1

Estou manipulando uma cadeia de caracteres com um loop for... que gera uma nova cadeia de caracteres da mesma, começando e terminando de certa posição (seria "Hello" nesse caso).

Quando comparo o retorno da manipulação com outra cadeia de caracteres contendo os mesmos caracteres retorna false, com ==.

Tem uma função para retornar a manipulação:

char *substring(char *str, int start, int end)
{
    char sub_r[start + end];
    unsigned int i;

    for(i = start; i != end; i ++)
        sub_r[i] = str[i];

    return sub_r;
}

Então, o problema está na condição da declaração do if. Deveria chamar a função printf. Yep:

int main()
{
    if(substring("Hello World", 0, 5) == "Hello")
        printf("yep");

    return 0;
}

substring("Hello World", 0, 5) retorna "Hello", com o tamanho exato. Também, quando eu tento chamar printf com essa cadeia de caracteres aparecem outros símbolos ao invés de "Hello", ou nada.

Algo de errado?

0

1 Resposta 1

3

O código tem alguns problemas. O principal é usar o operador == para comparar strings. Em C uma string é apenas uma sequência de caracteres e precisa de uma função própria para comparar todos eles e retornar se é maior, menor ou igual. Essa função é a strncmp(). Na verdade qualquer linguagem precisa fazer assim, mas algumas escondem isso no operador, mas isso é outro assunto e não vou entrar em detalhes.

Outro problema desse código é tentar retornar uma variável local. Isso não é possível já que o conteúdo no stack poderá não estar disponível mais. Tem compilador que deixa fazer, o que é ruim já que há grande possibilidade de corrupção de memória. No compilador que eu usei, nem compila.

Então a solução é passar um buffer para a função com memória pré alocada. Aí quem precisa do texto aloca como quiser e libera se necessário. Só é necessário se usar o malloc(). Em alguns casos é possível usar um array no lugar do ponteiro e alocação dinâmica.

Até poderia fazer a alocação dentro da função e retornar esse ponteiro, mas isso costuma ser ruim porque a programador pode esquecer que ele precisa fazer a liberação. Fica uma coisa assimétrica, a função aloca e outra função cuida da liberação.

Eu fiz retornar o próprio buffer para que a função possa ser usada como expressão também, mas se isso nunca fosse necessário (pouco provável em código real), poderia retornar nada, já que a passagem do buffer é feito por um ponteiro, portanto é uma referência ao real objeto.

Note que eu deixei a função de forma simplificada. Essa função não é segura, nada garante que foi alocado a quantidade de memória suficiente para caber a substring. No momento nada impede do final ser menor que o início, o que seria um erro. Seria legal melhorá-la para tratar essas coisas.

Entendo que isso seja um exercício, mas o uso de memcpy() é mais adequado nesta situação do que fazer uma laço por conta própria.

Tinha um outro problema somando o final e início da string. Agora não tem mais, mas se isso ainda estivesse no código, estaria errado, é o oposto, deveria ser uma diferença.

Evite usar tipo não sinalizado sem necessidade.

Tem pequenas organizações de código que eu fiz também.

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <string.h>
char *substring(char *str, char *buf, int start, int end) {
    for (int i = start; i < end; i++)
        buf[i] = str[i];
    return buf;
}

int main() {
    char *texto = malloc(6);
    if (strncmp(substring("Hello World", texto, 0, 5), "Hello", 5) == 0)
        printf("yep");
    free(texto);
    return 0;
}

Veja funcionando no ideone. E no repl.it. Também coloquei no GitHub para referência futura.

Em C++ tudo seria diferente porque ele possui um tipo string "nativo".

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies