10

O pseudo-código abaixo está seguindo as boas práticas para um código assíncrono? Ele deveria:

  1. Iniciar sincronamente diversas tasks;
  2. Após iniciar as tasks, aguardar pelo término de todas elas para efetuar um pós processamento;

Esta é a melhor forma de executar um processamento paralelo em grande escala para depois obter seu resultado? Em que implica utilizar async/await neste caso (no metodo main) no lugar de iniciar a Task de outra forma dentro do loop? Pergunto isto porque obtive estouro no pool de threads quando realizei o loop a partir de Task.Factory.StartNew, e este estouro parou de ocorrer quando mudei a abordagem para async/await.

    public void Main(string[] args)
    {
        var tasks = new ConcurrentBag<Task>();

        for(int i = 0; i < 20; i++)
        {
            tasks.Add(Task1());
            tasks.Add(Task3());
        }

        Task.WaitAll(tasks.ToArray());
    }

    public async Task<int> Task1()
    {
        return await Task2();
    }

    public async Task<int> Task2()
    {
        return await Task.Factory.StartNew<int>(() => { return 3; });
    }

    public async Task<int> Task3()
    {
        return await Task.Factory.StartNew<int>(() => { return 3; });
    }
  • Você está interessado num exemplo teórico ou numa discussão de mundo real. Caso exemplo teórico, as respostas são (1) Não, esse código inicia sincronamente diversas tasks assíncronas e (2) Sim. A última questão parece mais caso de mundo real, cuja a resposta começa com um "depende". – André LFS Bacci 16/04/16 às 0:28
  • @AndréLFSBacci, você está correto sobre o sincronamente, atualizei a pergunta porque era isto que queria dizer mesmo. Espero uma discussão de mundo real com embasamento teórico a respeito. A aplicação a ser desenvolvida é para atuar em um mundo real – Vinícius 18/04/16 às 10:24
6
var tasks = new ConcurrentBag<Task>();

tasksnão precisa de ser uma ConcurrentBag pois não está a ser acedida por várias threads.

public async Task<int> Task2()
{
    return await Task.Factory.StartNew<int>(() => { return 3; });
}

Neste método está a criar uma task com StartNew e pode remover o async o await sem problema. Idem para Task3.

Tirando isto a sua técnica é de facto boa para executar várias tasks em paralelo. A ideia é de facto adiciona-las a uma lista e esperar por todas ao mesmo tempo.

Também pode usar WaitAny para processar assim que uma Task tenha acabado.

EDIT: Explicão sobre StartNew e async e await.

Há vários aspectos a ter em consideração quando se usa o StartNew e resolvi editar a minha resposta.


Uma pergunta que você deve responder antes de utilizar o StartNew é:

A operação que quero realizar é CPU bound ou I/O bound?

Se a resposta for CPU bound, então deve ser o chamador a iniciar a operação numa task se assim tiver interessado.

A intenção desta abordagem é que a API não tenha que disponibilizar sempre duas interfaces, um sincrona e outra assincrona para um problema que engloba processamento.


Se a resposta for I/O bound o mais certo é que já exista uma API que disponibilize tasks, se for esse o caso nunca precisará de chamar StartNew.

O método StartNew apenas agenda uma operação para ser realizada pelas threads to thread pool. Isto quer dizer que esta mesma operação é relativamente rápida a executar.


Este mesmo método já retorna uma Task, o que quer dizer que é redundante usar async e await.

Básicamente quando escreve await está a dizer:

Executa este método assincronamente. Quando o método estiver completo resume a computação na thread chamadora.


Eu utilizei o Ildasm para inspecionar o código a nível do IL e como pode constantar o compilador gera código para reproduzir as funcionalidades da keyword await. O código é o seguinte:

    public async Task<int> TaskD()
    {
        return await Task.Run(() => 3);
    }

    public Task<int> TaskE()
    {
        return Task.Run(() => 3);
    }

Pode ver a diferença do IL na imagem:

inserir a descrição da imagem aqui

Acrescento também que a não ser que precise de parametros extra do método StartNew, deve preferir Task.Run.

  • Existe algum problema neste caso para não se utilizar async/await? – Vinícius 18/04/16 às 10:25
1

Essa é uma pergunta que provavelmente demandaria um livro para responder, mas tentar diminuir o escopo.

async/await para composição de métodos

Você tem um sistema cheio de pequenas funcionalidades e trechos que podem ser rodados com algum nível de paralelismo. Nessa situação, em vez de encher o código de Begin/End, melhor usar async, await e Taskpor ser mais limpo e mais econômico. Esses comandos/classe fornecem toda uma infra-estrutura para encadeamento de comandos, e até mesmo a possibilidade de coreografia em nível de código ou de configuração.

O pulo do gato aí é lembrar que eles não resolvem problemas de paralelismo, apenas os formalizam. Uma vantagem indireta, como você mesmo percebeu, é que esse formalismo é mais econômico que (re)fazer todas essas funcionalidades na mão, fora que tendem a funcionar melhor que enfiar Task atrás de Task para processar sem se importar com os limites do sistema.

Thread e System.Collections.Concurrent para controle

Pode ser que o sistema que está desenvolvendo precisa operar de forma multi thread, porém a parte que paralela seja relativamente pequena e/ou exija algum tipo de monitoração ou controle. Enfiar centenas de threads/tasks para execução posterior (eventual?) pode exaurir os recursos do sistema, como você mesmo viu, fora que dificulta medir o progresso sem alguma forma de coordenação ou estatística central.

Nessa situação pode ser bem mais preferível fazer classes especialistas que coordenam filas de itens a processar, e classes outras, "processadoras", que consomem dados dessas filas, alimentando outras filas ou empilhando resultados. Em vez do encadeamento de trechos por async/await, código fixo e rijo.

Essa não é uma linha de desenvolvimento mais elegante que a primeira, e geralmente é um tipo de otimização prematura. O processamento dos itens continua indeterminístico (por conta do paralelismo), mas a criação de instâncias de filas e processadores passa para o determinismo, o que pode ser necessário.

Crash and burn, transacional coordenado ou transacional sem coordenação

Por fim, um depende muito importante diz respeito ao sentido de "em grande escala" mencionado acima.

Caso seja um tipo de processamento mais matemático, sem efeitos colaterais, que possa ser simplesmente reexecutado em caso de falhas, um sistema com async/await tende a ser preferível, pois a facilidade de composição é mais importante que a performance. Isso porque o paralelismo tende a aumentar a performance, mas não é mágico: a partir de certo ponto pode ficar pior que código sequencial, ou como percebeu, nem funcionar.

O mesmo para ambientes transacionais coordenados, quando o processamento gera efeitos colaterais, mas onde todas as APIs envolvidas são transacionais ou coordenáveis (TransactionScope). Nesses casos é preferível primeiro fazer o código que aguente rodar em paralelo do ponto de vista da transação que ficar otimizando cada leitura/escrita, mas eventualmente trechos em particular se mostrarão possíveis de paralelizar, e daí async/await/Task vão entrar em cena normalmente. A preocupação é mais com colisões/deadlocks decorrentes do paralelismo, não o paralelismo em si.

Mas existe a situação rara e triste, que você está fazendo algo transacional, com efeitos colaterais, mas não tem transação compartilhada/coordenada em todos os pontos. Comandos externos, web services, automação... Nessas horas o foco deve ser em fazer código paranoico, que lide bem com falhas, execuções parciais e reexecuções sem duplicações, ou que ao menos consiga detectar essas situações em nível negocial. O tratamento de erro permeia o fluxo de código de tal maneira que ele fica na prática sequencial, e o paralelismo vira uma preocupação secundária.

Um alerta, talvez nada a ver

A propaganda o Entity Framework é ótima, e mesmo odiando essa API com todas as minhas forças, eu o utilizo em 100% dos meus projetos que envolvam banco dados. É uma boa API de unit of work.

O que a propaganda deixa de mencionar é que ela é uma API para units pequenas e works não concorrentes. EF com transações longas ou com muitos objetos é pedir para conhecer o inferno na terra. EF com concorrência, sozinho, beira a imprestabilidade.

Esse é um caso de um recurso compartilhado (dados no banco de dados) onde a API mais recomendada praticamente só oferece a solução tipo crash and burn, tudo ou nada.


Essa é uma resposta ainda genérica. Infelizmente é impossível entrar no detalhe sem conhecer o caso, a natureza da aplicação.

Importante notar que os estilos acima podem ser utilizados em pontos diversos do sistema. Na minha experiência o paralelismo tipo async/await é mais comum nos níveis mais baixos, quando operando no I/O, e nos níveis mais abstratos, negociais, esses comandos se tornam bem mais escassos, o paralelismo sendo substituído por objetos que cacheiam dados gerados assincronamente, e a utilização de eventos para notificação do progresso/conclusão de processamento assíncrono.

  • Caso seja um tipo de processamento mais matemático ... um sistema com async/await tende a ser preferível, pois a facilidade de composição é mais importante que a performance. Isso porque o paralelismo tende a aumentar a performance. Os processamentos matemáticos tem uma particularidade, eles tendem a depender de resultados de outras operações/funções. É de notar que a keyword await não porporciona qualquer parelelismo, esta mesma keyword resolve apenas assincronismo. A única forma de obter parelelismo usando tasks é usando Task.WaitAll ou Task.WaitAny. Ou as variantes com When. – Bruno Costa 19/04/16 às 7:24
  • Enfiar centenas de threads/tasks para execução posterior (eventual?) pode exaurir os recursos do sistema. Threads sim, tasks nem por isso. Quando se usam tasks estão a utilizar-se as threads do threadpool que tenta fazer o melhor trabalho possivel para tentar manter o número de threads tão baixo quanto possivel e tão alto quanto o número de cores disponivel. Muito simplisticamente as taks podem ser vistas apenas como um ponteiro para uma função que é necessário executar. – Bruno Costa 19/04/16 às 7:35

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.