1

Há bastante tempo eu fiz uma pergunta aqui sobre a modelagem de clientes utilizando orientação a objetos. O que eu tirei das respostas é que clientes, fornecedores, e etc, ao invés de serem caracterizados como entidades propriamente ditas podem ser melhor compreendidos como relações entre entidades.

Na epoca eu pensei sobre o assunto durante um tempo e realmente faz mais sentido considerar que uma empresa ser cliente de outra é na verdade um status daquela empresa. Essa abordagem tem algumas vantagens, entre elas permitir uma extensibilidade maior.

Recentemente eu peguei um sistema antigo que desenvolvi e senti a necessidade de repensar ele inteiro. Nisso vi uma oportunidade de aplicar esse tipo de modelagem, mas encontrei um problema.

No caso concreto o sistema é utilizado por uma única empresa que mantém cadastros de Clientes, Fornecedores e Transportadoras.

Na versão atual eu apliquei a abordagem tradicional. Tenho as classes Cliente, Fornecedor e Transportadora. Acontece que há uma quantidade enorme de código duplicado, uma vez que a maioria das propriedades são comuns a pessoas jurídicas em geral.

Eu poderia utilizar herança, mas resolvi tentar utilizar a abordagem que foi sugerida na pergunta que fiz. Criei uma única classe Empresa que possui todas as características de uma pessoa jurídica.

Então criei uma classe RelacaoComercial que modela a relação existente entre uma empresa e a empresa que usa o sistema. A partir daí criei duas classes RelacaoClientela e RelacaoFornecimento que herdam de RelacaoComercial.

A classe Empresa tem então uma propriedade List<RelacaoComercial> RelacoesComerciais contendo suas relações comerciais com a empresa que usa o sistema.

A diferença entre o modelo tradicional e esse é então: no modelo tradicional um cliente é uma instância de Cliente, enquanto que nesse modelo um cliente é uma instância de Empresa que possui na propriedade RelacoesComerciais uma instância de RelacaoClientela.

Há um requisito, entretanto, de marcar para cada cliente os fornecedores que ele utiliza. No modelo atual eu simplesmente estabelecia uma relação NxN entre Cliente e Fornecedor.

Mas e nesse novo modelo? Não existe uma classe Cliente e nem uma classe Fornecedor para estabelecer a relação. Minha ideia foi: na classe RelacaoClientela referenciar uma lista de empresas e impor a regra de negocio que só uma empresa que é um fornecedor pode ser adicionado a essa lista, mas não sei se esse é o caminho.

Usando esse tipo de modelo como posso fazer esse tipo de relacionamento?

  • Não sei se dá para entender todo o problema só com estas informações. Algumas coisas parecem um pouco vagas. Antes de tentar responder (se eu entender melhor o problema), Vou dizer que não entendo essa RelacaoComercial. Nem o seu relacionamento com Empresa. Dá a impressão que não está fazendo exatamente o que foi dito na outra pergunta. Eu imaginaria que os dados de Cliente de Fornecedor , etc. se relaciona direto com empresa. Outro ponto que tem na resposta àquela pergunta é que é possível abstrair o fato do modelo não diferenciar clientes, fornecedores ou manter como uma entidade só. – Maniero 22/05/16 às 12:59
  • Lá falei sobre tela, mas poderia fazer isto no sistema como um todo. Eu disse poderia, não que seja uma necessidade. Independente disto, não consigo imaginar porque teria dificuldade em fazer a listagem dos fornecedores que um cliente fez compras. A não ser que o modelo esteja todo errado, mas não sei como está modelado. Eu acho esse requerimento estranho, mas se ele existe o relacionamento é N:M mesmo, seria assim não importa a modelagem. Cada Cliente pode ter M fornecedores. Cada fornecedor pode fornecer para N clientes. – Maniero 22/05/16 às 13:00
  • Também não se se deveria chamar isso de "relação", eu acho que deveria ser "entidade", talvez seja porque o modelo está errado, mas novamente, desconheço isso. – Maniero 22/05/16 às 13:00
  • Na verdade o que eu tinha entendido naquela pergunta é que temos uma classe que representa pessoas jurídicas em geral. Aqui eu chamei de Empresa essa classe. A partir daí, seria necessário algo para especificar se essa empresa mantém relação de clientela, fornecimento, etc. Na sugestão que você deu isso seria feito com propriedades: ÉCliente, ÉFornecedor, etc. Mas como você mesmo disse, pode ser necessário especificar atributos/métodos que só existem para clientes ou fornecedores. Esses atributos/métodos não podem ficar na classe Empresa, já que não existem para transportadoras. – Leonardo 22/05/16 às 16:25
  • Foi aí que eu pensei nessa solução. Eu me baseei um pouco no modelo de Claims usado para autorização. Um usuário tem várias Claims que definem sua identidade. Nesse caso pensei em fazer algo análogo: uma empresa tem várias relações comerciais estabelecidas, relação de clientela, fornecimento e etc. A partir daí para que uma empresa atue como Cliente bastaria adicionar na lista de relações comerciais uma instância de RelacaoClientela. Essa era a ideia inicial que eu tinha proposto. A classe RelacaoComercial estaria aí para que Empresa tivesse uma lista "genérica" de relações comerciais. – Leonardo 22/05/16 às 16:28

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.