3

Estou intrigado pelo fato de o kill e alguns outros comandos não funcionarem com pipe. Por exemplo, tentei cat /tmp/server.pid | kill -9 e não funcionou. Procurando em alguns fóruns em inglês encontrei a solução: kill -9 $(cat /tmp/server.pid). Beleza, problema resolvido.

No entanto ficou a dúvida. Assim como o kill, há outros comandos que não funcionam com uso do pipe, como rm e ls. Li em algum lugar que pipe funciona apenas com comandos que esperam entrada a partir do stdin. Mas levando em consideração que stdin corresponde ao teclado, todos os comandos não aceitam entrada vinda do stdin? Parece ser uma coisa bem básica... mas estou confuso com relação a isso.

1

A rigor, nenhum programa é obrigado a tratar dados vindos de stdin (ou seja, via teclado ou pipe). Um programa pode ser construído para tratar dados de um arquivo pré-definido, ler uma porta, ou simplesmente não fazer nada.

Se quiser, ele pode ler dados de stdin. Da mesma maneira, se quiser, ele pode ler dados da linha de comando que foi usada para iniciá-lo, que é o que o kill faz.

A razão da maioria dos comandos Unix/Linux tratarem stdin é por causa da Filosofia Unix:

"Escreva programas que façam uma coisa e a façam bem. Escreva programas que trabalhem juntos. Escreva programas para tratar cadeias de texto, pois esta é uma interface universal."

É uma filosofia que estimula a encadear programas como uma sequência de filtros, para poder dar tratamento variado a conjuntos arbitrários de dados.

Mas nem todos os comandos Unix/Linux têm motivos para segui-la. Isso tem a ver com o tipo de ação que o comando executa, e se ele tem o comportamento de filtro ou não. Esta resposta (em inglês) fornece mais detalhes.

3

Interprete desta forma, vamos usar o comando kill como primeiro exemplo:

Digamos que a saída do comando "cat /tmp/server.pid" seja algo como "3193". Da forma como você fez na primeira vez, seu comando com o pipe + kill ficaria algo como: "3193 kill -9"; porém sabemos que isso não irá funcionar, pois temos que executar o comando "kill -9" seguido de um parâmetro, no caso o pid do processo que queremos encerrar; por isso o correto seria transformar este parâmetro em uma variável, o que não é possível com o uso do pipe, pois o mesmo serve para "concatenar" e/ou redirecionar comandos.

A forma como você usa o pipe depende exclusivamente de como organiza seus comandos, veja:

"Como iniciante no Linux pude perceber a relevância do pipe para tornar os comandos do shell mais práticos e mais fáceis de serem escritos e portando decidi compartilhar minha experiência sobre este comando.

O pipe é um das maneiras que o Linux pode utilizar para comunicação entre processos. De uma maneira simplória poderíamos dizer que o pipe nada mais é do que o encadeamento de processos. Ao primeiro olhar o pipe pode até não chamar atenção dos principiantes, mas trata-se de um ferramenta muito poderosa. Esse encadeamento de processo pode ser ativado pelo usuário através do comando "|". Agora vamos demonstrar no exemplo abaixo a potencialidade dessa ferramenta:

$ ls | grep b | sort -r | tee arquivo.out | wc -l

  • O comando "ls", como bem sabemos, lista o conteúdo do diretório, porém devido ao pipe ele não envia o resultado para tela e sim ao comando "grep b".
  • O comando "grep b" por sua vez filtra os nomes de arquivos que contém a letra "b". Devido ao segundo pipe a saída do comando "grep b" é enviada para "sort -r", que classifica os nomes em ordem crescente.
  • A saída do "sort -r " é então passada pra o comando "tee", que divide os dados em dois, como se fosse uma conexão em t, fazendo com que as informações processadas pelo comando "sort -r" sejam escritas no arquivo "arquivo.out".
  • Então o comando "wc -l" conta as linhas do arquivo "arquivo.out". Assim obtemos como resultado a quantidade de arquivos que contém a letra "b" impresso na tela e o nome desses arquivos em "arquivo.out".

(...)

Referência: Usando o pipe

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.