1

Quando trabalhamos com AngularJS é muito comum termos aplicações onde os services contenham apenas chamadas HTTP para o servidor que irá armazenar os dados. Porém, numa aplicação onde não teremos um servidor nosso service poderá ser responsável por muitas lógicas de negócio (não se preocupem em o código ficar visível para o usuário) e devido a isso um service poderá chamar outro e vice versa (isso é má pratica).

Imaginem a seguinte situação:

angular.module('app').service('logAPI',[ function('fileManager') {

    var _logList = [];

    var LogMessage = function(system, type, message, value, now) {
        this.system = system;
        this.type = type;
        this.message = message;
        this.value = value;
        this.time = now;
    };

    this.scheduleLogMessage = function(system, type, message, value) {
        if (_logList.length < 300) {
            var now = utilAPI.getFormattedTime();
            var log = new LogMessage(system, type, message, value);
            _logList.push(log);
        }
    };

    this.processLog = function() {
        if (_logList.length >= 200) {
            fileManager.upload(_logList[0]);
        }
    };  

}])

.service('fileManager',[ function('storageAPI') {

    var upload = function(obj) {
        storageAPI.upload(obj).then(function success() {
            logAPI.scheduleLogMessage('a', 'a', 'a', 'a');
        }, function error() {
            logAPI.scheduleLogMessage('a', 'a', 'a', 'a');
        })
    }

}])

.controller('appCtrl', ['', function('logAPI'){


    while(true) {
        logAPI.processLog();
    }

}]);

O angularJS acusará de dependência circular. Existem meios de burlar isso e o angular 'ignorar' essa dependência, porém, isso é uma má prática ? Devemos evitar?

Edição: Melhora do exemplo

Meu logAPI é responsável por gerenciar todo log gerado pelo sistema e depois de uma quantidade X de mensagem, ele começa a fazer o upload desses logs. Quando o upload é feito, ele também pode gerar log para registrar o oque aconteceu. Em geral, tudo no meu sistema gera LOG e por causa disso, eu não consigo pensar numa maneira de quebrar essa dependencia.

2

A melhor maneira que conheço de evitar referência circular, é criar um módulo à parte, onde fiquem as regras de negocio que são comuns a um ou mais serviços. Não levando apenas ao mundo do Angular.
No blog do Misko Hevery, um dos autores do angular, ele cita exatamente isso.

Segue o link para consulta: Blog

Edição:

A ideia de um logger é que ele seja como um container de logs e ele se responsabilize por logar tudo. Já o seu fileManager tem que dar respostas do que ele fez e não logar.

Sendo assim, podemos usar promises dentro do fileManager e devolver uma resposta à logApi, que é responsável por logar.

A estrutura abaixo é mais ou menos um esboço do que queremos. (Desculpe-me o desenho, tive q fazer no paint)

Diagrama

E aqui segue um JSFiddle com um exemplo para você se basear. Quando clicar no botão "LOGAR" do exemplo, abra o console do navegador

Espero que o ajude

  • Baseado na minha opinião sobre referência circular, fui pesquisar e em um link do stackoveflow americano foi onde encontrei o blog do Misko Hevery. Achei muito válido colocar aqui. – Gabriel Câmara 3/05/16 às 16:44
  • Fiz as edições baseado no que você alterou. – Gabriel Câmara 3/05/16 às 19:55
  • Acho que sua solução vai funcionar para mim, porém, tenho algumas dúvidas. 1. Como você acessa {{vm.resultado}} sendo que no seu controller você não tem nenhum $scope.vm.resultado, 2. O que você retorna de fileManager é uma promise? – Paulo Gustavo 5/05/16 às 18:34
  • 1. Na função MainController, atribuo uma variável self, que representa o controller. Isso me faz evitar ter que acessar o $scope. Na verdade é uma técnica de Binding, que, em outras linguagens de programação, é implicita. Tem mais informações sobre isso aqui: alistapart.com/article/getoutbindingsituations 2. Sim – Gabriel Câmara 5/05/16 às 19:22
  • 1
    Sim, no caso vc deve retornar o proprio $http.get, que já é uma promise, veja o exemplo jsfiddle.net/4awmh27d/3 – Gabriel Câmara 10/05/16 às 17:45

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.