir sobre o assunto.

No exemplo do código da pergunta parece fazer sentido. A quebra ocorre por uma situação independente da condição que controla o término do laço. Também não seria um absurdo eliminá-lo, mas eu acho que fica menos legível. É opinião:

for ($letter = 0; $letter < count($keyArray) && filter_var($keyArray[$letter], FILTER_VALIDATE_INT); $letter++) {
    $contNumber++;
}

Certamente fica menor, mas é mais difícil de ler e principalmente de compreender porque está fazendo essa condição. Não é normal usar um for assim. Nem imagino a complicação se tiver uma manutenção e a condição ficar mais complexa. Mas concordo que não é o fim do mundo fazer assim. Não vou brigar com quem goste :)

Talvez alguém pregue usar um while para ficar mais apropriado para uma condição mais complexa. Acho que fica pior, pelo menos nesse caso. Realmente em bons laços while o break tende ser menos útil, mas ainda existe lugar para ele.

Tem quem crie uma variável de flag para "facilitar". Parabéns! Ficará bem melhor </sarcasmo>.

Em geral ele é mais útil no início do laço. Quando vai pro meio, tende a ficar menos útil. Se estiver no final, tem boa chance de ter alguma coisa errada aí. Note que o exemplo citado é bom porque o break está no início, no meio e no fim :P

Na verdade muita gente teria usado um foreach:

foreach ($keyArray as $letter) {
    if (filter_var($letter, FILTER_VALIDATE_INT))
        $contNumber++;
    else
        break;
}

Resolva sem break!

Outra forma que alguns prefeririam:

foreach ($keyArray as $letter) {
    if (!filter_var($letter, FILTER_VALIDATE_INT))
        break;
    $contNumber++;
}

Coloquei no GitHub para referência futura.

Talvez, mais uma vez, venha de uma ideia do passado. Era comum ter grandes laços, era fácil fazer uma lógica esquisita, se perder ali no meio e uma quebra só agravava o problema. Mas hoje todo programador bom faz laços curtos. Os ruins vão fazer tudo errado mesmo, não será o break que causará as dores de cabeça no seu código. Claro, não pode abusar, tem que fazer certo.

Hoje é raro ver alguém criticando o break, só alguns "acadêmicos" que só aceitam uma solução como certa. Tem estudo mostrando que é mais comum cometerem erros evitando esses controles facilitadores.

Curiosamente uma das críticas é que ele é imprevisível. Aí você vai ver e a pessoa defende o uso de exceção, a rainha da imprevisibilidade :D

Criticam o continue também, que eu acho um mito maior ainda. É óbvio que há casos que melhorar o if pode eliminar o continue ou o break, se for possível eliminar sem prejudicar o código, eu acho que deve fazer mesmo.

Programador ruim é considerado ruim :P ou melhor ainda "Harmful programmer is considered harmful".

Relacionado: Deve-se usar break em for?

  • 4
    O que seria do switch sem um break :) hehe. – rray 1/06/16 às 0:49
  • Pensei na mesma coisa, seria melhor fazer 10 if's do que um switch com break ? Tornaria o código bem pior de ler – Lucas Queiroz Ribeiro 20/10/16 às 13:29
  • @LucasQueirozRibeiro aí não é questão de ser pior de ler, é que faria outra coisa bem diferente. Por isso algumas linguagens optaram pelo Switch fallthrough. – Maniero 20/10/16 às 13:33
  • Digo, fazer if(a == "1"){}else if(a == "2"){}... só pra não usar o break – Lucas Queiroz Ribeiro 20/10/16 às 13:35
  • @L Ah, entendi. Aí tem razão. – Maniero 20/10/16 às 13:35

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.