3

Esta pergunta já tem uma resposta aqui:

Em C# ou Java em uma classe eu posso definir métodos com o mesmo nome mas com as variáveis diferentes, assim:

//em C#
public class Classe {
    public String teste(String hello, String world){
        return  hello + world;
    }
    public String teste(String full){
        return full;
    }
    public String teste(){
       return "hello world";
    }
}

Preciso saber como eu poderia gerar métodos com esse mesmo sentido onde o nome método é o mesmo mas dependendo dos elementos que eu enviar ele irá processar um bloco de código ou outro...

marcada como duplicata por Maniero, Bacco, LINQ, user28595, Renan 19/04/16 às 16:13

Esta pergunta foi feita antes e já tem uma resposta. Se essas respostas não abordarem completamente sua pergunta, faça uma nova pergunta.

  • Pela resposta aceita ficou claro que a intenção da pergunta é a mesma de pergunta já existente, então votei para fechar como duplicata. – Maniero 10/04/16 às 21:03
9

O que é feito em javascript a esse respeito é criar uma função e, no começo da implementação da função, analisar e tratar os argumentos pra que ela possa ser usada de uma forma mais dinâmica. Ao definir uma função duas vezes o javascript sobrescreve a primeira implementação da função, você não tem imutabilidade.

Uma função que traduziria a funcionalidade que você busca, escrita em javascript, seria a seguinte:

function teste() {
  if(arguments.length === 0)
    return "hello world"

  if(arguments.length === 1 &&
    typeof(arguments[0]) === 'string')
    return arguments[0];

  if(arguments.length === 2 &&
    typeof(arguments[0]) === 'string' &&
    typeof(arguments[1]) === 'string')
    return arguments[0] + arguments[1];
}

// Para casos tratados
teste(); // "hello world"
teste("teste1"); // "teste1"
teste("teste1", "teste2"); // "teste1teste2"

// Para casos não tratados
// Quando uma função não retorna, explicitamente, nenhum valor, você recebe undefined
teste("teste1", "teste2", "teste3"); // undefined
teste(1); // undefined
teste("teste1", 1); // undefined

Dentro do escopo de toda função você pode acessar a variável arguments. Essa variável representa um objeto cujos índices são números, iniciando em zero. Acredito que essa seja a chave para resolver seu problema.

Ex.:

// arguments = {length: 0}
teste();

// arguments = {length: 1, 0: "teste1"}
teste("teste1");

// arguments = {length: 2, 0: "teste1", 1: "teste2"}
teste("teste1", "teste2");

// arguments = {length: 3, 0: "teste1", 1: "teste2", 2: "teste3"}
teste("teste1", "teste2", "teste3");

// arguments = {length: 1, 0: 1}
teste(1);

teste("teste1", 1); // arguments = {length: 2, 0: "teste1", 1: 1}
  • cara, eu vejo o JS como uma linguagem muito boa pra quem trabalha na web mas sinto falta do que se tem em linguagens tipadas... mas valeu parceiro, muito boa essa lógica sua – LeandroLuk 10/04/16 às 20:41
  • @LeandroLUK concordo que JS é deficitária e por isso eu me interesso e estudo linguagens funcionais como erlang.org, elm-lang.org e busco, um dia, aprender haskell.org – Nevershowmyface 11/04/16 às 3:40
5

Isso se chama sobrecarga de métodos. Não, isso não é possível da forma que você está querendo fazer em JavaScript.

Entretanto, JavaScript não rejeita a passagem de uma quantidade de parâmetros diferente do que está declarado na assinatura da função. Se você tem uma função

function funcaoComAridade2(parametro1, parametro2) {
    console.log("Primeiro: " + parametro1);
    console.log("Segundo: " + parametro2);
}

nada te impede de chamá-la assim:

funcaoComAridade2(33);

O único problema é que parametro2 receberá o valor undefined.

Você pode, inclusive, descobrir a quantidade de parâmetros passados. Basta obter o tamanho (length) do objeto estilo-vetor arguments dentro da função. Esse objeto contém os parâmetros de fato recebidos, independente de quantos sejam. Você pode basear-se nisso para decidir, no corpo do método, que caminho tomar.

  • arguments não é um vetor, essa variável é um objeto. Mas o resto da explicação procede, na minha opinião – Nevershowmyface 8/04/16 às 4:12
  • 2
    Eu o chamei de "objeto estilo-vetor". Não quis explicar a fundo para não prolongar algo que é detalhe. – Pablo Almeida 8/04/16 às 4:13
3

Na verdade são parâmetros diferentes. Isto é chamado overloading (sobrecarga).

Em JavaScript isto não é possível por não ter o recurso mencionado, tem que por alguma coisa no nome para diferenciar um do outro. Tente achar um nome sugestivo que indica a diferença, se não for possível indique a diferença especificando o(s) tipo(s) no nome, mas tente deixar o mais intuitivo possível.

Na verdade isto nem seria possível já que JavaScript não tem tipos estáticos, pelo menos até a versão atual, o que dificulta a decisão.

O que é possível é simular isto com verificações dentro do corpo da função. Ou seja, você teria apenas uma função aceitando diversos parâmetros. Dentro teria alguns ifs analisando a quantidade de parâmetros efetivamente passados e eventualmente o tipo de cada um deles. A decisão de que partes da função (ou delegar para outras) devem ser executadas partirá do que for decidido aí. Existem outras técnicas passando objetos ou usando a técnica de default arguments.

Exemplos escritos pelo John Resig. Veja pergunta sobre o tema com mais exemplos.

Em linguagens dinâmicas diversos mecanismos precisam ser escritos pelo programador.

Mesmo TypeScript (mais informações) que possui tipos não tem a capacidade de decidir pelos tipos. Se fizesse isto teria complicações para gerar o fonte JS. Ela é capaz de decidir apenas pela quantidade de parâmetros.

  • Eu preferi não dar exemplos, porque está cheio de perguntas no SOpt com exemplos, no fundo, respondendo eu percebi até que a pergunta é duplicada. – Maniero 8/04/16 às 10:55

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.