8

É normal vemos arquivos em JavaScript minificados, para ganho de performance.

Hoje vemos alguns sites que minificam tudo, inclusive o próprio código HTML, como por exemplo este daqui. (use a opção de exibir código fonte do seu navegador)

Com base nisso, eu pergunto: Realmente vale a pena ter trabalho para minificar o arquivo HTML?

Se sim, até que ponto o trabalho de minificar o arquivo supera a performance perdida?

Caso o site não esteja disponível, a minificação que me refiro, é simplesmente retirar os espaços, e não "transformar" o código.

  • 4
    Do meu ponto de vista tem pessoas que enchem de tanto Javascript e CSS junto ao html ao invés de colocar nos arquivos e escrevem tantas tags html que poderiam ser feito de maneira mais simples e ainda sim obter o mesmo resultado, acaba que minificar o HTML é uma solução pra resolver problemas que nós mesmos criamos, ou seja poderia ser resolvido apena organizando o código e minificar seria quase dispensável. – Guilherme Nascimento 11/05/16 às 21:07
  • Acho que já está respondido em pt.stackoverflow.com/q/100977/101 – Maniero 11/05/16 às 23:42
  • 2
    Eu editei errado sua pergunta e acabaram aceitando, desculpa. O link não funciona sem "http://" e ele não navega para o que você quer com "http://"... – Daniel Dutra 11/05/16 às 23:57
  • @DanielDutra é que view-source: é um pseudo-protocolo do chrome e derivados, o sistema do site não reconhece como link. Mas eu apelei pro "método primitivo" e pus o link original e a recomendação em texto mesmo, assim funciona em qq lugar :) - deletei o meu comentário de cima e jajá deleto esse. De qualquer forma, é muito bom que você ajude o site. Pequenos "acidentes" podem acontecer, mas a comunidade está aí pra revisar, então fique tranquilo. – Bacco 11/05/16 às 23:59
  • É possível abstrair certos elementos de tal forma que o texto específico que será usado para montar o HTML nem é de conhecimento do programador que está montando aquela página Este trecho da minha resposta fala de algo que é muito fácil no Razor do ASP.Net. – Maniero 12/05/16 às 0:02
4

Primeiro, minificação é um ato de transformação. Se alguém não sabe, transformar é alterar, mudar a forma. Não há nenhuma definição do que está se referindo. O que muda, é transformado.

Segundo, está é uma pergunta de boa prática. Pode não conter as palavras, mas é isto o que pede. Por isso já começo dizendo que depende do caso. Vou colocar linhas gerais aqui, mas cada caso precisa ser analisando como único e a decisão deve ser tomada com dados reais para aquela situação.

Diversas vezes vi a situação não ser a esperada ou até mesmo mudar. Já participei de projeto que começou bem minificando e depois com um padrão diferente de tráfego teve que desligar para obter melhor resultado.

Vou considerar que o minificador usado tem qualidade.

HTML estático

É claro que minificar um HTML estático, assim como JS os CSS é sempre vantajoso. Você faz o processo uma vez e tem o ganho todas as vezes que ele for usado.

Então este é outro depende. A página será estática (não significa imutável)? manda ver. Mesmo que o HTML permita uma minificação menor do que JS ou CSS permite, ainda assim, há ganho.

Dá trabalho fazer isto? Se a pessoa souber o que está fazendo, nenhum em específico. Claro que que tem que organizar tudo. Tem ferramentas que ajudam. Mas se a pessoa chegou se preocupar com isto, resolveu analisar os dados, automatizar o processo será o de menos.

Considere como HTML estático as páginas usadas com tecnologia SPA.

Mas eu uso compressão de dados no servidor

A compressão realmente feita da forma correta realmente torna desnecessário o uso da minificação (de tudo, não só HTML). Mas nem sempre podemos garantir que a compressão será feita. Podemos usar um servidor que não tem esta capacidade habilitada, ou estar comunicando com um navegador que não tem capacidade de receber os arquivos comprimidos. Nestes casos a minificação ajuda.

Mesmo nos casos onde a compressão é ativa, haverá mais ganho com a minificação. Bem pouco, mas terá.

HTML Dinâmico

Quando falamos de páginas dinâmicas (criadas sob demanda) a coisa já fica mais complicada. Depende de muitos fatores e não poderei elencar todos. Pode passar pelo padrão de tráfego, a capacidade de processamento do servidor e a ociosidade dele, se há restrição de tráfego ou o custo é muito alto, se as páginas costumam permanecer muito em cache ou não, se o servidor de aplicação web ajuda ou não, etc.

O maior ganho quando se pensa em tráfego costuma se dar pela compressão realizada pelo servidor web em acordo com o navegador. Se isto não for possível a minificação ajuda. Ela diminui a quantidade de tráfego e pode reduzir ligeiramente o tempo de carga da página (em geral outros fatores costumam ser mais importantes).

Para minificar toda páginas antes de sair do servidor há um custo de processamento. É muito comum precisar de um servidor mais poderoso para executar isto bem. Isto tem custo monetário maior. É comum ser maior do que o ganho que terá por diminuir o tráfego.

Outro custo é o tempo para processar a minificação. Você ganha tempo trafegando menos dados, mas perde preparando-os.

Como saber quando é o ponto que compensa? Só medindo. É comum não compensar. Mas não afirmo isso para todas situações.

Nem vou falar dos casos que pode haver ganho, mas ele ser irrelevante. E a maioria dos casos é irrelevante, portanto, faça o mais simples.

Em páginas dinâmicas costuma-se desligar até a compressão que pode dar mais ganhos. Imagine se a minificação, que costuma custar mais caro e ter resultados inferiores, vai compensar.

Como funciona a minificação

Entenda que o processo de minificação passa por uma análise da página, é preciso fazer pelo menos um lexing, e provavelmente um parsing básico ou mais completo. mesmo que se queira tirar só os espaços precisa entender cada parte do código para não tirar espaços de onde não deve.

É claro que tirar só espaços terá um processamento mais curto, mas também terá menos ganhos. Uma minificação mais completa pode demorar um pouco mais para processar, mas gerará um stream menor.

Feito o parsing porque não tratar todas situações possíveis? O grosso do custo é percorrer o arquivo, a geração do minificado em maior ou menor grau vai mudar pouco o custo total de processamento (a não ser que se pretenda fazer uma análise mais "inteligente" e cortar ao extremo).

Qual compensa mais? Não sei. Ninguém pode afirmar isto sem o caso real. Uma afirmação para um lado ou outro soará como "boa prática".

Eu, particularmente, acho que se é pra minificar que faça o melhor possível, mas não aplicaria isto sem analisar o caso real. Vou chutar que minificar pouco compensa bem pouco, ou nada. Melhor minificar com todo potencial que esteja disponível.

Ao mesmo tempo que nestes casos de páginas dinâmicas, é quase certo que eu não minificaria, a não ser durante a própria geração da página, quando isto for pertinente.

Não sei se podemos chamar de minificação a geração da página já minificada, mas certamente o resultado gerado será minificado. Quando uma página é gerada on-the-fly, é possível, em algumas circunstâncias, já gerar seu corpo bem enxuto, afinal não interessará para nenhum humano. Claro que há casos onde a geração será feita em cima de gabaritos escritos por humanos, nestes talvez seja interessante a minificação no gabarito. Esta parece ser uma técnica mais adequada nestes casos, mas não entrarei em detalhes porque não parece ser o foco da pergunta.

Conclusão

Analise seu caso, faça acompanhamento. Se achar que não compensa fazer isto, então siga a regra do HTML estático deve ser minificado e o dinâmico, não. Se acha que qualquer coisa pode ser trabalhosa demais, então para de se preocupar com isso, de fato o ganho não é excepcional e só trará vantagens reais em sites de grande movimento.

Eu não sei como a página de exemplo foi gerada, então eu não sei se eles fizeram o melhor ou não. Mesmo que seja gerada dinamicamente, eu consigo gerá-la minificada e compensar. Se vai valer o trabalho que eu vou ter para fazer isto, depende do caso de uso específico.

A essência desta pergunta já foi respondida em Compilação/Minificação de arquivos HTML, CSS e nome de classes, o que me faz pensar que a pergunta é de fato duplicata (afinal lendo as respostas lá postadas, esclarece a dúvida colocada aqui).

  • Sua resposta me chama atenção para dois fatos. Você fala que minificar é transformar, logo, da a entender que se eu transformar algo para maior, entrará em seu conceito, o que não é verdade. Existem tipos de minificações, mesmo que não possuírem uma definição exata (ou eu não encontrei). Apenas remover espaços é um tipo, remover comentários, outro. Em outras palavras, se diminuiu o tamanho do arquivo, com o mesmo funcionando, podemos "chamar" de minificação. Mas a pergunta não é sobre o conceito, isso está na pergunta que você linkou. – Randrade 19/05/16 às 14:37
  • Outra questão, é que você fala "É claro que minificar um HTML estático, assim como JS os CSS é sempre vantajoso." Minificar HTML pode gerar problemas ao ser compilado. Você comenta isso em sua resposta, mas se a pessoa não ler tudo por preguiça, ou outro motivo, ficará com uma "ideia" incompleta. – Randrade 19/05/16 às 14:39
  • No demais, sua resposta está boa, mas não atinge o que eu queria. Eu queria algo mais técnico, com exemplos de ganhos reais, ou não. Mas isso foi erro meu ao elaborar a pergunta, não especificando. Editá-la agora também não é mais viável, pois sua resposta é boa, e gerará conhecimento para o site. – Randrade 19/05/16 às 14:40
  • Minificar é necessariamente transformar, transformar pode ser em vários sentidos. O fato de uma coisa ser verdade em um sentido, não quer dizer que seja obrigado ser na direção contrária. Transformar, portanto não é minificar. De fato existem alguns tipos de minificação. Eu respondo pras pessoas que não são preguiçosas, as outras já estão com a mente toda estragada :) A pergunta como você queria provavelmente seria muito ampla. – Maniero 19/05/16 às 14:55

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.