7

Já li a respeito que não é recomendável fazer o typecast do malloc quando estamos alocando memória para uma nova variável ponteiro, e muito sites e livros ensinam esta prática na alocação de memória, isso me deixou com algumas duvidas.

  • Porque não é recomendavél fazer o typecast do malloc?
  • Que tipo de complicações esta pratica pode trazer para o meu programa?

Um exemplo com e sem o typecast do malloc para ilustrar a situação:

#include <stdio.h>

int main(void)
{
    int * v, * x, * z;
    v = (int *) malloc(sizeof(int));
    z = (int) malloc(sizeof(int));
    x = malloc(sizeof(int));

    *v = 10;
    *x = 5;
    *z = 50;

    printf("v=%i\nx=%i\nz=%i", *v, *x, *z);

    return 0;
}
6

Assim como muitos autores e como está escrito no artigo C-faq Malloc Cast, todos dizem que o typecast em C, não é necessário, e devido a tratamento automático de tipos void * para outros tipos, então sugerem não fazer a utilização dele, mas há casos em que o typecast ainda será necessário.

Qual a finalidade do typecast?

O typecast serve apenas para fazer uma pseudo conversão. Isso quer dizer que o valor da variável não é convertido, mas sim mascarado. Ex:

char c[] = {244,1,0,0}; // vetor de char com 4 posições
int *n; // ponteiro de inteiro
n = c;

printf("%d\n", *n);

c guarda os valores [244] [1] [0] [0].

c é um vetor de 4 bytes.

n tem o tamanho de 4 bytes assim como c

Quando atribuir c para n, não dará erro, pois o conteúdo para armazenar valores de ambos é o mesmo. O que acontece é que char * é diferente de int *, e isso gera um alerta indicando isso.

Algumas linguagens como Java e C++ não permitiriam essa atribuição, pois são tipos diferentes. E é ai que entra o typecast

n = (int *) c;

Isso impede que o compilador envie um alertá de tipos diferentes de variáveis. E é exatamente isso que acontece quando se usa o malloc. O retorno void * está apenas sendo tratado como int *, char *, ou o qual você esteja usando.

Conclusão:

Não é como se o typecast não fosse recomendado e nem viável, não é necessário (em certas ocasiões). Usar o typecast para passar valores de float para int, e unsigned para signed é usado e não usá-lo, pode acabar trazendo problemas para seu código, mas também pode mascarar alguns erros como diferença de tamanho de estruturas e coisas do tipo, mas são alguns problemas causados por descuido do próprio programador.

Referencias:

c-fac

Typecast em C SO

Typecast is necessery

Pontov

TIExpert

3

Realmente não é recomendável realizar o typecast, ao menos em C. O retorno da malloc é em sua essência um ponteiro para void (void*), sendo então implicitamente convertido para outro tipo de ponteiro.

Como complicações, eu digo por experiência própria, a utilização de typecasts em C pode vir a mascarar problemas que o compilador conseguiria, idealmente, identificar.

Mais informações, no C-FAQ http://c-faq.com/malloc/cast.html

3

Nao 'e recomendavel fazer o cast ao resultado do malloc() para o compilador indicar o erro da falta do #include <stdlib.h>.

Como o compilador nao tem informacoes sobre o tipo de resultado do malloc() ele parte do principio que essa funcao devolve um valor do tipo int. Depois

v = (int *) malloc(sizeof(int));

a conversao explícita converte esse int (nesta altura ja invocaste UB, pois estas a tratar o valor devolvido como se fosse um tipo diferente que ele efectivamente é) num int *. Nota que esta conversao nao é valida, mas como foi um pedido explicito do programador o compilador nao se queixa. Finalmente o novo valor (invalido) de tipo int * é atribuido a variavel.

Sem a conversao explicita, o compilador queixar-se-ia da conversao automatica entre int (o tipo de valor que ele assume que a funcao malloc() devolve) e int * --- o que levaria o programador (experiente) a adicionar o header correcto.


Mais notas

Sem #include <stdlib.h>

    int *v, *x, *z;
    v = (int *)malloc(sizeof (int)); /* 1a */
    z = (int)malloc(sizeof (int));   /* 2a */
    x = malloc(sizeof (int));        /* 3a */

Com #include <stdlib.h>

#include <stdlib.h>
/* ... */
    int *v, *x, *z;
    v = (int *)malloc(sizeof (int)); /* 1b */
    z = (int)malloc(sizeof (int));   /* 2b */
    x = malloc(sizeof (int));        /* 3b */

1a -- ERRO

O malloc() devolve um valor de tipo int * que é assumido como int devido à ausência do protótipo correcto. Alem disso, a conversão explícita deste int para int * não é válida, mas como foi um pedido explícito do programador, o compilador não se queixa.

1b -- Redundância

Como o malloc() devolve um valor de tipo void *, este valor seria automaticamente convertido para int * durante a atribuição a v (ponteiros para void são compatíveis com ponteiros para qualquer tipo). A redundância não é um erro, mas é desnecessária. Ninguém escreve return ((((42)))); /* parenteses redundantes */

2a -- Erro e redundância

No primeiro caso temos um valor de tipo void* devolvido pelo malloc() interpretado como int por causa da ausencia do header correcto. Depois disso temos a redundancia de pedir a conversao de int em int. A seguir, a atribuicao dum valor de tipo int a variavel de tipo int * esta errada, mas o compilador tem de se queixar. Nota que neste caso o erro nao tem nada a ver com o uso que se faz de malloc() ou da conversao do resultado. A atribuicao dum int a um int * esta errada.

2b -- ERRO

Tal como em 2a, o erro nao tem a ver com o uso de malloc() ou a conversao do valor devolvido.

3a -- Erro que o compilador se queixa e facilmente se corrige

Quando o compilador se queixa da atribuicao dum valor de tipo int a uma variavel de tipo int * (o gcc tem um texto que induz em erro para este erro espicifico), o programador repara que lhe faltou a inclusao do header <stdlib.h>.

3b -- OK

Maneira correcta de usar malloc().


Mais um tip (para evitar problemas futuros se o tipo de variavel mudar, por exemplo, de int capacidade para double capacidade)

    int *capacidade;
    /* ... */
    capacidade = malloc(200 * sizeof (int));
    /* ... */
    free(capacidade);

A certa altura altura alguem se lembra que vai ser necessario ter, por exemplo, 3.14159 de capacidade e decide-se mudar o tipo para double. Nestas condicoes vai ser necessario alterar o codigo em 2 locais: na definicao e na alocacao.
Usando o objecto propriamente dito na alocacao, apenas se muda na definicao

    double *capacidade;
    /* ... */
    capacidade = malloc(200 * sizeof *capacidade); // usa o tipo do objecto
    /* ... */
    free(capacidade);

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.