1

Estou manipulando uma cadeia de caracteres com um loop for... que gera uma nova cadeia de caracteres da mesma, começando e terminando de certa posição (seria "Hello" nesse caso).

Quando comparo o retorno da manipulação com outra cadeia de caracteres contendo os mesmos caracteres retorna false, com ==.

Tem uma função para retornar a manipulação:

char *substring(char *str, int start, int end)
{
    char sub_r[start + end];
    unsigned int i;

    for(i = start; i != end; i ++)
        sub_r[i] = str[i];

    return sub_r;
}

Então, o problema está na condição da declaração do if. Deveria chamar a função printf. Yep:

int main()
{
    if(substring("Hello World", 0, 5) == "Hello")
        printf("yep");

    return 0;
}

substring("Hello World", 0, 5) retorna "Hello", com o tamanho exato. Também, quando eu tento chamar printf com essa cadeia de caracteres aparecem outros símbolos ao invés de "Hello", ou nada.

Algo de errado?

4

O código tem alguns problemas. O principal é usar o operador == para comparar strings. Em C uma string é apenas uma sequência de caracteres e precisa de uma função própria para comparar todos eles e retornar se é maior, menor ou igual. Essa função é a strncmp(). Na verdade qualquer linguagem precisa fazer assim, mas algumas escondem isso no operador, mas isso é outro assunto e não vou entrar em detalhes.

Outro problema desse código é tentar retornar uma variável local. Isso não é possível já que o conteúdo no stack poderá não estar disponível mais. Tem compilador que deixa fazer, o que é ruim já que há grande possibilidade de corrupção de memória. No compilador que eu usei, nem compila.

Então a solução é passar um buffer para a função com memória pré alocada. Aí quem precisa do texto aloca como quiser e libera se necessário. Só é necessário se usar o malloc(). Em alguns casos é possível usar um array no lugar do ponteiro e alocação dinâmica.

Até poderia fazer a alocação dentro da função e retornar esse ponteiro, mas isso costuma ser ruim porque a programador pode esquecer que ele precisa fazer a liberação. Fica uma coisa assimétrica, a função aloca e outra função cuida da liberação.

Eu fiz retornar o próprio buffer para que a função possa ser usada como expressão também, mas se isso nunca fosse necessário (pouco provável em código real), poderia retornar nada, já que a passagem do buffer é feito por um ponteiro, portanto é uma referência ao real objeto.

Note que eu deixei a função de forma simplificada. Essa função não é segura, nada garante que foi alocado a quantidade de memória suficiente para caber a substring. No momento nada impede do final ser menor que o início, o que seria um erro. Seria legal melhorá-la para tratar essas coisas.

Entendo que isso seja um exercício, mas o uso de memcpy() é mais adequado nesta situação do que fazer uma laço por conta própria.

Tinha um outro problema somando o final e início da string. Agora não tem mais, mas se isso ainda estivesse no código, estaria errado, é o oposto, deveria ser uma diferença.

Evite usar tipo não sinalizado sem necessidade.

Tem pequenas organizações de código que eu fiz também.

#include <stdio.h>
#include <stdlib.h>
#include <string.h>
char *substring(char *str, char *buf, int start, int end) {
    for (int i = start; i < end; i++)
        buf[i] = str[i];
    return buf;
}

int main() {
    char *texto = malloc(6);
    if (strncmp(substring("Hello World", texto, 0, 5), "Hello", 5) == 0)
        printf("yep");
    free(texto);
    return 0;
}

Veja funcionando no ideone e no CodingGround.

Em C++ tudo seria diferente porque ele possui um tipo string "nativo".

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.